Imprimir

Notícias

27/05/2020 | 08h00m - Publicado por: Miguel Arcanjo Prado | Foto: Reprodução/Instagram

'Senti medo, me machucou', diz Rita Cadillac sobre ataques

Com dificuldades, artista é perseguida por precisar de R$ 600 do governo

'Senti medo, me machucou', diz Rita Cadillac sobre ataques - Reprodução/Instagram

Rita Cadillac está assustada diante dos ataques que vem sofrendo desde quando tornou público que recebeu a ajuda emergencial de R$ 600 do governo federal, por conta da pandemia do novo coronavírus. “Senti muito medo, me machucou”, confidencia a ex-chacrete nesta entrevista exclusiva para OFuxico.

Em conversa emocionada e sincera com o jornalista Miguel Arcanjo Prado, a artista enfatiza que quem ganhou o benefício não foi a figura Rita Cadillac, mas, “foi a Rita de Cássia, a cidadã, que paga seus impostos e está impedida de trabalhar desde março”. E que tem muitas contas para pagar e necessidade de se alimentar neste período de quarentena.

Apesar de gente malvada ter descoberto até seu telefone para lhe mandar impropérios, a atriz, cantora e dançarina também recebeu muito carinho de seus fãs e amigos. “Tem pessoas que eu sei que gostam de mim e que torcem por mim”, diz, emocionada. “Eu não quero mal de ninguém e nem quero o mal para mim”, enfatiza.
 
Rita conta que jamais pensou em esconder que passa por dificuldades financeiras como boa parte dos brasileiros e que precisa do benefício, sim, como qualquer cidadão que tem direito a ele.

“Eu prefiro falar a verdade do que omitir e depois ser descoberta e ser muito pior. Nunca menti. Não tenho nada a esconder”, avisa ela que, momentos antes de conceder a entrevista pagou contas e passou no supermercado próximo de sua casa para comprar o básico.

“Não entra nada, mas as contas não param de chegar”, reitera. A eterna musa leva uma vida simples, em um pequeno apartamento alugado no bairro de Santa Cecília, região central de São Paulo, onde é muito querida pela vizinhança, sobretudo por sua humildade. A ex-assistente de palco de Chacrinha (1917-1988) ainda lembra que hoje ‘Rita Cadillac é uma Bela Adormecida, em sono profundo desde março’, quando foi decretada a quarentena em São Paulo.

Mesmo ainda doída pelas maldades que fizeram com seu nome nas redes sociais, Rita não deixa de exalar positividade e esperança na entrevista. Mas também lembra do sofrimento de amigos artistas nesta crise e rebate a ideia de que “todo artista é rico”.

Ela ainda conta o que deseja ao nosso Brasil neste momento e confessa sentir saudades de Gugu Liberato (1959-2019), de quem foi amiga. “Tenho certeza que ele seria uma das primeiras pessoas a levantar a bandeira para ajudar o artista”, pontua.
 

Leia a entrevista completa


OFuxico – Rita, você ficou assustada com os ataques que vem sofrendo por ter recebido a ajuda emergencial do governo?
Rita Cadillac –
Sim, fiquei assustadíssima. Por ser uma agressão tão gratuita por algo tão simples e que foi dado não à Rita Cadillac, mas à Rita de Cássia, cidadã, que paga seus impostos. E como qualquer outra pessoa eu preenchi tudo, passei pelo processo de avaliação para ver se tinha ou não direito. E fui apta a receber. Segundo os critérios adotados, eu recebi, sim. E aí as pessoas ficam me atacando gratuitamente? Ficou pesado, me machucou. Fiquei com medo, muito. Até pelo meu telefone, que descobriram, ficaram passando coisas. Foi muito ruim.

OF – As pessoas estão erradas quando pensam que Rita Cadillac é rica?
Rita Cadillac –
Estão totalmente enganadas, totalmente erradas. A Rita tem de trabalhar muito! Eu levo uma vida sem luxo, sem ostentação, sem nada. Tenho de trabalhar para ter comida em casa, porque, senão, como é que eu faço, como pago minhas contas? Não vivo de renda, nem de investimentos. Disseram mentiras, até que eu moro em Higienópolis, em apartamento de luxo e que tenho várias casas. Eu brinco: cadê? Onde estão? Porque eu nunca achei!
 
OF – Você acha que falta ao brasileiro entender que nem todo artista famoso é rico?
Rita Cadillac –
Com certeza. Muitas vezes as pessoas veem artistas em festa e eventos e não sabem que eles estão trabalhando, por ser presença vip. Às vezes viaja, mas é tudo trabalho. Eu pelo menos. É claro que existe artista rico, mas tem uma legião de artistas que está ralando pra caramba, ralando pra trabalhar, e eu me incluo nesta categoria. Eu sou uma artista que tem de ralar para trabalhar! Quando me veem em uma festa ou viagem, saibam que eu ralo muito para conseguir. E quando faço uma viagem minha, como na viagem dos sonhos, quando fui para a Itália, realizar um antigo sonho meu, juntei de lá e daqui para poder ter isso. Nem todo artista famoso é rico! A riqueza está longe, pelo menos aqui para mim.

OF – Sua peça Luz Del Fuego foi disponibilizada na internet pelo autor Julio Kadetti. O que achou disso?
Rita Cadillac –
Achei ótimo! Achei muito bacana, porque tem muita gente que não viu essa peça, porque foi encenada só aqui em São Paulo, no Teatro Jaraguá, e as pessoas de outras cidades e Estados têm a chance de ver esse projeto que foi muito grande mesmo.

OF – Você quer voltar ao teatro quando isso passar?
Rita Cadillac –
Quero, não, se Deus quiser, eu vou voltar, sim! [enfática] Eu estava ensaiando uma peça que foi interrompida por esse lance da Covid-19. Mas, assim que isso passar, se Deus quiser, vamos retomar o projeto e já já estarei no palco. Eu adorei a experiência, amei, amei! Essa peça é uma comédia espirituosa do outro lado da vida. Suzane Galvão e direção Ronaldo Vianna e adaptação do Amilton Sanches e Ronaldo Vianna. Se chama Nós Duas e Mais um — Uma Comédia Espirituosa do Outro Lado da Vida. Tem eu, Dicésar ou provavelmente o Nizzo Neto... Quem sabe, pode ser, por que não?

OF – Você é muito amiga da Lilian Gonçalves, que tem a Rede Biroska de restaurantes bem perto da sua casa, que você sempre frequentou. Como está a situação por lá?
Rita Cadillac –
A situação aqui, vou te falar uma coisa... Desde que foi decretada a proibição do funcionamento, a rua toda está fechada. É muito triste ver uma rua que antes era muito animada, tinha movimento.... É muito triste que todos os funcionários, garçons, cozinheiros, cantores, músicos, estão desempregados. A rua está na escuridão! É muito triste ver as casas fechadas, sem essa animação. Estou rezando para que tudo acabe e volte a alegria da rua Canuto do Val, que é muito animada. Saudades!

OF – Você acha que a classe artística sofrerá muito ainda com essa pandemia?
Rita Cadillac –
Eu não tenho a menor dúvida. Teatro, cinema, show, apresentação circense, tudo isso tem de ter público. E até as pessoas se sentirem seguras de estarem num lugar desses vai demorar muito tempo! Foi a primeira classe a fechar as portas e vai ser a última a abrir. E isso é muito ruim para a classe artística. Tem muito artista que está passando por dificuldade. Atores, cantores, técnicos, camareiros. Tem uma legião de pessoas envolvidas nisso que estão desempregadas, sem renda, sem trabalho. É muito triste ver isso!

OF – O que você deseja hoje para a moral do Brasil?
Rita Cadillac –
Que todos os brasileiros estejam unidos e que entendam que isso vai passar, se Deus quiser vai passar, que tenham mais compaixão e se tornem pessoas melhores quando isso passar.

OF – Você acha que os artistas estão tendo papel fundamental nesta quarentena?
Rita Cadillac –
Sim, olha, muito! Porque está sendo o divertimento das pessoas as lives, apresentações musicais, informação e entretenimento para todo mundo. Porque tem lives para todos os gêneros, para comédia, live sérias... O artista está sendo fundamental. Você está na sua casa e está vendo shows grandiosos, muita gente que não teria dinheiro para pagar ingresso. Estão tendo shows de até dez horas. Que delícia! Vou te falar uma coisa: artista é tudo de bom! Posso falar mais uma coisa?

OF - Pode.
Rita Cadillac – Eu sei que vocês jornalistas também são muito importantes nesta quarentena, porque levam muito informações. Então, obrigada por vocês existirem na nossa vida. Muito obrigada, Arcanjo, por me conceder este espaço para me expressar. Manda um beijo para a Esther [Rocha, CEO de OFuxico], eu sei que ela está ainda bem sensível com o que aconteceu com o nosso amigo Gugu, eu também, eu sinto falta e falo que queria tanto que ele estivesse aqui numa hora dessas. Na situação que nós estamos, tenho certeza que ele seria uma das primeiras pessoas a levantar a bandeira para ajudar o artista. Um beijo para a família OFuxico e que todo mundo se cuide! Se Deus quiser em breve vamos nos dar um beijo e nos divertir de novo!

Rita Cadillac pede auxílio emergencial do governo
Rita Cadillac impressiona com corpão ao posar de biquíni
Rita Lee aparece de surpresa em live e canta um de seus hits
Rita Cadillac grava clipe com funkeiro na periferia de São Paulo

 

Assista à peça de Rita Cadillac, Luz Del Fuego:


 





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico