Imprimir

Notícias

26/11/2020 | 07h00m - Publicado por: OFuxico | Foto: Reprodução/Instagram

Kim Kardashian quer salvar homem do corredor da morte

A empresária e ativista está ajudando a equipe legal de Julius Jones acusado de um crime que não cometeu

Kim Kardashian quer salvar homem do corredor da morte - Reprodução/Instagram

Kim Kardashian continua seus estudos para se tornar advogada e principalmente continua ajudando àqueles que foram condenados injustamente por crimes que não cometeram, como o caso de Julius Jones, um afro-americano que está no corredor da morte desde 2002 quando foi condenado à pena de morte em Oklahoma pelo assassinato de um homem branco de 45 anos em 1999.

Detalhe: Julius estava em casa com sua mãe, distante do lugar onde aconteceu o crime, e mesmo sem prova alguma de que ele foi o responsável, o homem foi condenado por homicídio de primeiro grau.

Kanye West desiste da eleição e anuncia nova candidatura
Kim Kardashian enfrentou seus medos para se fantasiar no Halloween
 

Segundo o site TMZ, Kim conheceu a história de Julius depois de ver o documentário de Viola Davis sobre ele, The Last Defense.

Fontes disseram à publicação que Kim passou um tempo com Jones e seu advogado, Dale Baich, esta semana e fez promessas de ajudar sua equipe jurídica com o caso, antes de se encontrar com sua família em uma igreja local.

A mãe de Julius supostamente ficou muito emocionada ao falar com Kim, dizendo que seu filho estava em casa com ela na noite do assassinato.

Kim Kardashian parabeniza cunhado por contrato milionário
 

Kim Kardashian se tornou ativista da reforma penitenciária, e tem estudado direito como parte de seus esforços para libertar aqueles que estão no corredor da morte ou enfrentam a vida na prisão devido a condenações injustas.

Jones entrou com pedido de clemência no ano passado e os membros do The Oklahoma Pardon e do Conselho de Liberdade Condicional farão uma recomendação ao governador Kevin Stitt se ele deve comutar ou reduzir sua sentença.

Os ativistas alegaram que a condenação de Julius foi feita racialmente, pois havia poucas evidências que o ligassem à cena do crime e que ele foi prejudicado por uma defesa legal deficiente. Ainda não tem uma data de execução programada.

Kim Kardashian diz que a ex-amiga tem 'energia tóxica'

Estudos

Kim Kardashian está estudando para se tornar advogada, como seu pai. Ela iniciou seu aprendizado de quatro anos em um escritório de advocacia em San Francisco, com o objetivo de alcançar o título em 2022.

"Eu tive que pensar muito sobre isso", ela admitiu.

Kardashian disse que sua decisão de estudar direito tem a ver com a defesa de Alice Marie Johnson no ano passado.

Em maio de 2018, a estrela conseguiu o perdão presidencial para essa mulher de 63 anos, condenada à prisão perpétua e presa por mais de duas décadas por um crime de drogas sem violência, depois de interceder por ela, antes de Trump. Desde setembro, ela iniciou, na mesma linha, uma campanha a favor do perdão de Chris Young, uma mulher que havia sido condenada em 2006 a prisão perpétua por assassinar um homem que pagou para fazer sexo com ela aos 16 anos. Ela também conseguiu o indulto.

Ex-amiga de Kim Kardashian culpa Kanye West pelo fim da amizade

Kanye West é processado em US$ 1 milhão por ex-funcionários





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico