Notícias às 09:20

Esse momento é dele! Gil do Vigor chora ao receber primeiro exemplar de seu livro

Reprodução/Instagram

Ai, que emoção, Brasil! Na segunda-feira (7), Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor, regozijou e chorou ao receber o primeiro exemplar de sua biografia, “Tem Que Vigorar”. O economista estava no quarto de hotel, acompanhado pela mãe, Jacira Santana, e pela irmã, Janielly. A emoção foi geral.

“Está lindo demais”, disse, com a voz embargada.

Em suas redes sociais, Gil compartilhou um vídeo do momento e voltou a se emocionar.

“Vigorosos e vigorentos, é com muito regozijo que o primeiro exemplar do meu livro chegou! Quanta emoção! A gente até chorou", escreveu.

A biografia do quarto colocado no “Big Brother Brasil 21” estará nas livrarias a partir de quinta-feira (10), pela Globo Livros.

"Tem que Vigorar" destaca em 128 páginas a história de luta e perseverança do pernambucano e ainda conta com depoimentos da mãe dele, de Xuxa e Deborah Secco. A loira, inclusive, entrou em uma rápida live com Gil e pediu que o ex-BBB jamais abandone Dona Jacira.

“Cadê sua mãe?”, quis saber a apresentadora.

“Mainha tá no spa, fazendo massagem. Ela está aqui comigo, em São Paulo. Ela é toda chique agora”, disse Gilberto.

“Fica sempre perto dela, tá, Gil! Não sai de perto dela nunca, pega sempre essa energia dela, que é especial”, aconselhou Xuxa.

 

Chega de flashes

No final de semana, logo que o comercial que protagonizou com Lucas Penteado foi ao ar, Gilberto desabafou no Twitter. Isso porque muitos fãs criticaram o fato dos dois aparecerem juntos, e fizeram postagens dizendo que Lucas nunca apoiou o pernambucano e torcia por Juliette.

Gil disse que sua vida mudou para melhor, mas o preço do sucesso reserva também muita maldade.

“Tudo que eu queria era seguir feliz e me preparar para meu PhD. Todo dia tenho mais certeza que meu mundo não é esse aqui e sim dentro de uma sala de aula estudando. A felicidade não tem preço! Vem setembro, vem logo', afirmou.

O economista viaja em setembro para aplicar o PhD na Universidade da Califórnia. O resultado da aprovação saiu quando ele ainda estava confinado. Gilberto foi aceito em três universidades.