Imprimir

Notícias

26/07/2006 | 15h28m - Publicado por: Andréia Takano | Foto: Reprodução / TV Globo

Linha Direta Justiça traz a Chacina da Candelária

Linha Direta Justiça traz a Chacina da Candelária - Reprodução / TV Globo

Na quinta-feira, dia 27, o programa Linha Direta Justiça reconstitui a chacina da Candelária, um caso que chocou todo o país e teve repercussão internacional.

A chacina, que está completando 13 anos este mês, resultou na morte de oito meninos de rua. Por causa de uma investigação precipitada, três inocentes ficaram quase três anos presos até que um dos assassinos confessou o crime.

O Linha Direta levantou toda a documentação sobre o caso e procurou os principais envolvidos – autoridades, policiais, integrantes de ONGs e jornalistas,  o que somou um total de 15 depoimentos. O programa também  mostrará uma entrevista com a testemunha-chave da chacina, o sobrevivente Wagner dos Santos. Ele foi localizado em Genebra, na Suíça, onde se refugiou com a ajuda de entidades de direitos humanos.

Na noite de 23 de julho de 1993, ocupantes de um Chevette estacionaram na Praça Pio X, na Candelária, no Rio de Janeiro, e dispararam contra menores que dormiam embaixo da marquise. Oito menores morreram e um guardador de carros sobreviveu a quatro tiros, se tornando a mais famosa testemunha do país. O caso se tornou conhecido como Chacina da Candelária e teve repercussão internacional. Mas a pressão pela solução do crime resultou numa investigação conturbada. Dois policiais militares e um serralheiro foram presos injustamente e somente saíram da cadeia quase três anos depois, quando o verdadeiro assassino confessou  o crime.

Quatro policiais militares, que eram amigos de infância, foram acusados da chacina. Um deles já havia morrido ao participar de um seqüestro. Os outros três acusados foram condenados a penas que variam de 22 a 300 anos de prisão. O motivo  da chacina seria o apedrejamento de uma viatura pelos menores, ocorrido no dia do crime. Para a Justiça, a chacina foi esclarecida. Mas algumas perguntas ficaram sem resposta. Investigadores e jornalistas que cobriram o caso acreditam que outros policiais participaram da  ação. O único sobrevivente, Wagner dos Santos, hoje mora em Genebra sob proteção do governo suíço.

 Entre os atores que participam deste programa estão  Lúcia Veríssimo (Yvonne Bezerra de Mello), João Antonio (Wagner dos Santos), Carlos Bonow (Soldado Emmanuel), Marcello Melo (Soldado Nelson Cunha), Alexandre Schumacher (Tenente Cortes), Fábio Cabral (Soldado Cláudio) e Christovam Netto (Maurício da Conceição, o Sexta-Feira 13).

Linha Direta é exibido às quintas-feiras, logo depois de A Grande Família.





Notícias Relacionadas

28/05/2019 | 04h00m - Julia Teixeira

Malhação: Após conversa com Carla, Thiago devolve arma

24/05/2019 | 13h08m - Luigi Civalli

Globo tira atriz da Netflix para atuar em Malhação



Instagram

Instagram

  • Na saída da missa em homenagem a Gugu Liberato, Goiabinha, grande amigo do apresentador e quem ele chamava de
  • Dona Maria do Céu, mãe de Gugu, recebe o apoio das pessoas que estiveram presentes na missa em homenagem ao apresentador. Ela atendeu um a um que estava por lá. #guguliberato #gugu
  • Dona Maria do Céu, mãe de @guguliberato, recebeu o carinho de todos ao final da missa por @guguliberato
  • @aparecidaliberato leu um belíssimo texto durante a missa por @guguliberato.
  • Uma emocionante homenagem musical foi feita, durante a missa por Gugu Liberato, que aconteceu na Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em São Paulo
  • Mãe de Gugu Liberato, Dona Maria do Céu, durante missa em homenagem ao apresentador. A celebração acontece na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em São Paulo, para a missa por Gugu Liberato. A celebração não foi aberta ao público, mas chamou a atenção de muitos anônimos.

A Paróquia foi escolhida para a cerimônia porque, quando era jovem, Gugu foi coroinha do local. De família católica, ainda garoto, Gugu participava das missas ao lado dos parentes. Ele trabalhou como coroinha e ainda montou um grupo de pajens para atuarem nos casamentos quando era necessário.

A pedido da família a missa foi celebrada pelo Padre Osmar Alves Souza, o mesmo que esteve presente no velório e sepultamento do apresentador.
  • Orquestra se preparando para a missa por @guguliberato, que acontece neste sábado na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em São Paulo

OFuxico