Notícias às 07:00

Cesar Filho completa 40 anos de TV e relembra tempos difíceis

Reprodução/Instagram

Ele é um dos profissionais mais carismáticos da televisão brasileira. Cesar Filho recebeu nossa reportagem no sofá do Hoje em Dia, para um bate-papo longo e franco sobre carreira, família, saúde e a nova idade que se aproxima.

“Temos a perfeição aqui no programa que é a mistura do entretenimento com jornalismo. Eu me considero um aprendiz, pois tudo muda, evolui rápido”, ressaltou ele ao OFuxico, sobre a atração matutina que apresenta diariamente na Record TV com Ana Hickmann, Renata Alves e Ticiane Pinheiro.

Carreira: do rádio a televisão

Dono de uma voz marcante, o então adolescente de 16 anos, decidiu seguir a mesma profissão do pai, Luiz Gonzaga Cesar, à época, radialista na cidade de Guaratinguetá. Aprovado, começou a trabalhar na rádio Jovem Pan. Antes, havia feito uma breve passagem no departamento esportivo da TV Record.

“O meu início foi muito fácil, encontrei todas as portas abertas. Não sei se na época precisavam de mais pessoas”, recordou ele, que em 1980, começou as negociações para comandar o telejornal Record em Notícias, a convite de Hélio Ansaldo – um dos pioneiros do gênero.

Cesar integrou também o time de jornalistas da TV Bandeirantes (O Repórter, 1982) e Cultura (Jornal da Cultura, 1983). Até ser contratado pela Rede Globo na apresentação do TV Mulher, em 1984. Na emissora fez parte da equipe do Fantástico e Globo de Ouro.

Versátil, sempre transitou com facilidade entre o jornalismo clássico e o entretenimento, passando até mesmo pela dramaturgia. Participou de episódios de séries e telenovelas como Hipertensão (1986), Sassaricando (1987), Caso Especial (1988), Kananga do Japão (1989), La Mamma (1990) e Alô, Doçura (1990). Até cinema já fez! Em 1998, integrou o elenco do filme Uma Aventura do Zico, interpretando o personagem Daniel, na sétima arte.

No extinto programa TV Mulher, da Rede Globo

Reviravolta na TV

O jornalista apresentou o programa Almanaque, na época exibido pela Globo News, de 1991 a 1992. Contudo, Cesar Filho deparou-se com um hiato – não programado – de 13 anos fora da TV! Segundo ele, foi um dos períodos mais complexos que enfrentou na carreira.

“Depois que eu já tinha feito bastante sucesso, as portas se fecharam pra mim. Eu já tinha um nome conhecido, realizado programas de grande sucesso, e mesmo assim, eu fiquei um bom tempo fora da televisão”, relembrou ele, consternado.

Retorno ao rádio

Durante a inexplicável ausência na TV, Cesar aproveitou para ampliar o leque de oportunidades no ofício que aprendera com o pai lá atrás: o rádio. Dedicou-se às pessoas através da voz, sua marcante característica no ramo da comunicação. De 1992 a 2005, esteve no comando das atrações: Jornal Capital (Rádio Capital), News (Rádio América), As Melhores (Antena 1), Jornal da Manhã (Rádio Record), Pool (89 FM a Rádio Rock) e Cesar Filho Apresenta (Rádio Bandeirantes).

Silvio Santos: gratidão eterna

Finalmente, em 2005, o apresentador retornou à TV, pelas mãos de Silvio Santos, após 13 anos distante das câmeras. Assinou contrato com a emissora paulista, estreando no ano seguinte o Ver para Crer, e, mais para frente, o SBT Repórter no lugar de Hermano Henning. Apresentou outros telejornais como SBT Brasil, Aqui Agora, Boletim de Ocorrências, SBT Manhã e Notícias da Manhã.

“Silvio Santos me resgatou, tenho uma gratidão eterna por ele, por não ter esquecido-se de mim”, comentou sobre o ex-patrão, e destacou:

“Sou um privilegiado, principalmente em um país que muitas vezes não se tem oportunidades. Pessoas se formam em faculdades, não conseguem seguir na profissão que escolheram, porque não há vaga de emprego, e precisam se dedicar a outro tipo de trabalho”, reconheceu.

