Imprimir

Notícias

20/01/2020 | 04h00m - Publicado por: Luigi Civalli | Foto: Divulgação

Presidente do Grammy foi afastada 10 dias antes do prêmio

Ela teve má conduta administrativa

Presidente do Grammy foi afastada 10 dias antes do prêmio - Divulgação

O Grammy vai acontecer no próximo dia 26 de janeiro, mas já tem uma polêmica no ar. A presidente da Academia da Indústria Fonográfica, que organiza o Grammy Awards, Deborah Dugan, foi afastada da entidade por má conduta administrativa.

A notícia veio à tona no último dia 16 de janeiro, apenas 10 dias antes da realização da cerimônia de entrega da premiação.

"O conselho colocou a presidente da Academia e CEO Deborah Dugan em um afastamento administrativa, com validade imediata. O conselho ainda escolheu dois investigadores independentes para conduzir investigações sobre as acusações", dizia o comunicado enviado à imprensa.

Por enquanto, até o final das investigações, quem ocupará o lugar de Deborah é o presidente do conselho da Academia Harvey Mason Jr. Ele assegurou que "o Grammy Awards e todas as atividades relacionadas irão ocorrer conforme o planejado".

Vale lembrar que Deborah chegou ao cargo em 2018, se tornando a primeira mulher a ocupar a posição.

O 62º Grammy Awards será apresentado por Alicia Keys e terá shows de Demi Lovato, marcando sua volta aos palcos, após internação, Camila Cabello, Billie Eilish, Jonas Brothers, entre outros.

Lizzo! A história da cantora que lidera indicações do Grammy 2020!
Jonas Brothers confirmam show no Grammy 2020
Demi Lovato confirma apresentação no Grammy 2020
Ariana Grande fará apresentação no Grammy 2020





Notícias Relacionadas

05/12/2020 | 04h00m - Juliana Picanço

Racismo no Grammy? Premiação está envolvida em polêmica

01/12/2020 | 08h00m - Flávia Ávila

Grammy: Os esnobados de 2021



Instagram

Instagram

OFuxico