Notícias às 17:11

Fabio Porchat pede impeachment de Bolsonaro: ‘Quantos mais precisam morrer?’

Reprodução/Instagram

Depois da notícia do fim do oxigênio nos hospitais de Manaus, no Amazonas, muita gente começou a se mobilizar para ajudar do jeito que pode. Porém, também tiveram aqueles que não se conformam com o fato de o governo ter deixado a situação chegar na situação em que está, como foi com Fabio Porchat.

Whindersson Nunes sobre doações: 'No Brasil até ajudar é difícil'

O apresentador se mostrou muito triste com a situação do país e pediu a saída do presidente Bolsonaro. “Não tem como ajudar. Uma tristeza. Temos que transformar esta impotência de quem gostaria de ajudar em revolta contra este governo criminoso. Impeachment já!”.

Em outro post, ele fez um apelo ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia. “O que mais você precisa, @RodrigoMaia quantos mais precisam morrer? Impeachment já!”, reafirmou.

José de Abreu pede ‘punição divina’ a Bolsonaro, após crise em Manaus

Coronavírus no Amazonas

Desde o início de 2021, Manaus é uma das capitais brasileiras que mais sofre com coronavírus, tanto pela falta de oxigênio, quanto pela nova variante da Covid-19 que foi descoberta por lá.

Segundo vários veículos da imprensa local, foram registrados 3,8 mil novos casos em 24 horas e 51 morreram em decorrência da doença.

Segundo o site G1, para suprir tanto os hospitais públicos quanto os hospitais privados, as três empresas fornecedoras de oxigênio local — White Martins, Carbox e Nitron — precisavam entregar 76.500 metros cúbicos (m³) diariamente, diz o governo do Amazonas. No entanto, a capacidade de entrega das empresas tem sido somente de 28.200 m³/dia.

Para sanar o déficit de 48.300m³ diários, o Governo do Amazonas e o Ministério da Saúde estão realizando juntos a "Operação Oxigênio".

Bruno Gagliasso implora Impeachment de Bolsonaro: ‘Incapaz’