Imprimir

Notícias

11/11/2020 | 03h00m - Publicado por: OFuxico | Foto: Reprodução/Instagram

Hilary Swank se irrita com seguidor por censurá-la

Atriz foi uma das celebridades que festejou a vitória de Joe Biden

Hilary Swank se irrita com seguidor por censurá-la - Reprodução/Instagram

Hilary Swank se negou a ficar quieta em relação a sua opinião política. Enquanto falava da vitória histórica da vice-presidente eleita dos Estados Unidos, Kamala Harris, a atriz se sentiu forçada a se defender contra um usuário que se posicionou contra as celebridades que estavam falando sobre isso. 

No domingo (8) após postar uma foto da senadora da Califórnia, Swank escreveu: "A primeira, mas não a última: vice-presidente eleita @kamalaharris". 

Muitos seguidores de Hilary deram um feedback positivo, porém uma pessoa, entretanto, expressou irritação pelo post. 

"Eu não acho que é inteligente para as celebridades mostrarem suas opiniões políticas, 71 milhões de americanos votaram no Trump nessas eleições", disse o crítico nos comentários. 

Ele continuou: "Sim, foco... Porque as redes sociais e as notícias não anunciaram a eleição. É uma época diferente agora, porque temos autoritários na grande tecnologia que censuram os conservadores. Você não precisa se humilhar por ser branco. Fica em paz". 

Mas a atriz não se intimidou e respondeu ao usuário: 

"Não me importa quem gosta de mim e quem não gosta. Sou uma artista, faço arte e defendo aquilo que acredito. Eu nunca me calo em coisas que importam e sempre defendo as pessoas que precisam que suas vozes sejam ouvidas. O que é bastante indicativo nas histórias que conto.", afirmou. 

Quarentena

Hilary Swank não enfrentou bem a quarentena do coronavírus. A atriz de 46 anos comentou em uma nova entrevista que considera a pandemia 'de partir o coração'. Hilary contou à revista OK! que passou por muita coisa nos últimos meses, incluindo a morte de sua avó, e afirmou que não consegue deixar de pensar nas pessoas que perderam seus empregos e estão lutando para pagar suas contas. 

"Tem sido uma viagem de montanha-russa. Na maioria das vezes é de partir o coração porque há muitas pessoas que não conseguem sobreviver. Muitas crianças não estão sendo alimentadas porque seus pais não podem trabalhar. As pessoas estão perdendo suas vidas e não conhecemos todos os efeitos do coronavírus ainda, então o desconhecido é realmente assustador ", comentou. 

Hilary também revelou que enfrentou dificuldades quando a pandemia atingiu os Estados Unidos, porque ela levou seu pai - que fez um transplante de pulmão três anos atrás - para Iowa para o funeral de sua mãe em meados de março e achou difícil trazê-lo de volta para casa durante o período de quarentena. 

"Minha avó faleceu em 13 de março. Não foi relacionado ao coronavírus. Era a mãe do meu pai que faleceu e eu fui para Iowa para o funeral, mas foi uma jornada difícil porque meu pai fez um transplante de pulmão. Nós fomos ao funeral, mas então, de repente teve o bloqueio e a  quarentena, e você não deveria sair em público, mas eu tinha que levar meu pai para casa em segurança", relembrou. 

Swank ficou três anos fora dos holofotes para cuidar de seu pai quando ele se submeteu ao transplante, e disse que se sente 'abençoada' por poder parar de trabalhar por tanto tempo. 

"Eu tirei três anos de trabalho para ser sua única cuidadora quando ele foi diagnosticado. Eles deram a ele três anos de vida se ele não fizesse um transplante. Demora um ano para ver se vai funcionar, então foi uma decisão angustiante porque é a cirurgia mais difícil que você pode fazer. Eu me senti abençoada por poder tirar uma folga do trabalho e ficar bem", explicou. 

"Após o primeiro ano, houve muitas complicações, e é por isso que acabei ficando três anos longe. Não era exatamente o que eu esperava, mas eu não queria que fosse de outra forma", afirmou.







Instagram

Instagram

OFuxico