Notícias às 16:30

Graciele Lacerda sobre Zezé Di Camargo: ‘Não tem vontade de falar’

Reprodução/Instagram

Na semana passada, o Brasil se despediu de Francisco Camargo, pai dos cantores Zezé Di Camargo e Luciano e apelidado carinhosamente de Seu Francisco.

Graciele Lacerda, noiva de Zezé, comentou sobre o processo de luto do cantor com a perda do pai, dando detalhes de como ele está se sentindo nesse momento.

“Ele está bem, está tranquilo. Claro que tem aquela angústia, aquela falta. Ele não tem vontade de falar e nem de fazer muita coisa, mas fora isso ele está bem. Isso é normal, e ele vai ficar um tempo assim”, explicou a musa.

“Eu perdi o meu pai e entendo muito bem o que ele está sentido. É como se a gente perdesse o chão, o rumo. Mas ele vai superar. Jajá ele vai voltar com as coisas dele mais tranquilo. Mas claro que ele vai passar por turbilhões de sentimentos”, continuou ela.

“Porque é assim que a gente sente, fica por um bom tempo. Até hoje, tem dez anos que meu pai morreu. Até hoje às vezes me pego lembrando de alguma coisa e me acabo de chorar. Essas lembranças vão sempre existir. Mas a tristeza vai se transformando. É só o tempo, mesmo”, concluiu Graciele Lacerda.

Graciele Lacerda lamenta morte do sogro: 'É difícil'
Zezé Di Camargo lamenta morte do pai e pede perdão: 'Te amo'

Lamentando morte do sogro

No último sábado (28), Graciele Lacerda voltou às redes sociais e contou que aproveitou o tempo longe para cuidar de Zezé Di Camargo.

"Oi, meus amores! Consegui entrar aqui hoje, mas confesso que está bem difícil porque a gente fica sem vontade de nada, fica desanimado. Mas precisamos voltar, continuar e trabalhar, a vida continua. Tirei esse tempinho para poder aproveitar meu amor, cuidar dele, ficar do lado dele. Perdi meu pai tem dez anos e sei muito bem esse vazio que dá dentro da gente e é como se eu tivesse revivido tudo pelo meu pai", contou ela.

Em seguida, ela se emocionou ao relembrar do sogro.

"Não sabia que o meu amor pelo Seu Francisco era parecido (com o do meu pai). E realmente ele está deixando um vazio dentro da gente, mas não entrei aqui para ficar falando de tristeza porque a gente vai lembrar sempre do meu sogro com alegria, principalmente porque tivemos o privilégio de conviver com ele na fazenda, tivemos momentos maravilhosos com a certeza que a gente levou alegria, amor, ele foi muito amado", afirmou.

Para concluir, Graciele afirmou que Zezé se aproximou ainda mais do pai durante o isolamento social recomendado por causa do novo coronavírus.

"Essa pandemia acabou trazendo coisas boas para a gente, para o Zezé. A ligação dele com o pai é muito forte, é surreal, é única dos dois. Ele não consegue dar entrevista, não consegue falar, é até compreensível e normal. Eu também não conseguiria. Quando a gente perde um pai, a gente não tem vontade de falar com ninguém. O ano que perdi meu pai foi como se eu tivesse perdido o ano todo", contou.