Imprimir

Notícias

13/09/2020 | 11h39m - Publicado por: Flávia Almeida | Foto: Reprodução/Instagram @xuxamenegheloficial

Xuxa defende comunidade LGBTQIA+ após posicionamento homofóbico de cantora gospel

Cantora gospel disse que ser gay não é normal

Xuxa defende comunidade LGBTQIA+ após posicionamento homofóbico de cantora gospel - Reprodução/Instagram @xuxamenegheloficial

Apresentadora do programa Diante do Trono, na Rede Super, a cantora gospel e pastora Ana Paula Valadão irritou a comunidade LGBTQIA+ ao dizer que ser gay "não é normal" e que a punição para tal “pecado” é a morte.

"Isso não é normal. Deus criou o homem e a mulher e é assim que nós cremos. A qualquer outra opção sexual é uma uma escolha do livre-arbítrio do ser humano. E qualquer escolha leva a consequências. Qualquer escolha contrária ao que Deus determinou como ideal chama de pecado. O pecado tem uma consequência que é a morte", disse a evangélica.

Valadão ainda atribuiu aos homossexuais a responsabilidade pela proliferação da Aids.

Xuxa Meneghel lança livro de memórias e Sasha faz declaração

“Tá aí a Aids para mostrar que a união sexual entre dois homens causa enfermidade que leva a morte, contamina as mulheres. Enfim, não é o ideal de Deus", comentou.

O nome da pastora e suas falas homofóbicas ganharam destaque no Twitter. Várias pessoas criticaram inclusive Xuxa Meneghel.

“Isso não pode ser uma briga ou uma decepção só pra quem é LGBT, não podemos e não devemos tolerar mais preconceito, discriminação e desamor em nome de Deus, quem concorda com essa senhora saiba que é crime, e guarde sua falta de amor ao próximo pra você”, escreveu a loura.

Xuxa defende a comunidade LGBTQIA+

O post está na página da apresentadora no Instagram @xuxamenegheloficial

Processo a caminho

Em nota, a Aliança Nacional LGBTQIA+ afirmou que vai processar Ana Paula Valadão por crime de LGBTfobia.

"O discurso de Ana Paula beira ao absurdo, extrapolando a liberdade religiosa e de expressão, tornando-se um discurso odioso, fanático e amplamente desproposital, com consequências potencialmente desastrosas, principalmente para quem a segue", diz o comunicado.

"Nos encontraremos nas barras da lei - a lei dos homens e das mulheres. Não se deve acreditar em um Deus como este pregado pela apresentadora, que espalha preconceitos, estigmas e ódio! Se a sua exegese e hermenêutica são essas, as nossas são os artigos 3º e 5º de Constituição Federal cidadã de 1988", encerra o comunicado.

HIV no Brasil

Até dezembro do ano passado, segundo o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, publicado em dezembro, havia 248.520 novos casos de pacientes com HIV entre 2007 e 2019. Destas, 143.506 se declararam heterossexuais, equivalentes a 58% dos infectados. Somente 42% pertencem à comunidade LGBTQ+.

Diante de tantas críticas e indignação, Ana Paula Valadão bloqueou seu perfil no Twitter e desativou os comentários em suas publicações no Instagram.

Xuxa escolheu a dedo fotos de livro de Memórias

 Xuxa Meneghel se declara para Junno Andrade na web





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico