Notícias às 07:00

Glenn Close revela que cresceu numa seita religiosa

Getty Images

Glenn Close contou que, entre os 7 e os 22 anos, viveu sob a influência de um grupo religioso radical. Em entrevista ao Hollywood Reporter, a atriz comentou que a decisão foi do pai.
 
A família se juntou ao Moral Re-Armament (MRA), fundado em 1930 e que prega quatro itens: honestidade, pureza, altruísmo e amor. No entanto, na opinião de Glenn, a situação passava do limite, uma vez que um membro cuidava demais da vida do outro.
 
“Basicamente não nos permitiam fazer nada, ou faziam te sentir culpada por qualquer desejo que não fosse natural. Eles decidiam o que eu devia vestir, com quem falar”, explicou.
 
A atriz, que já foi nomeada seis vezes para o Oscar de melhor atriz e que acumula onze prêmios do Globo de Ouro, lamenta que as marcas desta vivência custaram-lhe anos de terapia.
Glenn Close contou que, entre os 7 e os 22 anos, viveu sob a influência de um grupo religioso radical. Em entrevista ao Hollywood Reporter, a atriz comentou que a decisão foi do pai.
 
A família se juntou ao Moral Re-Armament (MRA), fundado em 1930 e que prega quatro itens: honestidade, pureza, altruísmo e amor. No entanto, na opinião de Glenn, a situação passava do limite, uma vez que um membro cuidava demais da vida do outro.
 
“Basicamente não nos permitiam fazer nada, ou faziam te sentir culpada por qualquer desejo que não fosse natural. Eles decidiam o que eu devia vestir, com quem falar”, explicou.
 
A atriz, que já foi nomeada seis vezes para o Oscar de melhor atriz e que acumula onze prêmios do Globo de Ouro, lamenta que as marcas desta vivência custaram-lhe anos de terapia.