Imprimir

Notícias

04/07/2020 | 03h00m - Publicado por: Luigi Civalli | Foto: Divulgação

Inspirado no iCarly, Painzeiro estreia o iPain: ‘Realizando o sonho que começou em 2018’

Youtuber tem mais de 6,7 milhões de inscritos e vai estrear seu projeto neste sábado (4)

Inspirado no iCarly, Painzeiro estreia o iPain: ‘Realizando o sonho que começou em 2018’ - Divulgação

Matheus Pain ou Painzeiro, já que é o nome de seu canal, pode ser considerado um dos grandes nomes do Youtube quando o público-alvo é o infanto-juvenil. Por meio de suas brincadeiras, trollagens e tudo envolvendo à família, ele já chega a quase 7 milhões de inscritos e tem tudo para isso crescer ainda mais.

Neste sábado (4), Painzeiro estreia seu projeto chamado iPain, um show para toda a família, que traz esquetes de humor, personagens, interação com fãs, brincadeiras, desafios, convidados especiais e o mais importante: tudo ao vivo.

Matheus Pain conversou com o OFuxico e falou de como foi todo o processo para que o iPain desse certo e podemos dizer que a coisa não foi fácil.

“Para você ter noção do tamanho da alegria, estou montando o projeto desde o final de 2018 e só agora ele está saindo do papel. No final do ano, quando eu estava com 2, 3 milhões de inscritos, rolou essa ideia e o ano de 2019 foi só para fazer o estúdio e finalizou em novembro”, disse.

“O meu objetivo com o IPain é criar um programa de TV, mas na web e em casa. Ele é um talkshow, mas na verdade é um webshow. E o mais engraçado é que foi tudo planejado antes mesmo dessa pandemia”, acrescentou.

Matheus Pain está montando o iPain desde 2018

Para ter um programa como base para montar o seu, Matheus contou que muita inspiração veio do iCarly, série da Nickelodeon.

“Eu estudei bastante a série, porque no iCarly, a ideia é passar a vida de quem faz o programa, mas eu pensei: ‘A minha vida eles já conhecem, então porque eu não foco na parte do programa e veio daí a ideia’”, explicou.

Com quadros gravados e ao vivo, Matheus acredita que não terá tanta dificuldade, pois estará conversando com seu público, mas que vai rolar um nervosismo, principalmente por não ter experiência com o programa ao vivo.

“Não tenho experiência nenhuma no ao vivo. Como é o primeiro, meu coração vai estar disparado, mas eu acho que vai ser tranquilo, por estar conversando com meu público. Assisti muito talkshow, programas ao vivo para pegar um pouco o jeito de como fazer, mas eu to com um nervosismo normal, já que é algo novo para todo mundo”, afirmou.

Matheus Pain tem mais de 6,7 milhões de inscritos no Youtube

Com um cenário todo irreverente, Matheus confessou que analisou outros talk shows, mas não copiou nada de ninguém, pegando apenas algumas referências e colocando sua identidade nelas.

“A gente pegou um pouco do The Noite, da Tatá Werneck, do iCarly e encaixou no meu estilo. Eu quero uma coisa séria, porque é um trabalho sério, mas que seja engraçado. Não teve uma inspiração única, pegamos vários estilos e criamos nossa identidade”.

Matheus Pain pegou inspiraçãodo iCarly para o cenário

Com relação à frequência do programa, Matheus Pain ainda revelou que começará com um por mês, mas que sonha em chegar a ter um por semana.

“A gente está querendo a começar com um por mês, mas no futuro queremos chegar em um por semana. Por enquanto não dá, pois não temos toda essa estrutura para todos os quadros que queremos fazer”, finalizou.

Confira a estreia de IPain aqui!

Confira o restante da entrevista com Matheus Pain, dono do canal Painzeiro!

Como você teve a ideia de fazer humor em seu Youtube?

