Notícias às 10:30

Filhos de Paulo Gustavo recebem visita do ator. Entenda!

Paulo Gustavo com os filhos Gael e Romeu
Foto: Reprodução Instagram @paulogustavo31

No dia em que se completa 1 ano da morte de Paulo Gustavo, de 43anos, vítima das complicações da covid-19, uma informação emocionante chegou até a mídia. De acordo com uma entrevista ao jornal O Globo, a irmã do saudoso ator, Ju Amaral (41) contou que se emocionou com os sobrinhos, Gael e Romeo, de 2 anos, por mais de uma vez, neste primeiro ano em que Paulo não está.

“Eles são muito pequenos ainda para esse entendimento. Às vezes, os dois dizem que o ‘papai Paulo veio visitar’, e aí, já viu, meu olho enche de lágrimas. Mas eu disfarço pra eles não me verem chorar. Outro dia, Gael disse ao apontar para o céu: ‘Olha lá a luz do papai Paulo’. Romeu também já falou, quando acordou chorando: ‘O papai Paulo não virou estrelinha, ele estava aqui agora brincando comigo!’”, revelou ela, sobre os momentos em que a família diz às crianças que o ator virou uma estrela.

Leia+: Thales Bretas sobre Paulo Gustavo: “Deus tira sem aviso prévio”

VETO À LEI PAULO GUSTAVO

Ju Amaral também disse à publicação que vai atrás da aprovação do projeto de lei Paulo Gustavo, que foi vetado pelo presidente da República Jair Bolsonaro, e propunha o repasse de R$ 3,8 bilhões para o enfrentamento dos efeitos da pandemia de Covid-19 sobre o setor cultural.

“Foi vetado, mas ainda vamos vencer essa. A minha parte eu vou fazer. As eleições estão aí para todos exercerem o poder de eleger um presidente que respeite o cargo que ocupa e a nação do país que o elegeu, o que definitivamente não é o caso do atual. Um governo que nega a ciência e a pesquisa, que não incentiva a cultura, que desdenha dos mortos pela Covid, que não respeita a diversidade religiosa e sexual, e que é a favor do armamento da população. Meu irmão e eu sempre fomos profundamente críticos e contrários a todos esses posicionamentos.”

Ju afirmou que se apega na fé e na espiritualidade para lidar com a morte tão precoce do iemão. Ela também faz um alerta para que as pessoas continuem se vacinando contra a covid-19.

Leia+: ‘Deixa de ser dor e vira história pra contar’, diz mãe de Paulo Gustavo

“Dizer que não me revolto seria uma hipocrisia. Estou buscando na minha espiritualidade e fé esse entendimento e conforto. São muitas as dores presentes em mim. Não só pelo meu irmão, porque, assim como ele, milhares de pessoas morreram por falta de uma vacina que já existia. Mas pelas milhares de famílias afetadas por essa tragédia. Aproveito para falar da importância de se tomar a vacina. A vida social voltou aos poucos graças a ela. Tomem a vacina!”

Siga OFuxico no Google News e receba alertas sobre as principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!