Imprimir

Notícias

27/06/2020 | 22h00m - Publicado por: OFuxico | Foto: Reprodução/Instagram

Justin Bieber processa mulheres que o acusaram de estupro

A equipe do cantor empreendeu ações legais contra duas mulheres

Justin Bieber processa mulheres que o acusaram de estupro - Reprodução/Instagram

De acordo com o site americano TMZ, Justin Bieber e sua equipe legal entraram com processo de difamação contra as duas mulheres que o acusaram de agressão sexual no Twitter na semana passada. O cantor de 26 anos negou as acusações e produziu evidências em suas mídias sociais de notas e fotos que mostravam onde ele estava naquele momento. Ele chamou as acusações de 'mentiras ultrajantes e fabricadas'.

Os advogados do cantor juntaram toda a documentação necessária ao processo, que comprova que supostamente as mulheres estão mentindo. Bieber pede US$ 20 milhões de indenização. O TMZ também sugeriu que as duas usuárias do Twitter - que já tiveram o perfil removido - "Danielle" e "Kadi" possam ser a mesma pessoa.

A equipe jurídica de Justin Bieber descarta que o cantor havia agredido Danielle no Four Seasons em Austin, Texas. O processo de difamação evidencia que Bieber estava realmente ficando em outro lugar naquela noite. Ele teve uma performance surpresa no SXSW e depois foi fotografado por um paparazzo com sua então namorada na época, Selena Gomez, saindo do local. Segundo o processo, Danielle teria ‘inventado a história’ com base em relatos da mídia local de que o cantor teria jantado no restaurante do hotel naquela data.

Enquanto isso, o processo também afirma que Kadi é uma fã obcecado pelo cantor que espera do lado de fora dos hotéis para encontrá-lo. Ela alegadamente citou evidências e testemunhas que comprovaram sua alegação de que ele estava com ela na época. Mas, o processo diz que a alegação é uma 'impossibilidade - uma fabricação ruim, mas prejudicial'. Bieber estava naquele momento participando de uma festa do Met Gala 'com dezenas de testemunhas'.

O processo de difamação de Bieber gera uma suspeita de que ambas as contas de mídia social possam ser executadas pela mesma pessoa. Ou que eles possam estar trabalhando juntos para prejudicar a reputação do cantor.

 

Entenda o caso

 

Justin Bieber foi acusado de estupro por duas mulheres no Twitter, uma tendo se apresentado de forma anônima e a outra com o nome de Kadi (sendo inclusive seguida pelo astro na rede social). 

A primeira situação, envolvendo o perfil anônimo cujo pseudônimo é Danielle, teria acontecido em março de 2014 em Austin, Texas, durante um evento de Scooter Braun, empresário de Bieber. 

De acordo com a moça, um funcionário de Justin perguntou a ela e as amigas se gostariam de encontrá-lo no Hotel Four Seasons, mas chegando ao local, ela foi separada de seu grupo e levada a um quarto com o cantor, sendo obrigada a concordar com ele em não contar nada, senão poderia enfrentar sérios problemas legais.

Ainda, ele teria pedido o celular dela e posto para carregar. “Acredito que era uma desculpa para tirá-lo de mim. Depois, ele me chamou para a cama”, explicou. “Foi quando me perguntei ‘isso é normal? Estou em um quarto de hotel com Justin Bieber’. Eu comecei a achar suspeito. Perguntei onde estava Selena, par dele na época, e ele me disse para não me preocupar, porque ela só chegaria mais tarde. Continuei fazendo perguntas, mas ele me beijou. Eu fiquei chocada. Eu entendi que era um sinal para me calar, então beijei de volta”, declarou Danielle.

“Ele tirou minha calcinha, tirou a calça e sua cueca, puxou as cobertas e jogou por cima de nós. Ele estava em cima de mim, pele com pele. Eu estava muito desconfortável, e eu me sentia hiperventilando. Eu pedi para ele sair de cima, porque estava preocupada com minhas amigas, mas era tarde. Ele se forçou para dentro de mim, antes que eu dissesse as últimas palavras. Eu fiquei sem palavras. Meu corpo estava inconsciente”, concluiu ela. 

Alisson Kaye, presidente da SB Projects, empresa responsável pela carreira de Justin Bieber, negou a acusação, afirmando que esta história seria impossível pelo fato de o astro não ter se hospedado no Four Seasons na época mencionada. 

“Após o evento em 9 de março, Justin ficou no Airbnb, onde eu também estava hospedada. Qualquer reserva de hotel que ele teve em Austin não começou até a noite seguinte, e foi no hotel Westin, não no Four Season. Então, tudo isso é impossível. Me desculpe por demorar responder, mas ele queria ser respeitoso e mostrar as informações verdadeiras”, garantiu.

Segundo caso

 

Já esta segunda situação teria acontecido em maio de 2015, com ela vindo à tona após Kadi afirmar que acredita na história de Danielle, pois ela teria sofrido o mesmo, tendo a chance de conhecer Justin em Nova York, quando era fã do cantor. 

“Eu conheci Mikey (segurança do Justin) fora do hotel, ele me achou atraente e me deu o número de celular dele”, contou ela. Após isso, Kadi passou um tempo na porta do hotel esperando a chance de encontrar Bieber e tirar uma foto com ele. De madrugada, Kadi foi convidada para subir ao quarto do cantor no Hotel Langham, ao lado de outras quatro garotas. 

“Ele pegou minha mão e me puxou até ele. Ele estava sentado no sofá, então caí no seu peito. Fui me levantar, quando fechamos os olhos, ele me beijou e tocou minha bunda, perguntando se era de verdade. Eu disse que sim, tirei as mãos dele dali e me levantei. Fui ao banheiro e ele veio atrás de mim. Ele trancou a porta, eu perguntei o porquê, e ele disse ‘vou te dizer’”, revelou ela. 

“Ele começou a me beijar, tocar meu corpo e me acariciar. Pedi para que ele parasse, porque não podia fazer sexo até me casar, e ele começou a me empurrar para a cama e jogou seu corpo contra o meu. Ele me prendeu, puxou minha calça, seus shorts e me penetrou. Eu o empurrei, chutei suas pernas e corri para fora do quarto”, finalizou o relato.

Justin Bieber é acusado de estuprar duas mulheres. Entenda!
Justin Bieber sobre referências: ‘Inspirado pela cultura negra’





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico