Notícias às 16:33

Danna Paola conta sobre os bastidores de Raya e O Último Dragão

Reprodução/Vídeo

          

Raya é a nossa mais nova princesa da Disney.  Destemida, valente e corajosa, a protagonista da nova animação do Walt Disney Animation Studio, mesmo estúdio de Frozen e Moana, promete conquistar o mundo todo. 

A história acontece no mundo fantasia de Kumandra, onde humanos e dragões viviam juntos em harmonia. Porém, quando uma força maligna ameaçou a terra, os dragões se sacrificaram para salvar a humanidade. Agora, 500 anos depois, o mesmo mal voltou e cabe a uma guerreira solitária, Raya, rastrear o lendário último dragão para restaurar a terra despedaçada e seu povo dividido. 

Uau! Estrela da Disney+ lança making of do especial Bia

Na versão para América Latina, Danna Paola, que muitos conhecem por interpretar a personagem Lu, na série Elite da Netflix, dá voz para a protagonista, além de cantar a música dos créditos finais, chamada Hasta Vencer. 

Em entrevista ao OFuxico, ela contou como foi voltar a dublar em um filme como Raya. 

“É uma honra trabalhar com esse estúdio e poder me relacionar com uma personagem tão diferente como a Raya. Ela é uma guerreira independente, que está tentando voltar ao seu mundo, que é Kumandra. Sua grande jornada principal engloba voltar a confiar e criar essa família que ela escolheu, que são os amigos que ela vai fazendo pelo caminho, enquanto tenta voltar para a realidade de Kumandra”, disse. 

Apaixonada pela protagonista,  Danna se desmanchou ao falar da representatividade que o filme traz. 

“Essa história tem muito peso para mim. Dou voz a uma menina com a qual eu me identifico muito, que é uma protagonista mulher, em um filme que tem mulheres no comando, é surreal. Além disso, esse também é o momento correto da minha vida e da minha carreira, portanto, não poderia ser melhor”. 

Espontânea, a atriz também abriu ojogo sobre seus desafios na hora de dublar. 

“Eu sou uma pessoa que fala muito rápido. Uma das principais questões e desafios, depois de tanto tempo sem dublar, foi achar essa paciência, essa calma, mas o maior desafio são as entonações mesmo. Repetir várias vezes o mesmo texto e colocar diferentes entonações”.  

Entregue ao personagem, a cantora abriu o jogo sobre sua inspiração. 

“Eu fui encontrando. Fui com a mente bem aberta e tive a oportunidade de fazer várias ‘tomadas’, fazer vários tipos de entonação na voz. A inspiração veio de assistir ao filme, ver a personagem e me inspirar com coisas com as quais eu me identifico”, disse. “Sempre quis ser uma guerreira”. 

Se vendo e se identificando com Raya, Danna contou em quais pontos ela se ‘encontrou’ na protagonista. 

“Ela é uma personagem com a qual me conectei perfeitamente e trouxe lições para minha vida, como o fato de eu ter que confiar nas pessoas. Tenho muita dificuldade de confiar, algumas pessoas me magoaram e decepcionaram, e tive a oportunidade de fazer um balanço de tudo.  O filme aborda valores com os quais me identifiquei, como a questão da família de amigos que eu escolhi. Tem também a questão da minha família em si, sou muito ligada a eles”, revelou. 

Intenso e divertido, Danna opinou sobre a maior mensagem e lição que Raya e o Último Dragão deixa para o mundo. 

“Você precisa deixar de ter medo das pessoas. Precisa começar a acreditar em você, você precisa de aliados, não dá para caminhar sempre sozinho. Quando você acha que consegue se virar sozinho, as coisas nem sempre saem bem, você precisa de pessoas que te agreguem, que te fazem mais forte. É sobre essa confiança que precisamos ter e os conselhos que você pode absorver. Essa realmente é a mensagem que, para mim, me deixou muito impactada, que me emociona muito. Acreditar é poder. Se todos nós nos unirmos, podemos criar um mundo melhor e essa é parte da mensagem”, contou. “Essa não é apenas uma princesa que ganhou um filme, são várias mulheres independentes, guerreiras e que juntas buscam um caminho só, que é melhorar.”