Notícias às 20:30

Advogada diz por que Johnny Depp não olha para Amber em julgamento

Amber Heard, Johnny Depp
Foto: Reprodução/YouTube

O julgamento por difamação do caso “Johnny Depp vs. Amber Heard” deve concluir em 27 de maio, e até esse dia vai ser difícil ver o ator Johnny Depp olhando para a ex-mulher no tribunal. Isso porque o ex-astro de “Piratas do Caribe” prometeu nunca mais olhar para ela em toda a sua vida, depois de uma briga há alguns anos atrás.

Leia+: Irmã de Amber Heard tentava reconciliá-la com Johnny Depp

Quem fez Amber relembrar essa frase do ator, foi a advogada dela, Camille Vasquez. Durante seu interrogatório esta semana ela questionou se a atriz sabia porque Johnny não fazia contato visual com elaa no tribunal. Amber disse que não sabia.

Camille então lhe recordou uma briga que os dois tiveram ao reproduzir uma gravação de áudio onde irritado, Depp fez uma promessa a Amber Heard em um quarto de hotel em São Francisco em 2016, dizendo a ela: “Você não verá meus olhos novamente”. E ele manteve sua palavra.

“Ele não vai olhar para você, certo?”, pergunta a advogada de Depp.

Leia+: Amber Heard dá detalhes sobre cenas cortadas de Aquaman 2

“Ele não pode”, respondeu Heard.

“Você sabe exatamente por que o Sr. Depp não olha para você. Ele prometeu que você nunca mais veria seus olhos, é verdade?”.

Amber Heard respondeu: “Não me lembro disso”.

Vasquez então tocou uma gravação de áudio do encontro final de Heard e Depp, que ocorreu em um hotel em San Francisco no verão de 2016, depois que ela pediu o divórcio e pediu uma ordem de restrição contra ele.

Heard tentou abraçar Depp, mas ele recusou: “Por favor, eu só quero te abraçar e dizer tchau”, diz ela entre lágrimas. Depp recusou.

Leia+: Amber Heard admite que traiu Johnny Depp com James Franco

“Eu não sou nada para você e sempre serei nada para você”, disse Depp. “Você não verá meus olhos novamente.”.

Na ocasião o ator ficou furioso que ela, tendo pedido na justiça uma ordem de restrição contra ele, foi atrás dele para uma ‘despedida’.

SAÚDE MENTAL

Na terça-feira, 3 de maio, a ex-enfermeira da atriz Amber Heard, Erin Falati – também conhecida como Erin Boerum – deu seu depoimento via vídeo no julgamento que continua em seu dia 13, na corte de Fairfax, em Virgnia. A mulher apresentou suas anotações desde a primeira vez que começou a atender Amber em agosto de 2014, quando ela ainda era noiva do ator Johnny Depp.

Leia+: Testemunhas dá detalhes sórdidos sobre vício de Johnny Depp

A mulher relembrou sua paciente como uma pessoa com histórico de abuso de drogas ilícitas e álcool, além de ansiedade e outros transtornos. Ela revelou que Amber lhe disse que tinha ‘dificuldades para lidar com sentimentos de insegurança e ciúmes’, além de destacar sua dependência emocional, transtornos alimentares, transtorno de déficit de atenção e bipolaridade.

Segundo o jornal Daily Mail, que coletou a informação do 13º dia do julgamento “Johnny Depp vs. Amber Heard”, parte da defesa do ator se concentra em “provar a instabilidade emocional” da estrela de Aquaman, “acompanhada pelo uso de substâncias”.

Falati destacou que, naquela época, Amber havia experimentado um aumento de ansiedade, teve vários ataques de ira e que seu humor teve mudanças abruptas:

“Você vê alguém triste e rapidamente essa pessoa passa para a felicidade extrema. É como um pêndulo e as emoções giram em torno dele”, disse a mulher.

Leia+: Amber Heard demite equipe de relações públicas

Há alguns dias atrás, a psicóloga clínica e forense Shannon Curry confirmou no tribunal que Amber Heard sofre de transtornos de personalidade. A especialista garantiu que a ex de Depp sofre de transtorno de personalidade limítrofe e transtorno de personalidade histriônica.

O depoimento da psicóloga revelou os problemas mentais sofridos por Heard, de 36 anos, após examinar pessoalmente a saúde mental da atriz em dezembro do ano passado durante um período de 12 horas durante dois dias.

“Ela obteve resultados consistentes com esses diagnósticos. A personalidade limítrofe é uma doença de instabilidade, impulsionada por um medo subjacente de abandono. As pessoas com esse transtorno farão tentativas desesperadas de impedir que isso aconteça”, disse no julgamento.

Além disso, Curry afirmou que a personalidade limítrofe parece ser um fator preditivo para mulheres que se envolvem em violência por parceiro íntimo. Além disso, Shannon afirmou que Amber não sofre de transtorno de estresse pós-traumático como a atriz havia indicado inicialmente, já que seu romance com Johnny terminou. Com essas declarações, a equipe jurídica do ator espera que as alegações de Johnny sejam reforçadas, onde ele sustenta que Heard foi a agressora no casamento.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!