Imprimir

Notícias

09/08/2020 | 16h35m - Publicado por: OFuxico | Foto: Divulgação

Xuxa elogia Junno como pai: 'Raro e lindo'

Apresentadora se derrete pelo namorado e faz declaração neste Dia dos Pais

Xuxa elogia Junno como pai: 'Raro e lindo' - Divulgação

Xuxa Meneghel fez uma baita declaração para seu namorado, o cantor e ator Junno Andrade, neste Dia dos Pais.

A apresentadora utilizou sua conta no Instagram para manifestar toda sua admiração pelo amado.

"Ju, ser pai pra mim antes de te conhecer era ... ser o marido da mãe, o progenitor,o homem da casa...", começou.

"Depois que te conheci, descobri que é aquele que chora nos desenhos animados, que faz tudo pra arrancar um sorriso da cria, que trabalha pra realizar os sonhos da sua prole", pontuou.

Xuxa seguiu seu discurso: "Pai é motopai, é uber especial, é professor, é ouvido (só) é ombro, é um abraço e um sorriso no momento mais difícil...", filosofou.

"Ser pai é ter orgulho dos primeiros rabiscos sonhando com o diploma tão sonhado, é saber que a felicidade 'dela' é o que vc mais deseja pra vc e pra ela", falou.

"Ser pai tem outro sentido depois que te conheci, obrigada por cuidar da Sassa, por amar tanto a Luluka e o Vic, por me ensinar que existem machos que só sabem fazer filhos e que tem filhos que vem ao mundo pra serem pais, VC É UM DESSES. Raros e lindo , te amo feliz dias", concluiu.

Xuxa não citou o pai de Sasha, Luciano Szafir, em sua postagem. 

Xuxa homenageia Junno no Dia dos Pais

Vítima de preconceito

Xuxa ainda fez outro desabafo nas redes e disse que foi tratada de burra e de mau exemplo.

“Vamos falar sobre algo que vivo desde que me conheço por gente: preconceito. Quando cheguei ao Rio, eu era chamada de interiorana. Achavam graça do jeito como eu falava, riam do lugar onde eu nasci (minha linda Santa Rosa, no Rio Grande do Sul), diziam que eu era caipira" falou.

"Depois, aos 16 anos, quando comecei a trabalhar, me chamavam de suburbana. Eu pegava um trem e levava uma hora para chegar à Central do Brasil e de lá pegava outra condução para estar ao lugar marcado, o que é a realidade de muita gente”, recordou.

“Depois, aos 17 anos, namorei Pelé, o maior ídolo do país por 6 anos e foi aí que eu conheci a maldade real das pessoas. Fui chamada de puta, interesseira que queria aparecer às custas de um rico famoso, garota de programa de luxo e muitos outros nomes", desabafou.

"Quando comecei a trabalhar para crianças, aos 20 anos, fui taxada de loira burra, despreparada. Disseram que eu tinha relações com as Paquitas, com minha diretora e que eu não poderia trabalhar com o público infantil", falou.

"Comecei outro relacionamento, com o segundo maior ídolo desse país, o que incomodou muita gente. Diziam que era um relacionamento de fachada. Depois, resolvi ter minha filha aos 35 anos sem me casar e disseram que eu era mau exemplo para os públicos infantil e adolescente", disse Xuxa.

"O então ministro José Serra, na época, disse até que eu estava incentivando as jovens a seguir o meu exemplo. Será que trabalhar muito, ter uma conta bancária alta, ser uma mulher independente, resolver ter filho aos 35 anos, cuidar da saúde, não fumar, não beber, são maus exemplos?”, perguntou Xuxa. 

“Não ter o pai da Sasha ao meu lado fortaleceu o que sempre falavam: que eu gostava de mulheres, não prestava, era uma prostituta de luxo, etc... Aos 50 resolvi ‘casar’ sem cartório ou festa e, novamente, não sou bom exemplo, já que digo que estou feliz e com cara de bem comida ao lado do homem que escolhi. Isso choca? Sim, choca, porque para muitos, eu não tenho direito de ter uma vida sexual depois dos 50", desabafou.

Xuxa: 'Fui taxada de burra, garota de programa, mal exemplo'


Após Memórias, Xuxa prepara mais quatro livros. Saiba mais!

 







Instagram

Instagram

OFuxico