'Silvio Santos me resgatou, tenho uma gratidão eterna por ele', diz Cesar Filho

Hoje em Dia: caminhos cruzados

Sua consideração é tamanha pelo dono do SBT, que ele fez questão de contar um episódio que ocorreu em sua vida, revisitando o passado, tudo a ver com reciprocidade, envolvendo seu antigo e atual local de trabalho.

“Em 2005, fazia um mês que eu estava no SBT. Certa vez, meu telefone tocou às 08h30 da noite, era o Marcos Quintela, que na época empresariava a Eliana, e estava na Record. Ele estava com um diretor da emissora na linha, que gostaria de falar comigo. O atendi, ele dizia que estavam com um novo projeto, chamado Hoje em Dia, que tinham feito um piloto (teste) da Ana Hickmann com o Marcelo Resende, mas não havia dado certo. Depois realizaram com outra pessoa, tinha saído tudo ok, entretanto, essa pessoa teve um problema com renovação de contrato, e tinham pensado em mim. Esse diretor me perguntou qual era o valor da multa do meu contrato, eu respondi que não havia multa, pois era um contrato experimental, no SBT Repórter, até então os programas estavam gravados, porém, não tinham sido exibidos. A Record me ofereceu três vezes mais do que eu recebia no SBT, para que eu trocasse de emissora”, falou ele, que até se animou com a possibilidade, entretanto, antes de aceitar qualquer proposta, necessitava falar com uma pessoa muito importante, e completou:

“Eu disse que precisaria falar com Silvio Santos primeiro, que por sinal, estava fora do Brasil, em uma feira de TV em Las Vegas. Pedi que esperasse ele voltar, mas o diretor precisava da resposta naquele momento! Falei que não poderia fazer isso com Silvio, tampouco com as pessoas que abriram as portas para mim. Do contrário, eu não me sentiria digno de passar mais na porta do SBT. Não achei justo fazer aquilo com quem estava me ajudando. Passou. Não fui. Depois de uns três meses, Silvio me chamou no camarim e disse que tudo que ele me dava, eu fazia bem (risos). E me perguntou se era verdade que a Record havia me chamado e oferecido três vezes mais do que eu recebia. Disse que sim. Foi então que ele passou a me pagar o mesmo valor (da concorrência) e ainda colocou multa em meu contrato! Para finalizar, dez anos depois, fui para Record e trabalhar onde? No Hoje em Dia!”, deu o desfecho positivo.  

Ele confessou que não foi uma decisão fácil, mas precisava alçar novos voos.

“Foi difícil sair de lá [SBT] e vir para cá [Record] tinha um sentimento envolvido. Mas ele é um cara tão generoso e tão bacana, que me incentivou. Silvio achou melhor a mudança para que eu tivesse mais qualidade de vida, convivesse mais com minha família. Ele sempre querendo que eu ganhasse e produzisse mais, de maneira feliz”, explicou.

Exclusivo: OFuxico acompanhou os bastidores do programa Hoje em Dia, da Record TV

Quarteto de apresentadores do Hoje em Dia

Saúde x família x maturidade

Em novembro de 2019, o apresentador do Hoje em Dia passou por um pequeno susto, ao ser diagnosticado com uma crise de diverticulite, chegando a ficar internado no hospital Sírio Libanês.    

“Está tudo bem. O médico tinha me dito para eu não ir trabalhar, no dia seguinte fui de teimoso. A Ana Hickmann me deu bronca (risos) falou para eu me cuidar que era algo sério”, afirmou ele, que no período de licença médica, foi bem cuidado pela esposa Elaine Mickely e os dois filhos do casal, os adolescentes Luma e Luigi, retribuindo o carinho da prole.

“Aprendendo para seguir educando, orientando no caminhando do bem nas fases que mudam”, citou.  

Em 2020, Cesar Filho fará uma nova transição. Calma. Desta vez não será de emissora, e sim de idade: em setembro completará 60 anos. Como será que ele está se preparando para essa nova fase?

“Me sinto um garoto (risos). Continuo com meus sonhos, as mesmas expectativas de vida, a mesma paixão que tenho pela profissão. Às vezes, falo em parar, mas não consigo. Nas férias já fico impaciente para voltar. Meu trabalho me abastece, serve como oxigênio”, concluiu, com a elegância de sempre.  

Cesar Filho e família de férias em Las Vegas

Veja o recadinho que Cesar Filho deixou aos leitores de OFuxico: