Imprimir

Notícias

13/07/2020 | 18h22m - Publicado por: Luigi Civalli | Foto: Antonio Chahestian/Record TV

Top Chef terá ‘Faca de Ouro’ como novidade e participação de Xuxa

Programa culinário da Record TV estreia no dia 15 de julho, às 22h30

Top Chef terá ‘Faca de Ouro’ como novidade e participação de Xuxa - Antonio Chahestian/Record TV

Sim! Mais um reality show culinário está prestes a estrear na televisão brasileira. Depois do Mestre do Sabor, da Globo, e do Masterchef, que estreia nesta terça-feira (14), na Band, o Top Chef, da Record TV, estreia às 22h30 na quarta-feira (15).

Primeiro eliminado do BBB aceitaria convite para A Fazenda

E, nesta segunda-feira (13), aconteceu a coletiva de imprensa do programa com as presenças dos jurados Felipe Bronze, Emmanoel Bassoleil e Ailin Aleixo, além dos diretores do programa.

No bate-papo, eles revelam que a temporada vai contar com 14 participantes, que lutarão pelo prêmio de R$ 300 mil, mas contaram algumas novidades, como a “Faca de Ouro”, que promete agitar os ânimos dos competidores.

“A gente tem uma novidade da Faca de Ouro. No desafio de eliminação, eles só tinham aquela coisa de ser eliminado. Agora, o vencedor desta prova será premiado com uma faca de ouro, que só poderá usar no próximo teste de fogo, que pode ser benefício para ele e pode mudar os rumos do jogo. Ele pode ter uma vantagem de tempo, de ingrediente, ou dar desvantagens para outro oponente”, explicou Chica Barros, diretora do Top Chef.

Outra surpresa que foi revelada durante a coletiva é a participação especial de Xuxa Meneghel, apresentadora do Dancing Brasil e do The Four, que esteve presente em uma etapa 'vegana' da competição.

Xuxa Meneghel participou de uma das etapas do Top Chef, da Record TV

“A participação da Xuxa foi bem especial. Foi a última coisa que gravamos antes da pandemia. Uma das provas que mais gostei nas duas temporadas, cheia de emoção e muito bonita”, afirmou a jurada Ailin Aleixo.

“Xuxa se emocionou de corpo e alma. Foi autêntica”, acrescentou Felipe Bronze.

“Ela ficou muito surpresa pela variedade que os chefs apresentaram. Essa etapa vegana foi incrível. Ela pediu receita para fazer em casa”, completou Emmanoel Bassoleil.

Protocolos de segurança

Uma das maiores preocupações da produção foi com as medidas de segurança com relação ao coronavírus e o procedimento para que tudo ocorra do melhor jeito possível está sendo seguido à risca.

“Estamos voltando a gravar depois de 4 meses e estamos felizes em retomar o programa e com a mesma equipe. Gravamos nos mesmos estúdios em Barueri. A gente elaborou um protocolo muito rígido junto com uma empresa especializada em segurança do trabalho e a vigilância sanitária de Barueri”, disse Elisabetta Zenatti, diretora da Floresta, parceira da Record TV para o reality show.

“Fazemos triagem diária de equipe, além de testes para os visitantes. Teremos cuidado com processo de alimentação e higienização. Os participantes serão pré-confinados no dia 16 de julho e as gravações serão retomadas no dia 25 de julho”, acrescentou.

Dinâmica da competição

De acordo com Chica Barros, o Top Chef terá 12 episódios, com algumas surpresas, e a final será gravada e sem plateia.

“Serão duas provas por programa, sendo um teste de fogo e outra prova de eliminação. A final terá a presença de três competidores e ela não será ao vivo, sendo o conteúdo todo gravado, mas com o vencedor sendo revelado apenas no dia da final. Também não teremos plateia, pois estamos minimizando ao máximo a possibilidade de contaminação do coronavírus”.

Os participantes

Contando com 14 participantes que são chefs profissionais, Felipe Bronze definiu a competição nesta segunda temporada como “voraz e bem quente”.

“Essa temporada está muito quente. O nível dos competidores é altíssimo. É uma competição de chefs profissionais, assim como a primeira, mas, na minha opinião está muito mais forte”, disse.

“A interrupção das gravações vai fazer com que tudo volte pegando fogo. A competição vai ser bem mais acirrada. E ganhar agora, com toda a situação que o mundo gastronômico está passando, com fechamento de restaurante, o Top Chef é mais do que nunca, uma oportunidade da vida. Além de competição, passou a ser uma coisa de sobrevivência. Vai ser uma competição voraz”, definiu.

“Muita gente competindo, correndo atrás de um sonho de vida. Competidores ainda mais fortes. A relação entre eles começou a pegar cedo na disputa. Está bonito de se ver. Eu estou bem ansiosa, os cinco programas que gravamos antes da pandemia estão eletrizantes, provas mais bem amarradas, com convidados incríveis”, acrescentou Ailin Aleixo.

“A primeira temporada foi fantástica, mas a segunda está em um equilíbrio absurdo. A competição já apresentou muitas técnicas. O chefs são muito solidários uns com os outros”, finalizou Emmanoel Bassoleil.

Redes Sociais

Para o público que gosta de acompanhar tudo o que rola nas redes sociais, durante o programa, o Top Chef estará bem engajado. Além de um conteúdo específico para cada plataforma, o programa ainda terá um filtro especial no Instagram.

Além disso, com a hashtag #eutopchef, o público poderá mostrar receitas que tenha feito se inspirando no programa, com a possibilidade de ser postado nas redes sociais oficiais da atração.

Para ser o vencedor do Top Chef é necessário...

“Domimar os nervos. Conviver com a pressão e cozinhar coisas gostosas é essencial para ir seguindo na competição do Top Chef”, disse Felipe Bronze.

“Clareza e repertório. Quando o participante não sabe muito o que fazer, quando repete a mesma técnica, eu fico muito na incerteza. Então, é importante variar o repertório e usando várias técnicas, então quando eu vejo um uso equilibrada de técnicas é um bom caminho”, afirmou Ailin Aleixo.

“Cozinhar o que já se sabe fazer. Querer inovar já é um tiro no pé. O chef saber trabalhar em equipe também é uma grande vantagem”, finalizou Emmanoel Bassoleil.

Adriana Araújo já tem data de estreia no Repórter Record Investigação
Xuxa negocia com a Globo? Veja que está rolando!





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico