Imprimir

Notícias

15/06/2020 | 11h15m - Publicado por: Caroline Huertas | Foto: Reprodução / Instagram

Matheus Ribeiro, primeiro gay assumido do JN, vai casar

Casamento está previsto para acontecer em março de 2021

Matheus Ribeiro, primeiro gay assumido do JN, vai casar - Reprodução  / Instagram

Âncora e editor-chefe da Record em Brasília atualmente e primeiro gay assumido a comandar a bancada do Jornal Nacional da Globo - fato que aconteceu em 2019 -, Matheus Ribeiro agora está de casamento marcado. 

De acordo com a coluna de Leo Dias, o repórter está noivo do policial Yuri Piazarollo e os pombinhos estão prevendo subir ao altar em março de 2021, quando completam dois anos de namoro. 

Para a publicação, Matheus falou que ainda não tem data definida, mas que deseja que seja no mês citado e que vai ter festa. 

“A única coisa que está definida é que será em março do ano que vem, quando completamos dois anos de relacionamento. Mas não definimos nem data e nem nada assim, só que será em março. E claro que vai ter festa! Se bobear, no carnaval de Salvador”, brincou. 

Relembre

Durante o rodízio especial de apresentadores do Jornal Nacional em comemoração aos 50 anos do programa, Larissa Pereira e Matheus Ribeiro assumiram a bancada do noticiário em novembro do ano passado. 

Matheus carrega com ele um posto: o primeiro jornalista gay assumido a comandar o telejornal de maior audiência do país, e em entrevista à Veja, comentou sobre o medo que tinha em assumir sua sexualidade na carreira.

"Lá atrás, tinha receio de que, quando essa característica viesse a público, eu me prejudicasse. Felizmente, para minha grata surpresa, isso não ocorreu. A TV Anhanguera, onde trabalho, e a Globo têm uma mentalidade aberta para valorizar as competências, a despeito de qualquer outra característica. A maior contribuição que posso trazer é mostrar meu trabalho sem me prender a essa questão pessoal. Para combater a homofobia, não preciso ser hétero nem gay: preciso ser apenas humano", revelou o repórter. 

O relacionamento de Matheus tinha se tornado público havia pouco tempo, quando ele compartilhou uma foto ao lado de Yuri Piazzarollo, capitão da PM em Rondônia, com quem se relacionava há oito meses na época.

"É natural as pessoas terem curiosidade, mas houve situações que eu e Yuri achamos desrespeitosas. Alguns comentários envolvendo religião, Deus, dizendo que não éramos corretos. Sou um cara que tem uma fé muito viva. É preciso respeitar a liberdade religiosa. Estou muito bem com Deus. Ao postarmos aquela foto, nós tiramos o poder de qualquer pessoa de dizer maldades. Não tenho nada a esconder de ninguém. Isso me aliviou", declarou.

Quanto à época da escola, ele afirma ainda ter alguns traumas, já que sofria bullying por ser gordo, e afirma ter bastante problemas com a autoestima.

"Tenho uma história de vida que me faz brigar muito com a autoestima e a aparência. Fui obeso quando era criança e adolescente. Cheguei a pesar 110 quilos. Os colegas de escola me chamavam de 'Boleus' (junção de bola e “Matheus”). Eu não era muito de sorrir, era tímido. Ainda tenho dificuldades para me achar bonito. É curioso essas pessoas que praticaram bullying comigo, na escola e na internet, me verem agora no JN”.





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico