Notícias às 14:38

Duda Nagle sobre Leda Nagle com covid-19: ‘Bateu na trave’

Reprodução/Youtube

Recentemente, Leda Nagle ficou internada após contrair o novo coronavírus, tendo publicado um vídeo em seu canal mais recente no Youtube contando o ocorrido ao lado do filho, Duda Nagle.

Em dado momento, a jornalista falou de seu tratamento com Ivermectina, remédio sem eficácia comprovada contra a covid-19, afirmando que ela permitiu que os sintomas não fossem tão fortes.

“Os médicos admitem que a ivermectina de 15 em 15 dias podem ter ajudado os sintomas a não serem tão fortes, a não serem tão violentos”, disse ela.

Porém, Duda rebateu a mãe e fez um adendo, declarando que os sintomas não foram tão fortes para alguém que estava internada, não em comparação com a população geral.

“Só esclarecendo: Seus sintomas foram 'médio' para uma UTI em hospital. Não foi médio comparado a população que pega. Comparado a eles, [seus sintomas] foram graves”, declarou o ator.

Leda tentou minimizar ao falar que ainternação em unidade semi-intensiva foi um exagero do filho, que reforçou ainda mais seu ponto de vista.

“Você bateu na trave. Você não sabe! Você estava dormindo, perdeu a noção do tempo, da realidade, com um monte de remédio. Por um triz você não teve que ir para a intensiva. A máquina já estava em 55%… A partir de 60%, você ia ser dopada para ficar desacordada. Foi no limite!”, afirmou Duda com todas as forças.

“Você vai deixá-los (espectadores) apavorados. Eu tô apavorada”, disse Leda rindo, tentando amenizar a situação.

“A gente chegou a ter essa conversa várias vezes, foi quase na trave. Teve uma hora que fiquei rezado para a sua respiração aumentar”, completou o artista.

Duda Nagle está fora do MasterChef Celebridades
Pai de Sabrina Sato recebe alta após internação por Covid-19

Origem da contaminação

Ainda no vídeo, Leda explicou aos seguidores o início de sue diagnóstico, revelando que não sabe como chegou a se contaminar.

“Eu me resguardei muito! Entrei em casa dia 15 de março e saí dia 30 de agosto, a primeira vez. Não cheguei na porta. Abria a porta do elevador do meu andar, foi o máximo. Nem encontrei ninguém no elevador. Fiz tudo o que podia para não pegar”, garantiu.

“Provavelmente fui contaminado na quarta-feira, dia 4 de novembro. Eu ia gravar o Masterchef, estava feliz da vida. Fiz o exame no Einstein. Tive o resultado negativo e provavelmente fui contaminado depois de fazer esse exame. Fui ter sintoma depois de um outro teste [feito no domingo seguinte]. Provavelmente eu que contaminei a minha mãe. Jamais encontraria ela se tivesse algum sintoma. Quando o resultado saiu [no domingo à noite], eu tomei um susto”, contou Duda.

Ainda, os dois consideram que uma pessoa em comum pode ter sido responsável pela contaminação de ambos, pois ela foi em uma balada.

“Temos que cortar essas pessoas da vida da gente. Eu higienizei as compras, fiz tudo bem feito”, concluíram mãe e filho.