Imprimir

Notícias

10/05/2020 | 12h24m - Publicado por: Caroline Huertas | Foto: Reprodução / Instagram

Saiba quais celebridades morreram pelo coronavírus

Muitos casos de morte pela COVID-19 já foram confirmados, inclusive entre famosos

Saiba quais celebridades morreram pelo coronavírus - Reprodução  / Instagram

(Publicado em 30 de março - Atualizado em 10/05)

O novo coronavírus vem assolando o mundo inteiro, inclusive entre os famosos. Além de diversos eventos cancelados em todos os países, muitas celebridades já foram testadas positivas para o COVID-19, tanto nacionais quanto internacionais. 

Veja quem são os famosos curados do coronavírus
Saiba quais são as celebridades brasileiras com coronavírus
Confira os famosos internacionais que estão com coronavírus

Desde o começo de março, também tivemos a confirmação da morte de alguns grandes nomes após terem contraído a doença. 

Veja quem são: 

 

Vittorio Gregotti

Vittorio Gregotti morreu aos 92 anos

O arquiteto italiano Vittorio Gregotti morreu no dia 15 de março aos 92 anos.

Ele foi o responsável por projetar o estádio dos Jogos Olímpicos de Barcelona de 1992 e o teatro da Ópera Arcimboldi de Milão, entre muitas outras obras.

 

Manu Dibango

Manu Dibango morreu aos 86 anos

O saxofonista Manu Dibango morreu no dia 23 de março, aos 86 anos.

Ele era de Camarões, mas morreu na França. Lenda do afro-jazz, sua vida inteira foi dedicada à música. 

 

Terrence McNally

Terrence McNally morreu aos 81 anos

O dramaturgo norte-americano Terrence McNally morreu no dia 24 de março, aos 81 anos.

Ele faleceu em um hospital na Flórida, nos Estados Unidos. Durante sua carreira, ganhou quatro estatuetas do Tony, principal prêmio do teatro americano, além de conquistar um prêmio honorário por sua carreira, em 2019.

 

Martinho Lutero Galati de Oliveira

Martinho Lutero Galati de Oliveira morreu aos 66 anos

O maestro Martinho Lutero Galati de Oliveira morreu no dia 25 de março, aos 66 anos. 

Ele faleceu em São Paulo. Sua carreira foi marcada por criar o Coro Luther King aos 16 anos, além de possuir cinquenta anos initerruptos no meio da música. Ele também foi o criador da Rede Cultural Luther King, em 1970. 

 

Floyd Cardoz

chef Floyd Cardoz morreu aos 59 anos.

O chef Floyd Cardoz morreu no dia 25 de março, aos 59 anos. 

Ele competiu nos programas Top Chef e Top Chef Masters, vencendo este último. Em sua carreira, tinha trabalhado em restaurantes na Índia e nos Estados Unidos. 

 

Naomi Munakata

Naomi Munakata morreu aos 64 anos

A maestrina Naomi Munakata morreu no dia 26 de março, aos 64 anos. 

Ela faleceu em São Paulo. Sua carreira foi marcada por ser a maestrina titular do Coral Paulistano, por ter sido regente do Coro da Osesp por vinte anos e do Coral Jovem do Estado, além de professora de música em duas faculdas e na Escola Municipal de Música de São Paulo. 

 

Mark Blum

Mark Blum morreu aos 69 anos

O ator Mark Blum morreu no dia 26 de março, aos 69 anos. 

Ele ficou muito conhecido após seu filme Procura-se Susan desesperadamente, de 1985, além de outros títulos. Atualmente estava na série You, transmitida pela Netflix.

 

Daniel Azulay

Daniel Azulay morreu aos 72 anos.

O cartunista, desenhista e pintor Daniel Azulay morreu no dia 27 de março, aos 72 anos.

Ele já lutava contra a leucemia quando contraiu o coronavírus. Ele marcou a vida de muita gente nos anos 70 e 80, tendo ganhado notoriedade no Brasil inteiro após participar de programas infantis e educativos, como a Turma do Lambe Lambe. 

 

Liam Downing

 DJ Liam Downing morreu aos 30 anos

O DJ Liam Downing morreu no dia 27 de março, aos 30 anos. 

Ele também já lutava contra uma leucemia e os médicos tinham dado alguns meses de vida para ele. Quando contraiu o vírus, ele se recusou a tomar qualquer medicação para que não sobrecarregasse ainda mais o sistema de saúde inglês e pediu para que "salvassem outra pessoa" em seu lugar. 

 

Alan Merrill

Alan Merrill morreu aos 69 anos

O músico norte-americano Alan Merrill morreu no dia 29 de março, aos 69 anos. 

Ele morreu em Nova York, nos Estados Unidos. Sua carreira foi marcada por ser o responsável pela composição de I Love Rock'n Roll, música que ficou mundialmente conhecida e uma das mais famosas da história do Rock, sendo regravada por muitos artistas, como Joan Jett. 

 

Joe Diffie

Joe Diffie morreu aos 61 anos

O cantor country Joe Diffie morreu no dia 29 de março, aos 61 anos. 

Ele foi diagnosticado com o coronavírus dois dias antes do falecimento. Ele teve uma carreira de sucessos nos Estados Unidos durante os anos 1990 e até mesmo ganhou um Grammy em 1998 com a música Same Old Train, em parceria com Marty Stuart. 

 

Ken Shimura

Ken Shimura morreu aos 70 anos.

O comediante japonês Ken Shimura morreu no dia 29 de março, aos 70 anos.

Os agentes disseram que ele apresentou sintomas de uma pneumonia severa, após ter sido diagnosticado com o coronavírus no dia 23 do mesmo mês. 

 

Andrew Jack

Andrew Jack morreu aos 76 anos

O ator Andrew Jack morreu no dia 31 de março, aos 76 anos. 

Ele estava internado em um hospital em Londres. Sua carreira foi marcada por estrelar em Star Wars, como o general Caluan Ematt, e também atuou em Vingadores: Ultimato e Sherlock. 

Adam Schlesinger

r Adam Schlesinger morreu aos 52 anos de idade

O coronavírus fez mais uma vítima fatal, desta vez em Nova York, Estados Unidos. Na última quarta-feira (1), morreu o cantor Adam Schlesinger, de 52 anos de idade.

Ele era um dos fundadores e integrantes da banda Fountains of Wayne e se tornou mais uma vítima da Covid-19.

Adam já estava internado há uma semana em estado crítico em um hospital de Nova York, atual epicentro da pandemia. O artista já conquistou diversas premiações por sua atuação filantrópica.

 

Ellis Marsalis

Ellis Marsalis morreu aos 85 anos

O mundo do Jazz perdeu um grande nome da música na última quarta-feira (1). Ellis Marsalis morreu aos 85 anos, vítima da COVID-19, o novo coronavírus. 

Nascido em Nova Orleans, o professor e pianista ficou hospitalizado desde sábado e não resistiu às complicações da doença. 

Quem deu a notícia foi seu filho, o saxofonista Branford, por meio de um comunicado em seu site. Ellis também era pai do trompetista Wynton. 

"É com grande tristeza que anuncio o falecimento de meu pai, Ellis Marsalis Jr., como resultado das complicações do coronavírus", explicou Branford. 

Na ocasião, o saxofonista também aproveitou para fazer um elogio ao patriarca, que inspirou e formou muitos outros músicos, não apenas seus filhos.

"Meu pai foi um gigante músico e professor. Ele fez tudo o que podia para nos tornar o melhor que poderíamos ser", declarou. 

Wynton também fez uma homenagem a Ellis, publicando fotos dele em seu Twitter e deixando uma breve mensagem.

"Ele foi do jeito que viveu: abraçando a realidade", escreveu.

 

Mãe de Pep Guardiola morre após contrair coronavírus

Dolors Sala Carrió tinha 82 anos

O Manchester City anunciou o falecimento da mãe de seu treinador, Pep Guardiola, em decorrência do novo coronavírus, em Manresa, Barcelona. Dolors Sala Carrió tinha 82 anos.

De acordo com o comunicado, a mãe do treinador do Manchester City contraiu a doença há alguns dias e não resistiu. Guardiola foi quem usou as redes sociais para divulgar o falecimento de Dolors.

O antigo clube de Guardiola, o Barcelona, time pelo qual ele também jogou, demonstrou apoio ao técnico, divulgando uma mensagem de condolências.

No meio esportivo, Pep Guardiola foi um dos primeiros nomes do mundo do futebol a se mobilizar na luta contra o novo coronavírus, e chegou a doar R$ 5 milhões para o principal hospital de Barcelona, na Espanha.

Animadora da Disney morre aos 91 anos

Ann Sullivan morreu por coronavírus aos 91 anos. Antiga animadora da Disney, a profissional trabalhou em O Rei Leão, Pocahontas, A Pequena Sereia, Lilo & Stitch, Tarzan, O Príncipe e o Mendigo e Fantasia 2000.

A revista People, que noticiou a morte, afirmou que Sullivan morreu na segunda-feira (13),  na enfermaria do Motion Picture and Television Fund, em Woodland Hills, na Califórnia.

“Há dias bons e dias ruins. Esse foi um dos dias ruins”, declarou Bob Beitcher, CEO do grupo Disney, ao Deadline.

 

Dubladora do Pokémon

Morreu, nesta quinta-feira (23), a atriz, dubladora e apresentadora japonesa Kumiko Okae.

Lutando contra o câncer de mama, ela estava com 63 anos de idade e testou positivo, há apenas alguns dias, para o novo coronavírus.

De acordo com informações da imprensa internacional, Kumiko apresentou os primeiros sintomas da doença há cerca de vinte dias.

Os empresários da atriz acreditam que sua condição piorou por conta das sessões de radioterapia que ela recebeu, de janeiro a fevereiro, que abaixaram a imunidade da artista.

Baku e Miho Owada, o marido e a filha mais velha de Kumiko, têm cumprido a quarentena, mesmo não apresentando sintomas do novo coronavírus.

“Nós estamos muito tristes e não conseguimos acreditar nisso, é muito frustrante e não conseguimos pensar em nada agora. Pessoal, o coronavírus é muito assustador. Por favor se cuidem”, afirmaram os dois, por meio de comunicado, sobre a morte da atriz, dubladora e apresentadora.

Entre os trabalhos mais conhecidos que marcaram sua carreira, Kumiko foi a responsável por dublar a personagem Jenny, no filme Pokémon: Lucario e o Mistério de Mew.

Tio de Nego do Borel

pandemia causada pelo novo coronavírus não para de vitimar, fatalmente, anônimos e famosos. Desta vez um tio do cantor Nego do Borel, morreu em decorrência da doença.

Muito emocionado, o artista desabafou com os fãs, em seu Instagram, na madrugada desta sexta-feira (24).

"Meu Deus, coronavírus acaba de levar meu tio", escreveu ele, postando emojis de choro.

Depois, o funkeiro prestou uma tocante homenagem ao parente, publicando uma foto em preto e branco, dos dois abraçados.

"Te amo, tio João. Marcamos sua vinda aqui em casa, mas agora vamos nos encontrar no céu. Te amo! Vai com Deus, tio. Minha avó está muito triste”, disse.

Por conta do isolamento social, Nego do Borel explicou que não haveria cerimônia de sepultamento.

"Nem enterro tem. Vai com Deus, tio. Foi muitos anos tirando lixo do Borel. Meu tio era chefe da gari comunitária do Borel, um amor de pessoa. Foi vários anos deixando o Borel limpinho", despediu-se.

Nego do Borel lamentou a morte do tio

 

Vocalista do Balão Mágico

Simony recebeu uma triste notícia nesta sexta-feira (24). A cantora usou seu Instagram para compartilhar a informação que recebeu com seus seguidores. 

Seu amigo e músico Nino Voz, vocalista de apoio na turnê do Balão Mágico, morreu após contrair a COVID-19, o novo coronavírus. 

Simony deixa transmissão ao vivo e se pronuncia na web

Na publicação feita na rede social, Simony lamentou a perda e publicou algumas fotos com o artista, relembrando momentos juntos. 

"Triste notícia: perdemos hoje o Nino Voz, que fez parte da nossa turnê do Balão Mágico. Tantas viagens juntos, tantos momentos incríveis. Uma voz linda. Deus te receba, meu amigo", escreveu ela na legenda. 

Os fãs da cantora logo desejaram muitas forças e enviaram mensagens positivas para que ela supere esse momento de luto. 

 

Tia de Túlio Gadelha

O namorado de Fátima Bernardes perdeu uma tia para o novo coronavírus. O deputado federal contou em suas redes sociais que sua tia Lenira Sales de Azevedo Melo, de 102 anos foi mais uma vítima da pandemia mundial.

Em seu perfil n o Instagram, Túlio publicou uma série de fotos ao lado da tia e seguiu seu relato.

"Hoje faleceu nossa querida Tia Lenira, vítima da Covid-19. Uma das pessoas mais saudáveis, ativas e divertidas que eu conhecia. Gente, precisamos nos cuidar, não é uma gripezinha. Descanse em paz, tia", escreveu.

Morre avó de Túlio Gadêlha e político presta homenagem

Ao lado do namorado nesta quarentena, Fátima Bernardes deixou um coração nos comentários da publicação. Recentemente, o casal também lamentou a morte da avó de Túlio, dona Nadir. A apresentadora da Globo publicou uma foto com os familiares do namorado e prestou sua homenagem no dia 16 de março.

 

"Esse foi nosso primeiro encontro. Logo percebi a paixão dela pela família e por ver todos bem e por perto. Que D. Nadir descanse em paz e continue olhando por todos que ama", disse Fátima.

Tia de Túlio Gadêlha morre em decorrência do coronavírus

O cantor John Prine

O cantor John Prine, de 73 anos, morreu por complicações do novo coronavírus. A informação foi confirmada à imprensa pela família do artista.

O cantor foi diagnosticado com Covid-19 no dia 26 de março e foi internado em estado crítico. Fiona Prine, esposa dele, comentou sobre seu estado de saúde e agradeceu o carinho dos fãs no dia 30 de março.

"Me recuperei do Covid-19, mas estamos cientes do amor de vocês por John e nossa preciosa família. Quero esclarecer que estável não é o mesmo que dizer que houve melhora. Não há cura para a Covid-19 e ele precisa das orações e amor, assim como os outros milhares que estão em situação crítica", escreveu ela em seu Twitter.

 

O cantor John Prine morreu por complicações do novo coronavírus

 

Aldir Blanc

Morre Aldir Blanc

A música popular brasileira perdeu Aldir Blanc. O compositor carioca morreu na madrugada desta segunda-feira (4), aos 73 anos, no Hospital Pedro Ernesto, em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Ele teve uma infecção generalizada em decorrência do novo coronavírus. O artista estava internado no CTI desde o dia 15 de abril e seu estado de saúde era considerado grave.

No dia 10 de abril, o compositor deu entrada com quadro de infecção generalizada na CER do Leblon, na Zona Sul carioca. Cinco dias depois ele foi transferido para o Pedro Ernesto.

