Imprimir

Notícias

14/06/2020 | 06h00m - Publicado por: OFuxico | Foto: Divulgação

Sean Penn reconhece que é uma 'pessoa difícil'

O ator admite que não é fácil lidar com ele, mas também se defende de críticas

Sean Penn reconhece que é uma 'pessoa difícil' - Divulgação

Sean Penn falou em conversa com o apresentador Howard Stern, da SiriusXM DJ, que 'está ciente' de que é uma pessoa 'difícil de gostar'. O ator de 59 anos ganhou essa reputação ao longo dos anos, porque muitos acreditam que é 'difícil trabalhar com ele'.

E apesar de reconhecer que teve algumas disputas com seus diretores, ele culpa as atitudes que teve por causa das atitudes dos diretores.

Conversando com Howard, ele disse sobre sua reputação: "Houve diversas vezes onde trabalhei com diretores que eu achava que tinha uma descrição diferente, e talvez eles não fossem as pessoas que as reuniões iniciais mostravam", justificou.

"Atores são como canários em uma mina, emocionalmente, e você precisa ir pra qualquer lugar dentro de si mesmo. Se a pessoa nem sequer respeita isso - a maioria a que me refiro é a arrogância que vem com o charme. Estou ciente de que posso ser uma pessoa difícil de gostar. Às vezes acho que tenho muito amor, mas não cai bem com os humanos", afirmou.

Mas a estrela de Milk - que está saindo com a atriz australiana de 28 anos Leila George, e anteriormente foi casado com Madonna e Robin Wright - reconhece que também é uma pessoa difícil de lidar em sua vida pessoal.

"Se sou difícil? Acho que sim. Eu sou uma pessoa que sente e expressa energicamente. Eu enganei as pessoas fazendo com que elas acreditassem que é tudo sobre mim. Eu acho que a entrevista que você está fazendo deveria ser com uma mulher chamada Leila George, ela me conhece melhor do que eu nesse sentido, o que não significa que eu não concorde com o ponto de vista dela, eu certamente acho fascinante... ela é a mulher da minha vida".

Charlize Theron não está disposta a comprometer sua vida por um homem
Filhos de Sean Penn e Robin Wright vão atuar com o pai

Ameaças

Em 2017, o ator acusou a Netflix de expor sua suposta relação com o maior traficante do México, El Chapo Guzmán, ao transmitir um documentário chamado O Dia Que Conheci El Chapo.

Por meio de seus advogados, Sean Penn afirmou que se algo acontecesse a ele ou à sua família, a Netflix seria a  responsável, devido ao documentário, no qual a atriz mexicana Kate del Castillo conta sua versão da aproximação que ambos tiveram com o traficante mexicano, que foi extraditado aos Estados Unidos, após esse encontro.

"Por meio deste comunicado notificamos que haverá sangue em suas mãos se esse filme causar danos corporais", escreveu Theodore J. Boutrous Jr., advogado de Penn, segundo informou o jornal The New York Times.

"É profundamente decepcionante que a Netflix e seus sócios tenham optado por ignorar o perigo extremo que estão criando", acrescentou o advogado que, a nome de seu cliente, exigiu mudanças no documentário. Porém, na madrugada de sexta-feira (20), o serviço de vídeo streaming estreou o filme sem mudança alguma.

Penn acredita que o documentário dá a entender que ele ajudou o Departamento de Justiça dos Estados Unidos a capturar El Chapo, informação que ele qualifica como 'extremamente falsa'.







Instagram

Instagram

OFuxico