Notícias às 14:33

Antonio Fagundes chama atenção ao surgir ‘bombadão’ em férias

antonio fagundes e esposa nas ferias
Reprodução/Instagram

Aos 74 anos, Antonio Fagundes segue como galã. Nesta sexta-feira, 1º de setembro, o ator chamou atenção dos fãs ao surgir com o corpo ‘bombado’, durante período de férias com a esposa, a atriz Alexandra Martins, de 46 anos. Os dois estão juntos há 16 anos.

Na legenda, Fagundes escreveu: “Enquanto a excursão de Baixa Terapia não começa…”. Os atores estão no elenco da comédia teatral “Baixa Terapia”, que deve viajar pelo Brasil a partir da segunda quinzena de setembro.

Alexandra também chegou a mostrar clique em que surgiu de biquíni neon.

Nos comentários, Fagundes demonstrou, mais uma vez, o quanto é ligado a pontualidade em seus compromissos e declarou: “Chego sempre adiantado. Te amo”.

RELAÇÃO COM BRUNO FAGUNDES

No Dia dos Pais, Fagundes e o filho Bruno Fagundes comentaram sobre a relação entre eles ao Gshow.

Um episódio marcante trazido por eles foi quando Bruno contou para o pai sobre sua orientação sexual: “Ainda há uma formação machista que tem que ser combatida com amor, carinho. É um processo de libertação, vejo ele pleno”, comentou Fagundes.

“Tem muita luta, trabalho e dedicação. Somos formados por nossos filtros, nossas dores. Nossas vivências são diferentes e o resultado final é muito diferente. Não gosto quando reduzem meu talento à genética. Se fosse genético, eu sairia marcando gol de cara. E ninguém marca. Não é DNA, eu tenho inspiração no meu pai”, destacou Bruno.

Dos quatro filhos que Antonio teve, Bruno – fruto do relacionamento com a atriz Mara Carvalho – foi o único que decidiu seguir a carreira de ator. Ele e o pai fizeram três espetáculos juntos durante quase 9 anos: “Vermelho”, “Tribos” e “Baixa Terapia”. A vivência de coxias, o abre e fecha de cortinas, os perrengues durante as viagens em turnês e os aprendizados nos bastidores os aproximou ainda mais.

“Tive a oportunidade de ver o trabalho. Quem vê o resultado, não vê a escalada, o ‘corre’. Tive a chance de entender o quanto atuar dá trabalho e ver a luta deles me deu pé no chão. Se foi essa escolha que fiz na vida, tive que pavimentar. Isso me centrou e me fez perseverar”, disse Bruno Fagundes.

Notícias Relacionadas