Imprimir

Notícias

01/03/2021 | 14h12m - Publicado por: Juliana Picanço | Foto: Foto: Divulgação

Príncipe Phillip é transferido de hospital para tratar problema cardíaco

Marido da Rainha Elizabeth II está internado desde o dia 16 fevereiro

Príncipe Phillip é transferido de hospital para tratar problema cardíaco  - Foto: Divulgação

Principe Philip, de 99 anos de idade, foi transferido de hospital para fazer testes cardíacos. Segundo o BBC, o Duque de Edimburgo foi levado para o hospital St Bartholomew após ter passado 13 noites em um hospital em Londres.

2021: Príncipe Philip não quer festa de 100 anos
Príncipe William da notícias do avô: 'Ele está bem'

Philip está tratando uma infecção, porém, de acordo com o Palácio de Buckingham, ele irá fazer testes para tratar uma condição cardíaca pré-existente. Ele está respondendo ao tratamento e permanece confortável.

Príncipe Philip continua lutando contra uma infecção

Príncipe Philip, de 99 anos, passará seu segundo fim de semana no hospital enquanto se recupera de uma infecção, de acordo com fontes reais. Na semana passada, foi informado que o Duque de Edimburgo, marido da Rainha Elizabeth II,  foi internado como medida de precaução depois de se sentir mal. 

Inicialmente cogitou-se a ideia de que ele havia se sentido mal após receber a segunda dose da vacina contra a Covid-19, mas essa informação não foi confirmada. 

O Palácio de Buckingham disse que Philip entrou sem ajuda no hospital e recebeu atenção médica devido a uma infecção. 

Na última atualização na terça-feira (23), o Palácio disse: "Ele está confortável e respondendo ao tratamento, mas não deve deixar o hospital por vários dias.". 

Esta já é a hospitalização mais longa de Philip desde junho de 2013, quando ele foi submetido a uma operação exploratória no abdômen. 

No início desta semana, o Príncipe Edward disse que havia falado com seu pai ao telefone e que ele lhe disse que estava se sentindo "muito melhor". 

"Pelo que eu sei, bem, eu falei com eles outro dia, então ele está muito melhor, muito obrigado, e está ansioso para sair, o que é uma coisa muito positiva. Portanto, mantemos nossos dedos cruzados", comentou. 

Questionado se Philip estava frustrado por estar no hospital, Edward riu e respondeu: "Só um pouco.” 

O conde de Wessex acrescentou: "Recebemos algumas mensagens brilhantes e adoráveis ​​de todos os tipos de pessoas e nós realmente apreciamos isso e ele também. Eu as tenho transmitido. É fantástico, obrigado." 

Apesar dos comentários de Edward, segundo o jornal The Sun, no fim de semana passado, o príncipe Charles visitou seu pai no hospital e 'parecia preocupado' ao sair do lugar. 

A publicação revela ainda que o príncipe Harry supostamente ligou para a avó, a rainha Elizabeth, para saber sobre a saúde do príncipe Philip na semana passada. 

Protocolo em caso de morte

O Príncipe Philip está hospitalizado, e embora o marido da rainha Elizabeth II esteja bem, segundo o jornal Edinburgh Live, já existe, há vários anos, um plano para quando o Duque de Edimburgo morrer ou até mesmo a própria monarca inglesa. Trata-se da 'Operação Forth Bridge', um dos procedimentos rígidos que seriam aplicados após a morte de Philip. 

Com o Príncipe e a Rainha Elizabeth II na casa dos 90, há planos para ambos sobre o que acontecerá no caso de sua morte. Sua Majestade é intitulada 'Operação Unicórnio', no entanto, o nome da operação de seu marido é em homenagem à Ponte Forth. E o plano estabelece todas as etapas a serem seguidas, desde o luto nacional até a sepultura. 

Do início ao fim, há uma lista de todas as coisas que acontecerão durante a Operação Forth Bridge, quando chegar a hora. 

Em caso de morte do duque, o Palácio de Buckingham fará um anúncio, que primeiro será dado à Press Association - uma agência de notícias multimídia que opera no Reino Unido e Irlanda - e à BBC. 

Em algumas ocasiões, o público é informado quando um membro da realeza está em seu 'leito de morte', no entanto, a notícia é mais provável de ser anunciada após a morte do Príncipe Philip. 

Se o protocolo for seguido, Lord Chamberlain consultará o primeiro-ministro e, em seguida, buscará os desejos específicos da rainha em relação ao anúncio da morte. 

Isso acontecerá logo em seguida, no entanto, se a morte ocorrer durante a noite, ela deve ser anunciada às 8h da manhã do dia seguinte. 

E assim como se a Rainha falecesse, o país entrará instantaneamente em um período de luto nacional. Isso significa que uma série de regras devem ser seguidas, como baixar todas as bandeiras a meio mastro em homenagem ao duque. 

Jornalistas, apresentadores de TV e outros, devem usar preto, como uma demonstração de respeito e luto. 

O duque de Edimburgo tem direito a um funeral de estado completo, pois é o marido da rainha. Mas segundo relatos, o príncipe se sente desconfortável em imaginar um evento tão grande e prefere algo mais discreto.

 Ainda segundo a publicação, seu corpo permaneceria na Abadia de Westminster, antes de ser enterrado na Capela de São Jorge, em Windsor. 

Philip espera ter um culto particular na Capela, no estilo de um funeral militar, seguido por um enterro nos jardins de Frogmore. 

De acordo com fontes, o príncipe esteve fortemente envolvido em seus planos de funeral, depois de passar por vários problemas de saúde nos últimos anos. 

Diz-se também que apenas familiares, amigos e chefes de estado dos países da Commonwealth comparecerão ao funeral, de acordo com o jornal The Independent. 

No entanto, não está claro o que aconteceria se o duque de 99 anos falecesse durante a pandemia, onde existem diferentes regras legais atualmente no Reino Unido e no mundo, sobre comparecimento a funerais e velórios.





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico