Imprimir

Notícias

12/11/2018 | 13h23m - Publicado por: Flávia Almeida | Foto: Divulgação/TV Globo

Marcos Pasquim: 'Não quero morrer sozinho'

Ator afirma que não pretende morrer solitário

Marcos Pasquim: 'Não quero morrer sozinho' - Divulgação/TV Globo

O descamisado dos anos 2000. Marcos Pasquim era assim chamado pelo fato de seus personagens nas novelas sempre surgirem na telinha sem camisa, arrancando suspiros. Hoje, aos 49 anos, o ator está no ar em O Tempo Não Para, vestido e de cabelo branco.

Em entrevista à revista Canal Extra, do jornal Extra, o intérprete de Marino na trama das 19h se esforçou para fugir do posto de símbolo sexual que o acompanha desde os primeiros passos na carreira.

"Na minha época, tinham muitos homens mais bonitos do que eu", disse.

Pasquim falou ainda sobre separação, drama que o personagem enfrentou recentemente (Marino se separou recentemente de Monalisa, papel de Alexandra Richter), que o artista já encarou duas vezes. Ele foi casado com as empresárias Fabiana Kherlakian - mãe de sua filha - e Lucienne Moraes.

"Aconteceu comigo duas vezes, e em nenhuma das duas foi bom. É sempre difícil para ambas as partes, mas talvez quem toma a decisão de se separar sinta um pouco menos. Mas separação é um mal necessário. Se você não está bem com a pessoa, realmente tem que tomar um outro rumo".

Apesar dos pesares, ele não abandonou a ideia de casar.

"Não descarto a possibilidade de me casar de novo. Não quero morrer sozinho. É bom estar com alguém, com o coração preenchido. Mas, no momento, estou solteiro e tranquilo. Estou solteiro, já sozinho... Mas essa história de que namorei a Rayanne (Moraes - atriz, com quem foi visto na estreia do musical Pippin, em agosto) não é verdade. Ela é ótima, um amor, mas nunca tivemos nada. Quando se está solteiro, é só aparecer com uma mulher ao lado que já acham que é uma nova namorada".

O visual grisalho também foi destaque na entrevista.

"As pessoas têm gostado. A barba também tem feito sucesso. Eu prefiro não ter barba, mas não posso negar que estou sendo bastante elogiado. Tenho envelhecido direitinho. Eu me cuido como sempre me cuidei. Durmo e me alimento bem, e faço atividade física regularmente. Claro que vejo rugas aparecendo e fico mais cansado do que antigamente. Mas isso é normal da velhice, né? Estou brincando, só vou considerar que estou ficando velho depois dos 80, 90. Eu me sinto bem quando me olho no espelho e estou superpreparado para ser um cinquentão".

O ator  contou que ainda é bastante paquerado.

"A quantidade diminuiu, mas é igual na intensidade. As mulheres chegam em mim, dizem que estou bonito. Talvez a quantidade seja bem menor porque hoje em dia saio pouco, não vou a boates. Antigamente, frequentava lugares mais propícios para ser assediado. Naquela época, fazia baile de debutantes e um monte de eventos".





Notícias Relacionadas

18/09/2020 | 19h33m - Michele Marreira

Rodrigo Lombardi e Marcos Pasquim relaxam praticando golfe

15/05/2020 | 12h29m - Giovanna Prisco

Ary Fontoura posa tomando sol na janela durante quarentena



Instagram

Instagram

OFuxico