Imprimir

Notícias

23/10/2020 | 07h25m - Publicado por: Flávia Almeida | Foto: Divulgação/TV Globo/Victor Pollak

The Voice Brasil: Vozes do nordeste e versões inusitadas marcam terceira noite de audições às cegas

Somente uma candidata não teve as cadeiras viradas

The Voice Brasil: Vozes do nordeste e versões inusitadas marcam terceira noite de audições às cegas - Divulgação/TV Globo/Victor Pollak

O sotaque nordestino deu o tom da terceira noite de audições às cegas no The Voice Brasil. Dos 10 candidatos da noite de quinta-feira (22), metade era do Nordeste do país. E logo na abertura, a pernambucana Nanara Bello, de 27 anos, garantiu uma vaga no Time Teló, ao som de Ciumeira. Mas encantou também Carlinhos Brown  e Lulu Santos.

A maior surpresa da noite ficou por conta da versão que Alana Sant, de 22 anos, natural de Vitória de Santo Antão, no interior de Pernambuco, fez para a lendária música Billie Jean, de Michael Jackson. Extasiados, os quatro técnicos viraram as cadeiras.  

“Você se portou como uma estrela que você é, pequenos frascos, grandes perfumes”, elogiou Lulu, que foi a escolha da candidata.

Na web, internautas piraram com o talento da jovem.

Vindo de Natal, no Rio Grande do Norte, Filipe Toca encantou ao som de Deixa, da banda Lagum, e teve aprovação dos quatro técnicos. Mas optou por seguir com IZA.

“Faz isso comigo não, cara! Você com essa personalidade e essa voz vai muito longe. O Brasil vai te amar”, comemorou a cantora.

Nascida na Espanha, Yesica Sales cantou King Of Pain, da banda inglesa The Police e entrou para o time Lulu.

Ex-cantora da banda Magníficos e atual vocalista da Limão Com Mel a paraibana Adima Andrade, emocionou com De Volta Pro Aconchego e teve todas as cadeiras viradas. A forrozeira escolheu o time Brown.

Vencedora do Iluminados, do Domingão do Faustão, em 2016, a baiana Aline Souza fez muita gente roer a unha diante das cadeiras que se mantinham paradas. No último acorde, apenas Teló não virou. E ela foi para o Time IZA.

Caçula da noite, Dan Gentil, de 18 anos, foi para o Time Teló  ao cantar Caça e Caçador, de Fábio Junior.

Em seguida, contando sua história de superação – ela era obesa e trabalhava como animadora de festas para se esconder na fantasia de palhaço - Leyllane Carla foi implacável em Respeita as Mina. Lulu bloqueou Teló e levou a candidata para o seu time.

"Absurdo, estava com discurso pronto para ter você no meu time. Vou sentar na minha cadeira", brincou o gaúcho.

A única reprovação da noite foi para a Litiê, de Brasília. Ela cantou O Vendedor de Caranguejo, de Dominguinhos.

Com Miss Celie's Blues, de Quincy Jones, a paulistana Tecca Maria, de 55 anos, conquistou a aprovação de Lulu e Brown. Ela, que canta em hospitais, optou pelo baiano.

“Sua voz pode curar corações”, disse ele.

Natural de Blumenau, em Santa Catarina, a ruiva Daphne foi para o Time IZA após arrasar com Dog Days Are Over, marcando um encerramento apoteótico.





Notícias Relacionadas

29/10/2020 | 15h47m - Flávia Ávila

IZA 'biscoita' em clique poderoso renovando o bronze

29/10/2020 | 15h00m - Giovanna Prisco

Príncipe Harry tem apenas 1% da aprovação dos britânicos

29/10/2020 | 09h00m - Marcelo Mendes Barroso

Tiago Leifert revela que já chorou bastante após o nascimento de Lua



Instagram

Instagram

OFuxico