Notícias às 03:00

Ellen DeGeneres volta a comprar antiga mansão

Reprodução Instagram

Ellen DeGeneres acaba de fazer uma nova jogada imobiliária. A apresentadora de 63 anos comprou de volta uma antiga mansão que tinha em Montecito, Califórnia, e que vendeu em 2018.

A primeria vez que ela comprou o imóvel, chamado de 'Rancho San Leandro', foi em 2017. Ela pagou na época US$ 7,2 milhões.

Posteriormente, após uma reforma geral, Ellen vendeu o lugar por US$ 11 milhões (R$ 58,5 milhões).

Mas agora, sem motivo aparente ela voltou a comprar a propriedade quando soube que a casa estava novamente no mercado. E apagou muito mais do que recebeu quando a vendeu.

Segundo o jornal New York Post, DeGeneres teve que desembolsar US$ 14,3 milhões (R$ 76 milhões) para comprar a mansão de volta.

A casa está localizada ao lado da propriedade de Oprah Winfrey e algumas das outras celebridades do bairro incluem o Príncipe Harry e Meghan Markle, Tyler Perry e Rob Lowe.

A casa tem 622 m2 de espaço vital com quatro quartos e seis banheiros.

Recentemente Ellen e a esposa Portia di Rossi venderam sua mansão em Beverly Hills por US$ 47 milhões (R$ 250 milhões).

Fim do programa

O programa de Ellen DeGeneres vai terminar no final do ano, mas a apresentadora esclareceu que não é devido aos problemas que teve no ano passado, com acusações de um ambiente tóxico de trabalho, intimidação e racismo em seu talk show.

Em sua primeira entrevista desde que anunciou que seu programa chegará ao fim no final deste ano, DeGeneres também afirmou que a imprensa em torno dessas alegações foi  'orquestrada'.

Ela disse ao programa Today à Savannah Guthrie, que é falso que isso tenha influenciado sua decisão de encerrar o programa, mas ela descreveu essas acusações como  'devastadoras'.

"Se fosse por isso que eu estava parando, eu não teria voltado este ano. Eu realmente pensei em não voltar porque… foi devastador. Eu sou uma pessoa gentil. Sou uma pessoa que gosta de fazer as pessoas felizes… Como posso ser um exemplo de força, perseverança e poder se desistir e fugir?", comentou.

“Devo dizer que, se ninguém mais está dizendo isso, foi realmente interessante porque sou uma mulher, e parecia muito misógino”, afirmou.

“Eu não tinha ideia, nunca vi nada que pudesse apontar para isso”, disse DeGeneres sobre as acusações. “Ainda não entendo [a cobertura da imprensa]. Foi muito orquestrado. Foi muito coordenado (…) Tudo o que eu já ouvi de cada convidado que vem ao programa é que esta atmosfera é feliz. Não sei como poderia saber tudo isso quando há 255 funcionários aqui e muitos de edifícios diferentes, a menos que eu literalmente fique aqui até a última pessoa ir para casa à noite. É o meu nome no programa, então claramente isso me afeta e eu tenho que ser a única a me levantar e dizer, 'Isso não pode ser tolerado'", disse Ellen.

A apresentadora lamentou que antes de irem à imprensa fazer essas acusações, as pessoas envolvidas deveriam ter feito a denúncia para ela, e assim resolver essas questões:

"Eu gostaria que alguém tivesse vindo até mim e dito: 'Ei, algo está acontecendo que você deve saber'".