Imprimir

Notícias

30/07/2020 | 08h15m - Publicado por: Flavia Almeida | Foto: Reprodução/Instagram

Mario Frias vai criar cargo para Regina Duarte

Ator assumiu cargo antes ocupado por ela

Mario Frias vai criar cargo para Regina Duarte - Reprodução/Instagram

A pedido do presidente da república, Jair Bolsonaro, Mario Frias vai criar uma secretaria para Regina Duarte na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, instituição é responsável pela proteção da produção audiovisual do país. O atual secretário especial de Cultura do governo federal vai concretizar a promessa feita à atriz quando ela deixou o cargo, hoje ocupado por ele.

Samara Felippo critica ex-colega Mario Frias: ‘Não compactuo’

“O trabalho da atriz Regina Duarte é um patrimônio. A Regina é um ícone e merece todo respeito. É um pedido pessoal do presidente da República, então existe a possibilidade de criarmos uma secretaria para que ela cuide da Cinemateca. É um pedido do presidente, ele respeita muito ela e eu também. Vamos resolver isso, e assim que esse imbróglio se resolver, a Regina terá o lugar de destaque dela na Cinemateca", disse Mario Frias, em entrevista à "Jovem Pan".

Mário, que chamou a Cinemateca de Disneylândia Brasileira, disse que visitou o local recentemente e abrirá as portas da instituição para o público.

"Há um imbróglio jurídico e lamento o fato de as pessoas não estarem pensando no acervo. Não podemos intervir nesse momento e após a minha visita técnica, mandamos um corpo técnico que foi impedido de entrar. Atualmente, aguardo o parecer jurídico e tenho vontade de fazer o bem, devemos aproveitar os filmes que estão lá... Os jovens têm direito de ver os filmes do Glauber (Rocha, diretor), os do Canal 100...".

Mário Frias tem nomeação oficializada

Sem apoio da classe artística

Assim como sua antecessora, Mário tem sido criticado pela classe artística, mas afirmou que não se incomoda.

"Sinceramente não estou preocupado com as críticas, estou muito disposto a trabalhar. Questionamentos sempre vão existir, é uma pasta com alguns problemas históricos. Primeiro a minha vontade é de ajudar, é um setor que precisa de ajuda, principalmente nesse momento de pandemia. O foco do presidente é que a Cultura tenha liberdade, que todo cidadão brasileiro tenha o apoio da Cultura. Acho que o momento é de ter paz e união para trabalhar, que a gente entenda que o país é de todos. Temos feito grandes movimentos, conseguimos agora uma linha de crédito interessante para o exibidor da sala de cinema. Existem algumas posições com as quais eu não comungo, mas isso também tem que ser deixado de lado pelo bem comum. Uma das coisas que o presidente me pediu é que a gente falasse pouco e trabalhasse muito e é isso que estamos fazendo", finalizou.

Quinto a ocupar a pasta

Aos 48 anos de idade, Mário Frias é o quinto secretário de Cultura do governo federal. Ao longo de 17 meses, a pasta da cultura foi comandada por Regina Duarte, Roberto Alvim, Ricardo Braga e Henrique Pires.

Defensor das ideias do presidente da república, Mário havia almoçado com ele, no Palácio do Planalto, em Brasília, na véspera da demissão de Regina Duarte.

Ele despontou como galã na Globo no final dos anos 1990, em Malhação. Antes, atuou no seriado Caça-Talentos, protagonizado por Angélica. Treze anos após seu último papel em Malhação, ele retornou em 2014 para mais uma temporada da novela. Atuou também em novelas como Senhora do Destino e Verão 90. Frias também atuou em Floribella, na Band, e em A Terra Prometida, na Record TV. O artista ainda apresentou os programas de viagens na TV, o Tô de Férias, no SBT, e A Melhor Viagem, na RedeTV.

Ex-marido da atriz Nivea Stelmann, mãe de seu primogênito, Miguel, de 15 anos, Mário se aventurou também na música. Como vocalista e compositor da banda Zona Zero. 

Desde 2006, está com Juliana Camatti, com quem casou em 2008. Com ela, tem a caçula Laura, de oito anos.





Notícias Relacionadas

17/07/2020 | 08h15m - Flavia Almeida

Morre Del Rangel, diretor da TV Cultura



Instagram

Instagram

OFuxico