Imprimir

Notícias

14/01/2020 | 01h00m - Publicado por: OFuxico | Foto: Reprodução/Instagram

Primeira crise do Príncipe Harry com a realeza foi em 2013

O príncipe já duvidava de sua permanência na Família Real

Primeira crise do Príncipe Harry com a realeza foi em 2013 - Reprodução/Instagram

Certamente muitos vão pensar que Meghan Markle foi quem semeou o desejo do Príncipe Harry de renunciar ao trono, mas não é assim, já que em uma entrevista que o príncipe Harry concedeu ao Mail on Sunday em 2017, ele revelou pela primeira vez que pensava em desistir de seu título de nobreza há muito tempo para ter uma vida 'mais normal'.

Segundo a revista inglesa Hello! Sua primeira crise quando tentou renunciar à realeza, aconteceu nos primeiros meses de 2013, e foi gerada quando ele teve que ser removido do exército, um lugar que para ele 'serviu como válvula de escape' depois que a imprensa revelou que ele estava no Afeganistão e comprometia sua integridade e a de seus companheiros.

Na época ele comentou: "Fiquei muito ressentido. Estar no exército foi a melhor fuga que já tive, porque senti que estava realmente realizando alguma coisa. Entendi muito bem as pessoas de diferentes partes e me senti parte da equipe. Lá eu não era um príncipe, era apenas Harry", afirmou. Também era conhecido como Capitão Wales.

Posteriormente também o impediram de realizar missão no Iraque, por questões de segurança.

Ele também compartilhou que a única razão pela qual ele decidiu não desistir de seu título foi devido à lealdade à sua avó, a rainha Elizabeth II. Foi então que ele decidiu concentrar todos os seus esforços em causas altruístas através de várias fundações.

Fim da missão no Afeganistão, coincidiu com sua primeira crise

Em 2013, o Ministério de Defesa do Reino Unido anunciou que Harry, então com 28 anos, e que era na época terceiro na linha sucessória do trono da Inglaterra, já havia deixado o país em conflito, depois das especulações de que ele estava em combate.

Na ocasião o Duque de Sussex revelou que durante sua missão de 20 semanas ele tinha matado vários talibãs: "Se tem gente tentando fazer malvadeza com os nossos caras, então vamos tirá-los do jogo, suponho", declarou à imprensa.

O Talibã havia anunciado a intenção de sequestrar ou matar Harry durante sua temporada no país, e um comandante insurgente afegão o descreveu como um 'chacal' bêbado, disposto a matar afegãos inocentes'.

A base dele, o Camp Bastion, foi atacada no dia do aniversário dele, em setembro, mas não ficou claro se o príncipe era o alvo dessa ação do Talibã, que resultou na morte de dois marines dos Estados Unidos.

 





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico