Notícias às 12:10

Carol Castro e Bruno Cabrerizo descartam casamento: ‘Não pensamos nisso. Vivemos o agora’

Reprodução/Instagram

O casal de atores Carol Castro, de 37 anos, Bruno Cabrerizo, de 41, demonstra a química de amor já no olhar. Juntos desde 2019, eles contracenaram na novela “Órfãos da Terra” e não descartam a chance de realizar novos trabalhos juntos.

Ao lembrar o início do relacionamento, a atriz contou: "Confesso que eu estava fechada para balanço e nem um pouco a procura quando conheci o Bruno. Fugi um pouco do que estava sentindo no início, mas não tive como escapar. Parecia que estava escrito, sabe?”

Em entrevista ao OFuxico, os atores falaram da convivência com os filhos: Cabrerizo é pai de  Gaia, de 10 anos, e de Elia, de 7, com a ex-mulher Maria Caprara, que moram na Itália. Já Carol é mãe de Nina, de 3 anos, com o ex-marido Felipe Prazeres. 

OFuxico: Foi amor à primeira vista?


Carol Castro: “Confesso que eu estava fechada para balanço e nem um pouco a procura quando conheci o Bruno. Fugi um pouco do que estava sentindo no início, mas não tive como escapar. Parecia que estava escrito, sabe?”

Bruno Cabrerizo: “Acredito que foi crescendo aos poucos. Fomos nos conhecendo melhor e, pouco a pouco, fomos amadurecendo a nossa relação até decidirmos assumir oficialmente o nosso namoro.”

OFuxico: Vocês são namorados ou "namoridos"?
Carol Castro: “Vou deixar ele responder (risos)”
Bruno Cabrerizo: “Namorados. Existe "namoridos”?” 

OFuxico: Bruno você tem um casal de filhos e Carol é mãe de uma menina. Eles se conhecem?
Carol Castro
: “Presencialmente, ainda não.”
Bruno Cabrerizo: “Se conhecem virtualmente, mas pessoalmente ainda não. Meus filhos moram na Itália e desde que começamos a namorar ainda não vieram ao Brasil e com a pandemia essa vinda ficou ainda mais prejudicada.”

OFuxico: “Pensam em casamento?”
Carol Castro: “Não pensamos nisso, estamos vivendo o agora.”


Bruno Cabrerizo:” Eu não sou tão romântico, por isso, não ligo para casamento. Estou bem assim e prefiro viver sem ter essa nomenclatura.” 

OFuxico: Vocês têm planos para ter filhos?
Carol Castro:
“Não.”
Bruno Cabrerizo: “2 + 1 = 3 … mais ainda? (risos)” 

OFuxico: Quando um dos dois viaja, como driblam a saudade um do outro?
Carol Castro:
“Videochamada todos os dias. Blusa com perfume escondida no meio da mala (risos).”
Bruno Cabrerizo: “Nos falamos todos os dias por mensagem de texto. Eu já sou muito acostumado a videochamadas já que moro fora do país há anos e estou ensinando ela a gostar também. Viva a tecnologia.”

OFuxico: Vocês já atuaram juntos na TV e no cinema. Agora, estrelam uma campanha de Dia dos Namorados para a Rommanel. É a primeira vez que estrelam um ensaio assim? Como foi fotografar juntos?
Carol Castro:
“Foi delicioso! Sempre é bom unir o útil ao agradável. O dia estava lindo…O clima do set foi incrível e a equipe maravilhosa. Foi tudo feito com muito amor. Literalmente. Não tinha como dar errado. (risos)”
Bruno Cabrerizo: “Foi ótimo. Nossa primeira campanha juntos! Correu super bem e durante o shooting fizemos tudo que foi pedido de uma maneira leve e feliz, exatamente como é o nosso relacionamento”

Bruno Cabrerizo e Carol Castro estrelam campanha de Dia dos Namorados
 

OFuxico: Vocês têm projetos futuros trabalhos?
Carol:
“Estou filmando Maldivas, da Netflix. Teve as pausas necessárias por conta da pandemia e piora de casos, mas vamos retomar agora em junho. Vou lançar o longa Veneza, de Miguel Falabella, em junho também. E a série Insânia, produzida pela Fox será lançada entre junho e julho na plataforma da Disney +.”
Bruno: “Eu tenho a novela Quanto mais vida melhor, na Globo, para gravar até o fim do ano. Para o ano que vem tenho projetos no audiovisual e no teatro, em Lisboa.” 

OFuxico: Estamos em uma fase da pandemia que requer atenção e distanciamentos sociais. Como vocês têm passado esses dias?
Carol:
“Acredito que qualquer pessoa que esteja bem informada ou que tenha o mínimo de empatia esteja sofrendo com a situação que estamos passando. Tantas perdas, tantas vidas sendo levadas e muitas vezes podendo ser evitadas. Nós procuramos nos cuidar muito. Nos isolar ao máximo. Fazemos exames esporadicamente. Haja máscara, álcool…”

“Procuro ajudar algumas instituições, vaquinhas, movimentos…porque tudo isso que estamos vivendo só deixa claro que sem o coletivo, sem a doação, sem o cuidado com si próprio e com o outro, não será possível vencer.”

Bruno: “Período difícil e complicado para todos. Tentamos manter a calma e dialogamos muito sobre o que achamos melhor fazer ou não fazer. Evitamos sair desnecessariamente, mas quando saímos usamos sempre máscara e temos sempre álcool gel com a gente.”