Imprimir

Notícias

02/03/2021 | 15h00m - Publicado por: Raphael Araujo | Foto: Divulgação

Xuxa abre o jogo sobre a vida sexual após os 50

Em entrevista para a Marie Claire, ela ainda falou de abuso e de traumas da infância

Xuxa abre o jogo sobre a vida sexual após os 50 - Divulgação

Xuxa Meneghel conversou com a revista Marie Claire e abriu o jogo sobre traumas da infância, abusos e também da vida sexual aos 50 anos.

Ao falar de violência sexual sofrida até os 13 anos de idade, Xuxa relembrou que, em 2021, falou do assunto no Fantástico, da TV Globo. A loira contou um pouco dos impactos da reportagem exibida para as mães das crianças, na época.

“Basta um gesto e entendo que foram abusadas, que somos da mesma tribo. É um canal que as pessoas nem precisam falar porque quem passa por isso não quer ouvir nada. O que a gente queria era ter sido abraçada lá atrás, quando tudo aconteceu”, explicou ela.

“Um sinal de ‘sinto muito, estou aqui para você’ já diz tudo. A única coisa que a gente quer é saber que não está sozinha”.

Xuxa garantiu que, o ombro que ela oferece a essas mulheres, ela encontrou em Junno Andrade, quem ela gosta de definir como “namorido”.

“Em um de meus abusos, o namorado da minha avó apertava o bico do meu peito por debaixo do pijama, e doía muito. Nas minhas relações, bastava alguém tocar no meu seio para eu me retrair inteira”, explicou ela, revelando que Junno foi o primeiro homem a querer entender mais deste trauma dela, sendo a primeira vez que ela expôs algo tão íntimo.

“Não é aquele cara que está fazendo isso. Sou eu, alguém que ama você. Me diz o que ele fazia. Vou fazer igual, você vai olhar para mim e vai ver que sou eu na sua frente”, declarou Andrade após Xuxa contar o que houve.

“Chorei enlouquecidamente. Mexeu em uma caixinha que estava guardada havia muitos anos e me fez falar, sentir”, garantiu Xuxa, que considera o momento um divisor de águas em sua vida.

Xuxa revive infância humilde e chora no Caldeirão do Huck
Loiras em ação: Eliana, Angélica e Xuxa se reencontram

Maior liberdade sexual

Antes de Junno Andrade, Xuxa teve diversos relacionamento conturbados (Pelé, Ayrton Senna e Luciano Szafir, pai de Sasha Meneghel), só sendo com o atual parceiro que ela se liberou sexualmente, aos 50 anos.

“Quando entrei na menopausa, comecei a usar um creme nas pernas à base de testosterona, hormônio que sempre me faltou. Tanto que tinha uma voz mais fina, pouco cabelo, unha frágil... Agora estou bombando”, contou ela.

 “Ouço jovens dizendo que transam duas vezes por mês. Se isso acontece aqui em casa, tenho de botar a mão na cabeça dele e na minha para ver se estamos doentes”, brincou.

“Não é só sexo, a gente namora, um olha para o outro e diz ‘te amo’, beija muito. E nada de selinho, precisa colocar a língua lá dentro”.

Ainda, Meneghel atribui o aumento de seu apetite sexual à alimentação vegana, que foi sendo adotada de forma gradual em sua vida.

“Pensei: ‘Como posso dizer que gosto só de cachorro e gato? Mas e a vaca, o porco, a galinha e todos os bichos usados para matar nossas vontades?’ Me senti num mundo errado e não queria mais bater palma para esse universo”, afirmou.

“Se dei voz a crianças abusadas, por que não dar aos bichos, que não falam? Não consigo mais passar na frente de uma churrascaria porque sinto uma energia ruim”.

Noivo de Sasha sobre casamento: ‘Sempre sonhei com família’
BBB21: ‘Que linda’, elogia Xuxa ao ouvir performance de Juliette cantando

Comunidade LGBTQIA+, relação com Sasha e produções no streaming

Além do Veganismo, Xuxa ressaltou que enxerga com o mesmo grau de importância diversas pautas, inclusive em prol da comunidade LGBTQIA+, garantindo que não precisa sofrer um preconceito para lutar por uma causa.

“Se está calado é porque aceita. E, se aceita, não merece espaço no planeta. Quando você não comenta algo como uma mulher morta em casa ou um homem dentro de um supermercado [por causa de sua cor], você está aceitando esse tipo de morte”, afirmou, mencionando também a luta contar o machismo e o racismo.

Ainda, a artista contou um pouco da relação entre mãe e filha que possui com Sasha Meneghel, que como mencionamos acima, é sua única filha.

“Sempre a deixei descobrir os próprios caminhos. Eu sempre quis ter um casal, mas, quando engravidei e descobri que era a Sasha, decidi que seria só ela mesmo”, disse, garantindo que não partiu para a adoção por não querer entrar em uma fila.

“Não quis entrar em uma fila para esperar que me oferecessem alguém. Quero uma criança que esteja me esperando”, disse, não descartando a possibilidade de adotar uma criança no futuro.

Por fim, na entrevista ela chegou a falar de seus projetos para a televisão, principalmente seu filme biográfico, Rainha, documentário original para a Globoplay, e uma série de ficção para o Disney+.

“Sou grata a tudo o que conquistei e vivi. Agradeço às minhas rugas, à minha flacidez, às minhas celulites. Às vezes dói em mim, claro, precisei fazer quatro cirurgias para arrumar a prótese de silicone que não deu certo, mas, de verdade, só quero ser feliz. A velhice chega para todo mundo”.





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico