Imprimir

Notícias

26/09/2019 | 15h15m - Publicado por: Ará Rocha | Foto: Ará Rocha

Jon Bon Jovi economiza na voz e banda arregaça no som

Grupo se apresentou em São Paulo, com abertura do Goo go Dolls

Jon Bon Jovi economiza na voz e banda arregaça no som - Ará Rocha

Antes de desembarcar no Rio de Janeiro, onde participará do Rock in Rio, o Bon Jovi aterrissou em São Paulo, para uma única apresentação na noite de quarta-feira (25), no Allianz Parque. OFuxico estava lá!

A abertura foi com o Goo Go Dolls, que levantou a galera com seus sucessos e enlouqueceu os fãs com sua inesquecível Iris, sucesso lançado em 22 de setembro de 1988, que marcou e segue marcando gerações.

A canção fez parte da trilha sonora do filme Cidade dos Anjos, também de 1988 e que trazia como protagonistas os atores Nicolas Cage e Meg Ryan.

Estádio lotado
Depois da apresentação, Jon Bon Jovi e sua turma tomaram conta do palco. Num estádio mega lotado, fãs tentavam se mexer - quase não havia espaço suficiente na pista - gritavam, desejavam estar perto do vocalista a qualquer custo. Cabelos do tipo despenteados, camiseta, jaqueta de couro e sua boa e velha calça jeans formavam o look do gato loiro de olhos tão azuis. Esta não é a primeira vez que Bon Jovi vem a São Paulo. Em 2017 a banda marcou presença no Festival São Paulo Trip, também no Allianz Parque.

E não é só o vocalista que chama atenção. O guitarrista, Phil X, deixa a mulherada enlouquecida com suas jogadas de cabelos, talento com suas cordas e sorrisos largos que divide com a plateia! John Shanks  também enche o palco de charme com sua seriedade ao tocar e Everett Bradley é pura simpatia e elegância.

Problemas nas cordas vocais
A voz do bonitão – que diga-se de passagem está melhor cada ano que passa, cheio de charme e sensualidade ao dançar suas canções – já não é mais a mesma: um pouco mais rouca, baixa às vezes até falhando. Ele realmente economiza um pouco em algumas notas onde o público espera mais.

Numa entrevista há algum tempo para uma emissora de rádio, Jon quebrou o silêncio e revelou que um dos principais motivos aos danos na sua voz vem dos abusos, porque não estava tão preparado para o sucesso avassalador que conquistou em 1986, depois do lançamento de Slippery When Wet’.

Na entrevista ele explicou:

“Eu não estava pronto para aquilo. Fisicamente as demandas eram altas, tinham muitas pessoas em volta a gente que apenas estavam fazendo o trabalho deles. Daí, vinham outros shows, outros programas de TV, mais viagens de avião para lá e para cá, enfim, tudo demandava um esforço físico muito grande e ninguém percebia isso. As cordas vocais merecem tanta atenção quanto qualquer outro musculo do corpo e, se não forem trabalhadas corretamente, sucumbem e adoecem. Daí, fui fazendo tudo e, só depois, com o tempo, adquiri a experiência para saber lidar com tudo de uma maneira que não me prejudique fisicamente”.

Além de poupar a voz, ele também já não corre tanto pelo palco como fazia antigamente. Certamente para poupar o fôlego e respirar corretamente.

Um por todos...
O fato é que a banda toda tem uma estrutura do tipo “um por todos e todos por um”.  Tico Torres na bateria, David Bryan no teclado, Hugh McDonald no baixo ,e nas guitarras Phil X e John Shanks e o elegante Everett Bradley na percussão apresentam os sons do grupo, fazendo o chão tremer e a galera delirar por mais de duas horas de show, com direito a bis.

O tecladista David Bryan arrancou gritos e aplausos ao fazer um solo com a romântica In These Arms.

Na canção Bed of Roses, uma fã pra lá de emocionada conseguiu driblar os seguranças e ganhar um abraço do cantor. Ah, não foi só abraço não: ele dançou agarradinho e cantou só pra ela!!

Pouco depois da moça voltar ao seu lugar na plateia, uma segunda mulher subiu ao palco. Entre um abraço acalorado e outro, ela tentou dar um selinho em Jon Bom Jovi. Ela segurava sua cabeça, girava pra um lado e pra outro... Mas ele conseguiu fazer aquele drible esperto, deixando com que ela beijasse apenas bem no cantinho da sua boca, rapidamente.

Livin' On a Prayer encerrou a apresentação em São Paulo, deixando o público em verdadeiro êxtase.

O que de fato acontece é: no palco, pode até faltar um pouco mais da voz de Jon Bom Jovi, mas toda a banda celebra o bom e velho rock, mandando bem em todos os sentidos.

No Rock in Rio, a turma se apresenta dia 29, no Palco Mundo.

Confira o setlist do show apresentado em São Paulo:

This House Is Not For Sale"

"Born To Be My Baby"

"Lost Highway"

"Knockout"

"You Give Love A Bad Name"

"Roller Coaster"

"Whole Lot Of Leavin'"

"We Weren't Born To Follow"

"Runaway"

"It's My Life"

"In These Arms (David Bryan nos vocais)"

"Have a Nice Day"

"Keep the Faith"

"Amen"

"Bed Of Roses"

"Lay Your Hands On Me"

"We Don't Run"

"Wanted Dead Or Alive"

"I'll Sleep When I'm Dead"

"Bad Medicine"

"Blood on Blood"

"Livin' On A Prayer"

David Bryan nos teclados

Everett Bradley, elegante na percussão da banda

 

O bonitão John Shanks na guitarra, arrancando suspiros da galera

Uma das projeções no palco

Uma cascata é projetada no palco da banda

 

 A guitarra nervosa de Phil X, que enquanto toca joga os cabelos e arranca suspiros

Jon Bon Jovi no cantinho do palco, perto da galera

Aquela paradinha de Jon Bon Jovi

O charme de Jon Bon Jovi com sua jaqueta de couro





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico