Notícias às 12:00

Débora Nascimento discorda de José Loreto na criação da filha: ‘Sou rigorosa’

Reprodução / Instagram

Débora Nascimento deu uma entrevista sincerona em live para a Revista Vogue. A atriz comentou sobre a criação da filha, Bella, e como tem dividido as tarefas com o pai da menina, José Loreto

O ator foi muito elogiado pela ex-esposa, mas ela também confessou que divergem em alguns pontos sobre a educação da filha. 

"Moramos perto. Ou Bella está aqui, ou fica na casa dele. Ele é um ótimo pai. Brinca muito com ela, é super atencioso. Mas ele deixa ela fazer o que quiser, eu já sou mais rigorosa. Ela passou o final de semana na casa dele e chegou mais manhosa. Na casa dele, é ela quem manda. Aqui, o papo é mais reto", declarou. 

Débora Nascimento deixa a TV Globo

Débora também falou que, além de mimá-la mais, José Loreto expõe muito a criança, que é algo que ela já não gosta de fazer, pois prefere preservar Bella o máximo possível. 

"Não é escolha dela ser exposta. E eu sou muito ligada à energia. Eu aguento o tranco [dos males da exposição], mas minha filha não precisa. Às vezes, é tentador querer mostrar para o mundo uma carinha linda que ela faz, mas tento protegê-la. Já o pai não pensa exatamente igual a mim, então dou uma puxada de orelha nele", revelou. 

 

Distúrbios alimentares

Débora Nascimento abriu o jogo sobre os distúrbios alimentares que teve na adolescência durante entrevista ao canal de Youtube Conexão Viva Bem. 

Em conversa com o psiquiatra Jairo Bouer e a terapeuta nutricional Ariele Sousa, a atriz revelou que, aos 16 anos, teve anorexia. 

"Tive anorexia quando era mais novinha, por volta de 16 anos. Minha mãe me ajudou muito a passar por isso", disse ela. 

Depois desse distúrbio, Débora teve um aumento repentino de peso, chegando a engordar 30 quilos em apenas dois meses, mostrando que não tinha se livrado do problema. 

Débora Nascimento ganha festa de aniversário em casa

"Tive uma 'rebordosa', que foi um aumento monstruoso de peso e engordei 30 kg em dois meses, que é o outro lado da balança do distúrbio alimentar", falou. 

Hoje em dia, após superado esses distúrbios, ela se sente muito mais consciente em relação ao alimento, mas mesmo assim ainda se preocupa com essa questão, que é um ponto de atenção em sua vida. 

"Claro que hoje eu sou uma mulher muito mais consciente e percebo os meus gatilhos. E acho que é por isso também que eu sofro quando percebo que caio de cabeça nos carboidratos, nas 'comfort foods' como forma de recompensa e fico me culpando como não observei isso", confessou.