“A minha ideia era trazer alegria e o humor traz sorrisos um olhar diferente. E quando eu recebi mensagens do pessoal, elogiando, eu percebi que era isso que eu queria fazer, eu quero trazer risos e foi assim que eu fui criando essa identidade e descobrindo as coisas.

Eu peguei isso muito da família, porque a minha família é muito da zoeira, muito brincalhona. A gente ia para acampamentos em família e meus pais, por incrível que pareça, sempre trollavam todo mundo e acabou que fui pegando isso deles e brincando com eles, trollando minha irmã em casa, então isso acabou sendo muito fácil de trazer para a galera, por já existir esse humor em casa. Aí a gente pensou: ‘Dá para gravar isso aqui, dá para mostrar eu brincando com minha família’”.

Com milhões de views e inscritos no canal, você é um youtuber de sucesso. Como que isso aconteceu?

“Foi um processo bem longo e de aceitação, já que era algo muito novo para a minha família também na época. No início, não começou bombando, eu fiquei três anos persistindo com os meus mil ou dois mil inscritos que eu tinha e, graças a Deus, em 2017 e 2018 eu finalizei a escola e falei para os meus pais: ‘Este ano eu quero focar no meu canal, quero deixar esse ano. Se eu não conseguir, eu continuo com o canal, mas vou tentar outros meios’.

E justamente em 2018, que eu estudei tudo com relação aos vídeos no Youtube, ao que a galera queria ver e foi muito bom. No inicio de 2018, eu comecei com 7 mil inscritos e finalizei o ano com três milhões, um crescimento absurdo. Foi muito sinistro, porque logo no começou do ano eu peguei os meus primeiros 100 mil (inscritos), mas, ao decorrer do ano, fui descobrindo muito o que o pessoal queria ver no canal e eles amam minha família, meu irmão, meu primo e eu fui mostrando mais essas trollagens, o meu dia a dia e o pessoal foi curtindo. Tanto que dos 100 mil inscritos aos 1 milhão foi questão de dois meses e não era algo momentâneo, era constante. Eu fiz um vídeo com a minha irmana época que pegou 4 milhões de views em pouquíssimo tempo, foi o vídeo que mais bombou na época”.

Pelo fato de tratar com o público infanto-juvenil em seu canal, é preciso todo um cuidado com o material que vai ser passado. Como é feito esse processo?

“A gente tem que ter esse cuidado, porque é uma responsabilidade muito grande estar entregando esse conteúdo para essa geração e esse tipo de público. Toda ação nossa influencia as crianças. Com o passar do tempo, a gente vai amadurecimento, porque sabemos que as crianças podem querer repetir em casa o que a gente faz, sempre pensamos se é realmente necessário aquilo e se realmente for, a gente deixa avisado para não repetir em casa, tomando todo o tipo de cuidado.

O meu conteúdo é meio que curta-metragem, então é tudo meio ficção, uma imaginação, uma brincadeira e como meus pais sempre estão nas brincadeiras, no meio das trollagens, isso já passa uma tranquilidade e os pais das crianças vendo também ficam em paz.

Minha mãe me ajuda muito com isso, porque ela fez pedagogia, então eu sempre pergunto se isso pode dar algum problema, causar alguma coisa. Meus empresários também sempre analisam o conteúdo para ver se realmente é aquilo, além da assessoria. Meu advogado também sempre fica por dentro de todas essas questões, então tem toda uma equipe por trás de tudo que é feito no canal”.

Como um youtuber de sucesso, que dica você daria par quem está começando agora?

“A gente começa lá embaixo, mas é esse pouquinho que faz a gente chegar lá em cima. Tem que ter persistência, uma meta, porque, quando a gente menos espera a resposta vem. Foi assim comigo e pode acontecer com quem persistir. A frequência para fazer também é importante, porque para fazer sucesso, você tem que estar presente”.

Matheus Pain estreia o iPain neste sábado (4), às 17h







Instagram

Instagram

OFuxico