Imprimir

Notícias

17/03/2020 | 11h36m - Publicado por: Giovanna Prisco | Foto: Reprodução/Instagram/@ladygaga

Lady Gaga superou depressão e fibromialgia para fazer novo álbum

Cantora é diagnosticada com depressão e fibromialgia

Lady Gaga superou depressão e fibromialgia para fazer novo álbum - Reprodução/Instagram/@ladygaga

Recentemente, Lady Gaga lançou Chromatica, seu sexto álbum da carreira. Porém, a cantora enfrentou dificuldades para ir ao estúdio e compor novas músicas.

Diagnosticada com depressão e fibromialgia, a artista deu uma entrevista para a Paper Magazine e contou que o trabalho foi feito "dançando através da dor".

“Eu poderia estar chorando ou reclamando de algo acontecendo na minha vida. Começava os dias mal e terminava dançando, olhando no espelho, praticando dança, cantando junto", disse ela.

Lady Gaga luta contra a depressão desde os 19 anos, quando foi estuprada por um produtor da indústria musical que nunca teve o nome revelado.

E em 2017, a diva foi diagnosticada com fibromialgia.

“Essencialmente, é uma dor neuropática: meu cérebro fica estressado, meu corpo dói”, explicou ela.

Segundo ela, o álbum é de celebração.

“Quero lançar um álbum que force as pessoas a se alegrarem mesmo nos momentos mais tristes. Não estou levantando a bandeira ‘Estou totalmente curada, tudo está perfeito’. Não está, é uma luta constante. Se você está sofrendo e escutando essas músicas, apenas saiba que sei como é sentir dor. E sei como não deixar isso arruinar a vida", afirmou.

Criada no catolicismo, Gaga acredita em Deus e vê o álbum como inspiração divina.

“O álbum é o que o outro reino me disse para criar. Posso parecer excêntrica para algumas pessoas, mas não acredito que meu talento me pertença".

Livro

Lady Gaga revelou que seu novo livro, Channel Kindness: Stories of Kindness and Community, que fez com a ajuda de sua mãe, terá 'notas pessoais de empoderamento'.

A cantora de 33 anos lançará o livro no dia 22 de setembro e incluirá 'histórias inspiradoras escritas por jovens' para ajudar a romper o estigma da saúde mental, segundo ela.

Cynthia Germanotta, mãe de Gaga, que desempenhou um papel importante no projeto, explicou: "Dentro dessas páginas vocês conhecerão os jovens criadores que encontraram sua força interior, prevalecendo contra os agressores, que começaram seus próprios movimentos sociais, e decidiram romper o estigma da saúde mental. Estes narradores compartilham como se sentiram, criaram espaços seguros para os jovens LGBTQI+ e adotaram a amabilidade com cada fibra de seu ser ao ajudar os outros, sem a expectativa de ganhar algo em troca".

A coleção será divulgada pela Fundação Born This Way, de Gaga, cujo objetivo é inspirar os jovens e foi co-fundada por Cynthia.

"Nosso livro, 'Channel Kindness', está cheio de esperança, coberto de amor e serve de inspiração para que os leitores de todas as idades no mundo todo sejam amáveis e façam o bem", disse a mulher.

Lady Gaga pede às pessoas para que fiquem em casa. Entenda!





Notícias Relacionadas

16/03/2020 | 08h00m - OFuxico

Lady Gaga lança livro em setembro com a mãe

08/03/2020 | 08h00m - Raphael Araujo

Veja cinco clipes musicais com temáticas tecnológicas



Instagram

Instagram

OFuxico