Imprimir

Notícias

31/12/2019 | 10h18m - Publicado por: Ará Rocha | Foto: Divulgação

Velório e sepultamento de Juliano Cezar serão abertos ao público

Corpo será velado em Ribeirão Preto e segue para ser enterrado em Minas Gerais

Velório e sepultamento de Juliano Cezar serão abertos ao público - Divulgação

Na noite de segunda-feira (30), o cantor Juliano Cezar, que completou 58 anos na última sexta-feira (27), morreu enquanto apresentava seu show Cowboy Vagabundo em Uniflor, no Paraná.

Ele sofreu uma parada cardiorrespiratória. Após várias tentativas de reanimação, foi decretado o óbito do artista.

De acordo com Fabiana Villela, assessora de imprensa de Juliano, seu corpo será velado na cidade de Ribeirão Preto, onde ele morou por mais de 25 anos. Depois, ele será transladado para sua cidade natal, Passos, Minas Gerais, para sepultamento.

Tanto o velório quanto o enterro serão abertos ao público.

Confira os locais onde os fãs poderão se despedir do artista:

Ribeirão Preto/SP
Data: 31/01/2019 (terça-feira) a partir das 18h até às 21h.

Endereço: Rua: São José, 3081, Bairro Alto da Boa Vista, Ribeirão Preto/SP.

Passos/MG
Data e Horário: 01/01/2020 (quarta-feira), de 01h às 13h
Endereço: Av. Paulo Esper Pimenta,151 Bairro Coimbras, Passos/MG.

Trajetória

Juliano reunia mais de 30 anos de estrada em 10 CDs e 3 DVDs lançados. Com a canção Não Aprendi Dizer Adeus, ele chegou a ser indicado ao Grammy Latino como Melhor Álbum Romântico.

Outros sucessos de juliano foram Rumo a Goiânia, Faz Ela Feliz, Bem Aos Olhos da Lua e Cowboy Vagabundo.

Juliano Cezar começou sua carreira no ano de 1985, depois de ser fazendeiro e peão de rodeios. Seu primeiro disco independente foi bancado por suas economias e nele estavam regravações de sucessos de Milionário e José Rico, entre outros.

No fim da década de 80, Juliano se mudou para São Paulo e no ano de 1990 lançou seu primeiro disco numa gravadora, dessa vez com composições suas, além do sucesso Não Aprendi Dizer Adeus, de Joel Marques, posteriormente regravado por Leandro e Leonardo. Com esse disco, ele levou o Prêmio Sharp na categoria de cantor Revelação.

Após uma viagem a Nashville, onde teve contato com os papas do gênero, Juliano lançou, em 1997, seu primeiro disco pela Paradoxx, já totalmente dedicado à música country.





Notícias Relacionadas

06/03/2020 | 10h17m - Flávia Almeida

Vice-Presidente da União da Ilha é assassinado

06/01/2020 | 17h04m - Julia Teixeira

Juliano Cezar terá duas Missas de Sétimo Dia



Instagram

Instagram

OFuxico