Imprimir

Notícias

25/06/2020 | 06h00m - Publicado por: OFuxico | Foto: Reprodução/Instagram

Jay-Z e Beyoncé enfrentam processo por direitos autorais

Uma artista jamaicana entrou com os documentos na corte

Jay-Z e Beyoncé enfrentam processo por direitos autorais - Reprodução/Instagram

Jay-Z e Beyonce enfrentam um processo federal por infringir os direitos de autor da dra. L'Antoinette Stines, uma artista jamaicana que afirma que eles usaram seu trabalho na música Black Effect, sem dar os créditos ou o pagamento a ela, fazendo com ela se sinta 'artisticamente violada'.

Stines disse ao tribunal que o famoso casal se aproximou dela em março de 2018 procurando dançarinas locais para atuar em um vídeo promocional para uma turnê.

Stines contou no documento que depois de realizar essa tarefa, gravou um vídeo onde falou sobre o conceito de amor para os artistas.

L'Antoinette disse à corte que no dia das filmagens, disseram que o clipe seria usado apenas 'com fins promocionais'. Então ela assinou um contrato dando permissão para usarem o vídeo dessa forma, mas isso terminou como uma música.

Em troca, a voz de Stines é ouvida no primeiro minuto do tema quando a artista jamaicana dá uma explicação apaixonada sobre como vê o amor.

Agora ela quer ser ressarcida por danos e ter o crédito no tema.

Tema anti-racismo

 

Por conta de todos os protestos e discussões antirracistas que aconteceram nos últimos dias, após a morte brutal de George Floyd por um policial branco, Beyoncé se posicionou de diversas formas, mas na sexta-feira (19) surpreendeu os fãs com um novo tema inspirado na luta contra o racismo.

Beyoncé lançou Black Parade, composta por Jay Z e que fala de discriminação racial.

A data escolhida para a estreia não foi por acaso, afinal, era Juneteenth, também chamado de Dia da Liberdade ou Dia da Emancipação, que celebra o fim de mais de 200 anos de escravidão nos Estados Unidos.

A data original, 19 de junho de 1865, foi batizada com esse nome pois Juneteenth é uma contração da palavra junho e do número 19 em inglês.

Junto da música, Beyoncé também divulgou uma galeria digital, que mostra o trabalho de artistas e empreendedores negros, o Black Parade Route. Os lucros de Black Parade serão redirecionados para o fundo BeyGOOD, de apoio a negócios conduzidos por pessoas negras.

“Feliz fim de semana Juneteenth! Espero que continuemos a compartilhar alegria e a celebrar uns aos outros, mesmo em tempos de luta. Por favor, continuem lembrando a nossa beleza, força e poder”, escreveu Beyoncé no Instagram após comemorar o lançamento.

Beyoncé lança música surpresa como protesto antirracista
Após single surpresa, Beyoncé pode reunir o Destiny’s Child
Beyoncé discursa em formatura com shows de Katy Perry e BTS





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico