Imprimir

Notícias

25/08/2019 | 10h10m - Publicado por: Flávia Ávila | Foto: Divulgação

Veja 5 motivos para maratonar Sintonia, a série do KondZilla

Com produção brasileira, história sobre a periferia invade serviço de streaming

Veja 5 motivos para maratonar Sintonia, a série do KondZilla - Divulgação

O BR está dominando a Netflix! Mais uma produção 100% brasileira chegou ao serviço de streaming, disponível desde o dia 9 de agosto para que os assinantes da plataforma possa assistir.

Sintonia, rádio, música… Então a série tem a ver com musicalidade? Se você respondeu sim, então acertou. Porém não é qualquer ritmo - muito menos o ragatanga. É periferia, é baile, é funk.

Em parceria com o produtor Kondzilla, nascido Konrad Dantas, streaming e empresário chegaram até a série que era um sonho de Kond, segundo ele mesmo. Criado na comunidade Vila Santo Antônio, no Guarujá, suas experiências e vivências na “quebrada” transformaram a sua vida, e retratar a realidade das favelas paulistanas juntamente com o funk resultaram em uma produção fiel, elogiada pela crítica especializada.

Mas esses são poucos motivos ainda. Vem conferir outros detalhes de Sintonia que vão te conquistar e deixar aquela vontadezinha crescendo até maratonar a primeira temporada toda.

Funk, religião, sobrevivência

Cena da série Sintonia

Nem todo mundo gosta de funk, rola bastante preconceito, só que vai muito além de uma batida e uma letra. 

São Paulo é o berço do funk ostentação (canções que sempre falam de carros esportivos, dinheiro, joias) e esse é o estilo presente no seriado. MC Doni (João Pedro Carvalho/MC Jottapê) vive em uma comunidade, consegue estudar em uma escola particular, tem uma família evangélica e bem religiosa e é apaixonado pelo estilo musical. Donizete é seu nome de batismo, mas o artístico que ele espera ser lembrado.

Já Nando (Christian Malheiros) precisa sustentar a sua família (esposa e filha). O rapaz trabalha em um mercadinho, no entanto é mais um jeito de mascarar o que realmente acontece.

Envolvido com o tráfico, ele trabalha para uma organização e tem a ambição de crescer dentro dela. Com essa vida dupla, Nando, amigo de infância do MC Doni, tenta se virar nos 30 para dar apoio ao parceiro de longa data e trilhar um caminho considerado bom por ele no mundo das drogas.

Enquanto isso, Rita (Bruna Mascarenhas), faz seus corres para sobreviver. Sem a mãe, vivendo sozinha ela se joga no comércio irregular, fugindo do “rapa” aqui e ali para não perder a mercadoria e batalhar mais um dia.

Claro que se divertir com Nando e Donizete também entra na agenda da jovem. Mesmo com futuros guiados por muitos lados, a amizade do trio não se abala facilmente.

Veracidade

Quem assiste aos filmes ou as séries nacionais que colocam a favela como pano de fundo, certamente percebe o alto grau de violência referente à criminalidade. Cenas envolvendo sexo ou relacionamentos são outros pontos distorcidos. 

Em Sintonia, KondZilla e Netflix tomaram cuidado com esses detalhes, com a promessa de levar a periferia, a sua essência e suas histórias reais para o mundo que prefere manter a cegueira a respeito. 

Algumas cenas possuem tiros, mortes e sexo, embora nada de forma agressiva, fundindo-se como elementos para desenvolver a trama.

Cultura

Christian Malheiros, bruna Mascarenhas e MC Jottapê

Estamos mais acostumados com gravações passadas no Rio de Janeiro, sejam elas na favela ou em outros centros. Talvez, para quem viva fora da cidade maravilhosa e da selva de pedra que é São Paulo possa acreditar que aconteça semelhanças.

Sintonia veio para quebrar esses paradigmas. Além de gravar a sua marca no “mundo real” e abrir as portas de um universo ignorado, ela coloca a cultura paulistana das comunidades no centro das atenções. As gírias usadas são um bom exemplo disso: nave (carro); tá chave (estiloso); “but” novo (sapato novo); é nóis (estou junto/estou dentro) e por aí vai.

Música, é claro

Pingu

Como já foi dito antes, o funk faz parte da produção. Alguma música vai aparecer de fundo e tem uma batida certeira para o momento de suspense, drama, felicidade quando menos se espera.

A fusão entre realidade e ficção dá um toque a mais. Tanto Jottapê quanto MC Doni já emplacaram hits entre o público.

Brasil, meu querido Brasil

Mascote da Seleção Brasileira de Futebol

É difícil encerrar sem citar a nacionalidade da série. Desde o sucesso da Netflix no País, e ao redor do mundo, produções nacionais despontaram na plataforma. 

Com isso, Sintonia se junta ao time que já possui nomes como 3%, O Mecanismo, Samantha e Coisa Mais Linda.

Outro ponto que vale o destaque é: a distribuição. São cerca de 190 países capazes de assistir ao sonho de KondZilla, com dublagem e legenda em inglês.





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

  • Heloisa Périssé sofre acidente doméstico e conta que quase perdeu a ponta do dedo (Via @heloisaperisse )
  • Marcela saiu da casa do BBB e já deixou um recado aos fãs. Ela disse estar triste e assustada com muita coisa e que está se inteirando de tudo o que está acontecendo. Você gostou da participação dela no #BBB20?
@marcelamcgowan
  • Aqui no #OFuxico, a enquete está apontando para a saída de Marcela por enquanto. Você aprova o resultado ou queria que outra pessoa saísse? #BBB20
  • Cíntia Dicker responde perguntas de internautas nas redes sociais e revela que deseja ter filhos (Via @cintiadicker )
  • É o amor! Zezé Di Camargo começou o dia recebendo uma linda declaração de amor de Graciele Lacerda
(Via @zezedicamargo )
  • E aí, você concorda? A matéria completa está nos nossos Stories. Corre lá! #BBB20
  • Passada com habilidade da @lucianagimenez  fazendo pilates com o gato em cima da barriga! Não dá cócegas? Descobrimos o segredo da boa forma da apresentadora do SuperPop da RedeTV!. #ofuxico (Via stories @lucianagimenez )

OFuxico