Imprimir

Notícias

28/09/2020 | 03h00m - Publicado por: Michele Marreira | Foto: Reprodução/Instagram/Montagem

Tribunal da internet: o que é a cultura do cancelamento?

A psicóloga Amanda Fitas comenta sobre os efeitos deste fenômeno virtual, em entrevista exclusiva para OFuxico

Tribunal da internet: o que é a cultura do cancelamento? - Reprodução/Instagram/Montagem

Certamente você já deve ter ouvido a frase: “Fulano foi cancelado na internet”. A prática que vem afetando muitos nas redes sociais trata-se de um movimento que incentiva pessoas a deixarem de apoiar outras, ou, em casos mais graves, resultam em linchamentos na web.

Em 2019, de acordo com o dicionário australiano Macquarie, a cultura do cancelamento foi eleita o termo do ano. Esse movimento teve início pela mobilização das vítimas de assédio e abuso sexual, que usavam a hashtag #MeToo nas redes sociais. Em 2017, teve uma visibilidade enorme graças às denúncias realizadas por pessoas famosas e não famosas em Hollywood.

Fenômeno virtual 

Com o crescimento dos julgamentos dentro da internet, ninguém mais está a salvo de ser o próximo alvo: famosos, políticos, grandes marcas ou cidadãos comuns. A psicóloga Amanda Fitas esclareceu algumas dúvidas a pedido do OFuxico, nesta entrevista exclusiva sobre o tema.  

“A cultura do cancelamento tem várias consequências não só para a pessoa que é cancelada, como para quem tem esse hábito de cancelar, julgando muito as outras. Ela tá de certa forma travando a si mesma, que quanto mais critica, mais cheia de regras é, mais ela tende até de carregar essa energia negativa no corpo, podendo atrapalhar, inclusive a sua vida. Além disso, ela julga tanto que, quando faz alguma coisa tem medo de que alguém esteja julgando-a também. Ela tende a paralisar, a travar pelo medo do julgamento já que ela tem esse hábito”, explicou.   

Pisou na bola: famosos em situações vexatórias

Muito se discutiu, na procria internet, sobre os casos considerados desrespeitosos por três personalidades: um cantor, uma influenciadora digital e uma atriz.

Trata-se de MC Gui que ridicularizou uma criança em um parque da Disney, causando a maior revolta no público. Gabriela Pugliesi que em plena quarentena, realizou uma festa particular em seu apartamento, promovendo a aglomeração de pessoas. E Thaila Ayala que aproveitou o momento complexo que o mundo vive por conta da pandemia do coronavírus, para lançar sua grife de roupas intitulada Vírus 2020...

“Tem a questão da pessoa que de fato é cancelada, que é a excluída, que merece ser condenada, que merece pagar, ser punida. Esse movimento do cancelamento vem como punição de machucar, de fazer que a outra pessoa pague pelo ato que foi julgado como incorreto pelo Tribunal da Internet. Para essa pessoa que é cancelada é uma sensação muito ruim”, reforçou.

A especialista no campo das emoções deu mais detalhes sobre famosos cancelados.  

“É lógico que envolvendo uma celebridade, influencer, ela pode ter consequências financeiras. Mas a consequência psicológica vem com esse conjunto: é a exclusão social, ou seja, tudo que o ser humano menos deseja; ele quer pertencer e não ser excluído. Então, gera essa consequência da sensação de vazio, de não pertencimento, que de fato é uma pessoa que não está sendo querida, não está sendo amada. Essa falta de amor, de afeto, também afeta o ser humano. Vai gerando a sensação de que eu não posso errar, pois isso vai gerar muitas punições. Às vezes, a própria pessoa fica se punindo, porque ela cometeu um erro, ela fica se culpando por estar em uma situação desconfortável”, pontuou.

Famosos que foram cancelados na internet

Fui cancelado. E agora?

Amanda Fitas deixa o seu aconselhamento para pessoas que julgam virtualmente.  

“Internauta pegue um pouco mais leve, digamos assim. Tente se colocar no lugar da pessoa. Perceber que você também é falho, que é tão imperfeito quanto outras pessoas. Não é porque alguém erra que é diferente, que precisa ser excluída da sociedade. Esse não pertencimento e essa sensação de não amor são dolorosos para quem cancela também. Ele não tem esse poder de punir. Como eu disse a vida em si, ensina. Não é necessário a gente tentar ser esse juiz do mundo. A vida fica muito mais leve quando você tira as travas e julgamentos do outro, você acaba tirando as suas também”, frisou.  

E sua mensagem final para quem é linchado na internet.

“Quem sofre um cancelamento virtual, normalmente, uma forma interessante lidar é: qualquer pessoa que seja excluída naquele momento de um grupo, de certa forma, ela faz parte de um sistema social, então, isso vai passar. Esse cancelamento vai acontecer, vai ficar em alta até outro evento. De fato, o que as pessoas estão interessadas é com a vida delas. Então, em algum momento elas vão voltar para a realidade. É importante a gente não perder de vista que tudo passa, aprender com a situação, tentar evoluir. A gente precisa fortalece a nossa autoestima e sanidade mental. Há pessoas, por exemplo, que conseguem a partir de um cancelamento se reinventar”, concluiu.

Saiba mais sobre a fonte:

Amanda Fitas é psicóloga, escritora e palestrante com mais de 1 milhão de seguidores nas redes sociais. Autora de 4 livros de relacionamentos que já ultrapassam 40 mil cópias vendidas: “Amores Saudáveis”, “Textos Obrigatórios Para Você Se Relacionar Melhor”, “Aprenda a ser mais interessante” e “Viva um Amor Leve”. Ajuda as pessoas a encontrarem a leveza nas relações e o equilíbrio necessário para desenvolver o amor próprio, a autoestima e autoconfiança, em vários campos da vida. Suas mensagens são simples, diretas e atraentes para todos os públicos. Instagram: @amandafitas

Psicóloga Amanda Fitas

Thaila Ayala sobre incêndios no Pantanal: ‘Impotência’
Gabriela Pugliesi lamenta morte de pet: ‘Sua luz continua aqui’
Mc Gui recebe alta e rebate comentários de ódio na web





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico