Notícias às 16:30

Camila Márdila sobre Regina Casé: ‘Não nos conhecíamos’

Divulgação

Camila Márdila brilhou ao lado de Regina Casé no premiado e comentado filme Que Horas Ela Volta?. Uma das grandes apostas nacionais, a trama que gira em torno de uma família e sua funcionária, Val, interpretada por Regina Casé, está concorrendo para ser um dos indicados ao Oscar e representar o Brasil diante da indústria internacional.

Em entrevista ao OFuxico, Camila, que interpreta Jéssica, que é a filha de Regina Casé no filme, e chega em São Paulo para prestar vestibular depois de anos sem ver a mãe, contou como foi a visão de sua personagem.

“Acredito que são muitos fatores. Ela achou que chegaria na casa como convidada, mas se chocou ao notar que a mãe morava com os patrões. A Jéssica é muito consciente da inteligência que ela tem e das possibilidades que ela tem na vida, e ver a mãe morando e dependendo de outras pessoas a incomoda, pelo fato dela não ter a independência e não ter 'se tornado uma cidadã'. Ela não enxerga a profissão da mãe algo menor, mas Jéssica não acredita que ela tenha que seguir o ciclo de se tornar empregada pelo fato de a mãe ter seguido esse caminho”, conta ela sobre a visão de sua personagem, diante dos fatos que acontecem no enredo do filme.

Além disso, a atriz contou que não esperava que fosse tomar tamanha proporção, a ponto de chegar a disputar a indicação do Oscar.

“Quando fizemos o filme, eu já achei que seria uma obra artística muito importante. A repercussão internacional foi um a mais, não imaginava e nem pensava sobre isso. Chegar a ser o indicado brasileiro foi realmente significativo, pois ele diz muito pela gente. Vou ficar muito feliz se chegar aos cinco finais”, afirma.

Virou uma forma de ver o mundo, as personagens são referência de pessoas na sociedade

Em Que Horas Ela Volta?, Jéssica é filha de Val, mas na vida real, Camila e Regina Casé não se conheciam. Para criar as duas personagens, a atriz conta que o fato de não se conhecerem antes foi ponto positivo.

“A gente foi construindo durante o filme, a gente não se conhecia, o que foi muito bom! A Regina mesmo comentou que era bom eu não ser amiga dela antes, pois a relação de Val e Jéssica é tensa, pois elas querem se encontrar como mãe e filha”, conta.

Para um primeiro encontro, Camila relembra que a diretora do filme ensaiou essa relação, antes mesmo de Regina ver quem era Camila.

“No primeiro encontro, a Ana, diretora, aproveitou que a gente não se conhecia e colocou um pano preto na sala para que não nos víssemos logo de cara. Em seguida, ela ensaiou ligações da Val para a Jéssica durante dez anos, a gente criou um passado por telefone até chegar no momento do aeroporto, para saber como seria esse encontro tantos anos depois”.

Com uma sintonia sem igual, Regina e Camila costuraram a trama com seus respectivos talentos e podem representar o cinema nacional em uma das maiores premiações da indústria cinematográfica.

Vale a pena ficar na torcida para que Que Horas Ela Volta? Chegue aos cinco concorrentes finais para a disputa da estatueta. 

Regina Casé comemora indicação ao Oscar 2016
Regina Casé passeia com o filho na orla do Leblon, no Rio
Regina Casé faz caminhada pela Lagoa Rodrigo de Freitas