Imprimir

Notícias

17/04/2021 | 07h00m - Publicado por: Ester Jacopetti, colaboração para OFuxico | Foto: Divulgação/Fabrizio Toniolo

Vitão sobre estar ao lado de Luísa Sonza: ‘Quero me desconstruir e ser um homem mais consciente’

O cantor bateu um papo exclusivo com o OFuxico

Vitão sobre estar ao lado de Luísa Sonza: ‘Quero me desconstruir e ser um homem mais consciente’ - Divulgação/Fabrizio Toniolo

Muito além de um moço boa-pinta, Vitão, como é conhecido nacionalmente, é um cantor jovem, que está em evidência. Começou a trabalhar com música profissionalmente em 2016 e em 2017 já estava concorrendo ao “Prêmio Multishow” na categoria “Melhor Cantor do Ano”. No topo com suas músicas, o cantor falou com exclusividade com o OFuxico, e revelou como é namorar uma das estrelas pop mais cobiçadas do Brasil, Luísa Sonza.

Vitão e Luísa Sonza

“É especial. Eu aprendi muito com a Luísa ao longo do nosso relacionamento e continuo aprendendo. Muito do que ela me ensinou me fez começar a estudar mais as pautas como feminismo, sexismo, empoderamento e afins. Quero me desconstruir e ser um homem mais consciente”, disse Vitão sobre como Luísa, uma mulher feminista convicta, o inspira. 

“O nosso papel é apoiar a causa; seja escutando o que as mulheres têm pra falar; ou repassando esses ensinamentos em rodas masculinas. O lugar de fala é sempre da mulher. Quando estamos em um local só de homens, precisamos entender que reproduzir discursos machistas é errado. Precisamos nos posicionar. Quando um amigo fala algo machista, a gente precisa corrigir. Eu tento trazer isso para os meus discursos, nas minhas músicas, nas minhas ações. As mulheres podem e devem ter os mesmos direitos e liberdades que os homens, em absolutamente tudo. São anos de reparação.” 

Tatuagens

Dividindo os mesmos sonhos por meio da música, Vitão e Luísa têm muito em comum, além das tatuagens, claro. Apaixonado, o cantor descreveu a namorada:

“A Luísa é uma mulher que me traz felicidade, aprendizado, que me faz crescer demais. Ela é uma namorada muito carinhosa, muito família, e isso é algo que a gente se identifica um com o outro”, falou Vitão que também tem inúmeras tatuagens no corpo, assim como Luísa, e contou qual é a sua preferida. 

“Minha tatuagem preferida é a que eu tenho no meu peito, que escrevi “Ouro”, que é o nome do meu primeiro disco. Eu a considero um “subtítulo” da minha vida, porque representa o começo de uma história minha com a música. Junto com a Luísa, não temos essa ideia”, respondeu o cantor sobre a possibilidade de compartilharem um desenho que remete aos dois. 

Vitão conquistou seu espaço na música com muita garra e talento

Assédio

Com sucesso inesperado, Vitão sabe a importância de manter a cabeça no lugar.

“Eu tenho uma base familiar, amigos e uma equipe que me ajuda muito. Sempre fui pé no chão, principalmente porque o meu foco principal é a música. Quero espalhar a minha arte, fazer com que as pessoas possam ver um pouco delas nas minhas composições. Quanto mais verdadeiro eu for comigo, mais tranquila essa exposição vai ser. Para mim, esse é o segredo: seja fiel aos seus objetivos, a sua verdade e a quem você é”, afirmou.

Sensível, educado, talentoso e inteligente, Vitão está preparado para as decepções da vida. 

“Claro, como comentei antes, a vida é feita de caminhos e neles podemos encontrar obstáculos. Isso acontece, faz parte da jornada. Eu enfrentei muita coisa pra chegar no “eu” de hoje, e ainda tenho muito pra evoluir. Eu tenho o privilégio de ter uma família e amigos que me apoiam e me ajudam, mesmo que decepções aconteçam, sei que as pessoas que realmente gostam de mim, irão me ajudar. Nós somos sempre mais fortes juntos”, declarou. 

Vaidade

Cheio de personalidade, os cabelos do cantor descreve seu estilo. 

“Estou deixando crescer há uns cinco anos, mais ou menos. Dou umas aparadas quando é necessário, mas deixo ele tomar forma sozinho. Faz parte da minha personalidade, por isso, gosto bastante de deixá-lo natural. Ele conversa muito com o que eu sou. Pretendo deixar assim por muito tempo”.

Música Nova

Prodígio da música brasileira, Vitão lançou o single “Pense”, perguntamos como tem sido manter a criatividade musical em meio a pandemia, e se as experiências amorosas ajudam na hora de compor; ele aproveitou para falar também sobre #VitaoSessions, onde interpreta grandes nomes da música brasileira. 

“A pandemia fez com que a gente refletisse bastante, entendesse o que estamos passando, o poder da coletividade, da empatia ao próximo. É muito sobre o simples ato de dar valor e apreciar as pequenas coisas da vida. Tudo isso, sem dúvida, ajuda na hora de criar. Como gosto de falar, minhas composições são muito autobiográficas, falo sobre o que vivi, e isso é algo que sempre esteve presente na minha vida.” 

“A ideia do projeto é aproximar e trazer as minhas maiores referências para o público. Eu acredito que muita gente não sabia de todas as inspirações que eu tenho, quem são os meus ídolos. O projeto traz isso. O #VitaoSessions é quase um agradecimento, uma aproximação às minhas raízes. Na hora de selecionar as músicas, eu sigo mais ou menos nessa linha, lembrando de algum momento que aquela música me tocou”.

Nascido em São Paulo, Vitão falou sobre as influências musicais. 

“São Paulo é uma cidade cosmopolita, cheia de diversidade, e acredito que eu tenha muito disso, pra minha identidade musical. Aqui, em cada esquina, você pode escutar um estilo de música diferente, trombar com alguém de outro estado, país, e assim vai. Eu sempre escutei de tudo, até porque meus pais sempre amaram música. Quando me aproximei das canções nacionais, fui me aventurando em todos os estilos e dá pra ver isso no #VitaoSessions. Mais jovem, quando comecei a tocar guitarra, costumava ouvir muito rock, depois passei pro blues, soul, muita música black americana. Fui e sou muito fã de Michael Jackson, James Brown, um pessoal do R&B. A partir dos 14 anos passei a escutar música brasileira, comecei a conhecer muito sobre o rap nacional, samba, bossa nova, MPB, baião e mais um monte de coisa boa no Brasil. No final, isso se reflete diretamente na minha música”.  

Vitão conversou com a reportagem de OFuxico

Perrengue Antes da Fama 

“Eu aprendi a não desistir e persistir naquilo que amo fazer, que é a música. Independente de quantas pessoas estavam me ouvindo ou quanto dinheiro eu estava recebendo, pra mim o ponto central sempre foi cantar. Para alcançarmos qualquer coisa que queremos, precisamos percorrer um caminho, seja cheio de pedras ou obstáculos. É um processo da vida”, disse.

Reconhecimento pelo trabalho

“Com certeza a internet me ajudou bastante e alavancou a minha carreira. Foi muita batalha fora e dentro da internet, mas no final deu tudo certo. Eu fiquei muito surpreso com a indicação (Prêmio Multishow em 2017, Melhor Cantor do Ano), não imaginava que seria tão rápido, mas fiquei muito grato. É lindo ver o nosso trabalho sendo reconhecido, com pessoas se identificando”, concluiu. 







Instagram

Instagram

OFuxico