Notícias às 08:18

Acusado de estupro, Anderson, do Molejo, afirma que provará sua inocência

Reprodução/Instagram

Acusado de ter estuprado MC Maylon, de 21 anos, em dezembro do ano passado, Anderson Leonardo afirmou, através de um comunicado oficial, que soube das acusações pela imprensa. O vocalista do grupo Molejo garante que vai provar sua inocência.

“Fui surpreendido, assim como todos com o que foi veiculado na imprensa. Lamento muito as declarações envolvendo meu nome, pois discordo completamente de qualquer ato de violência contra quem quer que seja", disse o artista.

Homossexual assumido, Maylon registrou um boletim de ocorrência na 33ª Delegacia de Polícia do Rio (Sulacap) e detalhou que foi violentado pelo cantor no dia 11 de dezembro. Ele afirmou em depoimento que Anderson supostamente teria marcado uma reunião, mas em vez de ir para algum local adequado a isso, o cantor o levou para um motel.

O MC, que contou que conheceu o cantor há oito meses, afirmou que tem como prova uma cueca que usava e que contem manchas de sangue e vestígios de esperma deixados por Anderson. Maylon destacou que tinha interesse em fazer um trabalho artístico com o cantor.

A assessoria do Molejo destacou que Anderson não recebeu nenhuma intimação policial para esclarecer os fatos.

"Anderson Leonardo lamenta profundamente as declarações envolvendo seu nome, refutando qualquer ato de violência contra quem quer que seja, negando categoricamente à acusação completamente falsa de agressão sexual feita em seu desfavor”, disse a assessoria.

Nego do Borel é investigado por tentativa de feminicídio contra outra ex-namorada

Leia o comunicado na íntegra:
 


O cantor Anderson Leonardo, em face das recentes matérias veiculadas envolvendo o seu bom nome artístico, acerca de suposto estupro, vem esclarecer aos seus inúmeros fãs, contratantes e amigos o seguinte:

O cantor foi surpreendido, assim como todos, com o que foi veiculado na imprensa na data de hoje, não tendo qualquer conhecimento acerca do publicado em redes sociais ou mesmo em sede policial, vez que não foi intimado para prestar quaisquer informações, pelo que, não teve nem mesmo ciência do que consta do registro de ocorrência.

Esclarece ainda que lamenta profundamente as declarações envolvendo seu nome, refutando qualquer ato de violência contra quem quer que seja, negando categoricamente à acusação completamente falsa de agressão sexual feita em seu desfavor.

Ressalta, outrossim, que em mais de 30 anos de vida pública, jamais tivera seu nome ligado a qualquer ato criminoso ou que viesse a desabonar ou macular a sua imagem e carreira, seja de sua vida profissional ou pessoal.

Informa também que conhece a suposta vítima, mas jamais praticou os atos veiculados na imprensa, inclusive, tem conhecimento que a suposta vítima já esteve presente em diversas apresentações artísticas do Cantor, em ocasiões posteriores à falaciosa alegação, o que demonstra, claramente, que a narrativa publicada nunca ocorreu.

Assim, o cantor esclarece, por meio de sua assessoria, que os fatos publicados não são verdadeiros, repudiando veementemente os profissionais que praticam o jornalismo inverídico, sensacionalista e desarrazoado.

Certos jornalistas primam demasiadamente pelas notícias negativas, porque sabem que vendem mais jornal e atraem mais clicks em suas páginas. Mesmo que isso represente uma mácula na imagem das pessoas, ainda mais tais declarações, caluniosas e difamatórias, que vêm a atingir toda a família do cantor.

O cantor reafirma ser um grande defensor da liberdade de imprensa, porém, desde que responsável e autêntica.

Por fim, nega as infames acusações que lhes são imputadas, as quais foram recebidas com grande surpresa, reforçando sua inocência, a qual tem certeza que será demonstrada e comprovada no curso do inquérito policial.

Ademais, sempre pautou sua vida profissional, pública e pessoal pela ética, caráter, respeito e retidão, sendo inimaginável ser acusado de algo dessa natureza.

Comunicado do cantor Anderson, do Molejo