Notícias às 11:10

Betty Faria e Ary Fontoura terão HIV na nova temporada de Sob Pressão

Reprodução/Instagram

À primeira vista, pensar em Betty Faria e Ary Fontoura como casal, a sensação é de gargalhadas. Mas os atores vão falar sério na próxima temporada de Sob Pressão, na Globo.

De acordo com a colunista Patrícia Kogut, os personagens descobrirão que são portadores do vírus HIV. Nesta nova temporada, a série que retrata a realidade dos hospitais públicos destacará o aumento do número de casos entre idosos, trazendo o debate à tona. A sexualidade e a prevenção entre idosos ainda é tabu.

Vale lembrar que Ary e Betty estiveram no elenco de A Dona do Pedaço. Ele como o médico Antero, ela como a Cornélia.

Juliana Paes arrasa ao encarnar sensualidade de Tieta

Outros personagens

A série protagonizada por Marjorie Estiano e Júlio Andrade terá ainda a estreia de Roger Gobeth. Ele viverá um homem que atropelará uma pessoa e tentará fugir sem prestar socorro.

David Junior, que entrou para o elenco na temporada passada, fica no elenco fixo, assim como Drica Moraes, como a infectologista Vera. Dira Paes e Tatiana Tibúrcio também estarão em cena.

Ary Fontoura faz festa de Carnaval em casa e diverte web

De acordo com Patricia Kogut, um dos episódios da quarta temporada será baseado no incêndio ocorrido em 2019 no Hospital Badim, na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro. O caso do morador de rua que esfaqueou três pessoas na Lagoa, na Zona Sul, naquele mesmo ano, também serviu de inspiração para um dos capítulos.

Enquanto isso, o autor Lucas Paraizo e sua equipe já estão trabalhando nos roteiros da quinta temporada, já confirmada.

Betty Faria arranca elogio de fãs ao posar com look justinho

HIV em idosos

Dados do boletim epidemiológico do Ministério da Saúde destacam que o número de casos de HIV entre idosos segue crescendo a cada ano — entre 2007 e 2017, o aumento foi de 657%. Apenas em 2007, foram registrados 168 novos diagnósticos entre pessoas com mais de 60 anos de idade; em 2018, 627.

Ary Fontoura se vacina contra coronavírus: 'Chegou minha hora'

Ao longo dos anos, os avanços da medicina e da tecnologia, com melhores tratamentos de reposição hormonal e para impotência, por exemplo, fazem com que os idosos vivam mais e possam ter uma vida sexual mais longa. Além disso, com tratamentos mais modernos para HIV e Aids, mais pacientes chegam à velhice com saúde e qualidade de vida.

Tieta cutucou tabus, quebrou preconceitos e empoderou a mulher