Dave Greenfield, tecladista do The Stranglers

Dave Greenfield, tecladista do The Stranglers

O site oficial da banda Stranglers anunciou que o tecladista Dave Greenfield morreu, após testar positivo para a Covid-19. O músico de 71 anos estava internado por problemas cardíacos e morreu após ser confirmado que ele havia contraído o novo coronavírus.

Morre um dos fundadores do grupo Titãs, vítima da Covid-19

Baz Warne, vocalista e guitarrista do The Stranglers, expressou sua dor.

"A palavra gênio é usada com muita facilidade nos dias de hoje, mas Dave Greenfield certamente era um deles", disse Warne.

Repórter da Globo perde a paciência com internauta e rebate

O baixista da banda, Jean-Jacques  Burnell, homenageou o companheiro de trabalho.

"Meu grande amigo e colega de longa data, o gênio musical que era Dave Greenfield, morreu como uma das vítimas da grande pandemia de 2020. Todos nós da família dos Estrangeiros em todo o mundo lamentamos e enviamos nossas sinceras condolências à Pam", disse, referindo-se a esposa de Davi.

Jennifer Lopez sobre quarentena: ‘Mantenha-se positivo’

Jet Black, baterista dos Stranglers, também lamentou.

"Acabamos de perder um amigo querido e um gênio da música, assim como o mundo inteiro. Dave era completamente natural na música. Juntos, viajamos pelo mundo sem parar e ficou claro que ele era adorado por milhões. Um talento enorme, uma grande perda, ele faz muita falta".

Ciro Pessoa, fundador do Titãs

Ciro Pessoa, fundador do Titãs, morre de coronavírus

A música perdeu mais um representante, na madrugada desta terça-feira (05). Morreu o cantor, compositor e guitarrista Ciro Pessoa, aos 62 anos. Ele lutando contra um câncer, mas acabou infectado pelo coronavírus.

Repórter da Globo perde a paciência com internauta e rebate

O artista foi um dos fundadores da banda Titãs e a notícia de sua morte foi dada por Branco Mello, amigo de Pessoa e ex-colega de vabanda.

Bruna Marquezine nega conversa com Flayslane sobre Neymar

"Estou profundamente triste com a partida do meu irmão, músico, poeta e primeiro grande parceiro, Ciro Pessoa. Foi dele a ideia de reunir os amigos compositores no começo dos anos 80 pra fazermos uma banda de rock. E assim formamos os Titãs. Siga em paz, querido Ciro. Descansa meus olhos, sossega minha boca, me enche de luz...", escreveu Branco Mello, fazendo citação à música Sonífera Ilha, que compôs com Ciro, Tony Belloto e Marcelo Fromer.

Nando Reis também comentou sobre a morte do amigo.

 

"E as notícias ruins não cessam, não param de chegar, a cada manhã um golpe, a destruição do que foi construído, as mortes em sucessão velocíssima. Acabo de saber da morte de Ciro Pessoa, membro importante na formação dos Titãs, amigo constante de convivência e conversação na época. São Paulo, era nossa cidade, espaço-lugar para nossa criação e trânsito. Frequentávamos a padaria CPL, ali na João Moura, Ciro sempre com seu casaco verde de brim, Jornal da Tarde embaixo do braço. Ensaiávamos todos os dias juntos fazíamos os backing vocais: eu, Ciro, Branco, Paulo, Arnaldo, Britto. Algumas das músicas mais emblemáticas dessa fase do nosso repertório tinham sua participação: Sonífera Ilha, Baby Índio, Homem Primata, Dona Nenê. Outras, nunca gravadas, mas tocadas em todos os buracos onde nos apresentamos, fazem parte do ideário new-wave que marcou a pré-história do que vieram a ser os Titãs no Iê-iê: Lilian, a Suja; Johny Cristel… Ele se foi, a vida continua, a música é eterna, e a tristeza me invade. Ciro Pessoa, pessoa única, marcou minha vida", disse.

Simony presta queixa contra Dudu Camargo
Apresentadora critica Simony: 'Faltou profissionalismo'

Daisy Lúcidi

Daisy Lúcidi morre vítima do coronavírus

O novo coronavírus faz mais uma vítima. A atriz e radialista Daisy Lúcidi morreu na madrugada desta quinta-feira (7). Ela estava internada no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital São Lucas, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, desde o dia 25 de abril, tratando da Covid-19.

A artista de 90 anos, sempre muito alegre, era viúva do também radialista Luiz Mendes, muito reconhecido no mundo esportivo.

Em nota, o Hospital São Lucas Copacabana lamentou a morte.

 

"O hospital se solidariza com a família e os amigos nesse momento de dor", disse a assessoria.

Roy Horn

Mágico morreu vítima da Covid-19

 

Um dos integrantes da famosa dupla Siegfried & Roy, uma das mais importantes e conhecidas de Las Vegas, morreu na sexta-feira (8), vítima de complicações vinculadas ao novo coronavírus. Roy, de 75 anos, apresentou resultado positivo para Covid-19 na semana anterior e morreu no hospital Mountain View.

"Hoje, o mundo perdeu um de seus grandes mágicos, mas eu perdi meu melhor amigo", declarou Fischbacher em um comunicado.

Roy Horn conheceu Siegfried Fischbacher em 1957 em um cruzeiro. Dois anos depois formaram a dupla. A estreia em Las Vegas aconteceu no fim dos anos 1960.

Imagens de Roy Horn foram exibidas em cassinos de Las Vegas após a notícia da morte do famoso mágico e ilusionista. Fãs e amigos também fizeram um tributo ao artista diante de um busto de bronze feito em homenagem à dupla.

André Sant'Anna

Morre o escritor André Sant'Anna

Morreu neste domingo (10), o escritor Sérgio Sant'Anna. Ele deu entrada há exatamente uma semana, no Hospital Quinta D'Or, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, com sintomas da Covid-19.

A notícia foi divulgada pela irmã de Sérgio, a também escritora Sonia Sant'Anna, por meio de seu perfil pessoal no Facebook.

"Meus queridos, o Sergio se foi. Depois a gente se fala mais. É tão estranho saber que não vou mais ver aquele que conheci no dia mesmo em que nasceu. Lembro bem, foi na casa Casa de Saúde São José, no Humaitá. Eu, a irmã mais velha, tinha 4 para 5 anos. Haviam me prometido uma irmã, que se chamaria Vânia, e fiquei braba quando me participaram o nascimento de um irmão, o hospital estava em falta de meninas. Mas quando olhei pelo vidro do berçário, lá estavam vários bercinhos ocupados e com laço rosa, sinal de que existiam meninas disponíveis. Eles é que tinham preferido pegar um menino. Depois me conformei e nos tornamos bons amigos.", escreveu.

No sábado (9), Sonia havia publicado, na mesma rede social, que o irmão apresentava sinais de melhora clínica.

"Agradeço aos amigos que me procuram em busca de notícias do Sergio. Esse apoio tem sido de grande importância para nós. Ele ficará muito contente, ao se recuperar, ao saber como vocês gostam dele. Aqui vai o último boletim. Situação pulmonar estável. Os rins continuam não respondendo bem, e vai ser feita a diálise. Aos poucos ele vai acordando, mas ainda sem recuperar de todo a consciência", publicou.

O escritor deixa dois filhos, os escritores Ivan e André Sant'Anna.

50 anos de carreira

Sérgio Sant'Anna era considerado um dos mestres do conto no país. Contista, romancista, poeta e professor, ele estreou na literatura em 1969 com o livro O Sobrevivente e em outubro do ano passado, completou 50 anos em plena atividade.

O escritor venceu quatro vezes o Prêmio Jabuti, três vezes o Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA) e uma vez o prêmio da Biblioteca Nacional. Sua obra foi traduzida para o alemão, italiano, francês e tcheco. 





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico