Notícias às 13:00

Herança deixada por Chadwick Boseman à esposa é recalculada

Reprodução/YouTube

O valor da herança deixada pelo ator Chadwick Boseman, que faleceu em 2020 devido a um câncer, para sua esposa Taylor Simone Ledward foi recalculado em um ajuste de R$15 milhões. O valor foi alterado de R$5 milhões de reais para o total de R$20 milhões, segundo o site norte-americano The Blast.

O site alega que a alteração foi feita devido um pedido dos representantes da cantora e víuva de Chadwick, devido uma análise mais detalhada de todos os bens e patrimônios deixados pelo ator de Pantera Negra. O valor de trabalhos lançados após a morte do artista também entraram no montante.

Chadwick e Taylor começaram a namorar em 2015, noivaram em outubro de 2019 e se casaram em segredo meses antes do falecimento de Boseman, em outubro de 2020.

O famoso e inesquecível herói da Marvel no universo de Pantera Negra tinha apenas 42 anos, falecendo devido a um câncer de cólon. Chadwick recentemente venceu o prêmio póstumo de melhor ator no Globo de Ouro, devido sua atuação em A Voz Suprema do Blues.

Oscar 2021: Confira a lista de indicados!
Viola Davis está 'absolutamente emocionada' com indicação ao Oscar

Viúva de Chadwick Boseman recebe prêmio em nome do ator

Taylor Simone Ledward, viúva de Chadwick Boseman, recebeu com lágrimas, de maneira virtual, um prêmio póstumo, quando ele foi homenageado na premiação Gotham Awards, realizada na noite de segunda-feira (11) na cidade de Nova York.

A revista Variety reporta que Boseman foi homenageado durante a noite em discursos de aceitação de Viola Davis, Riz Ahmed e do diretor André Holland, que trabalhou com Boseman na cinebiografia de Jackie Robinson, 42.

Também foi reproduzido um vídeo-tributo que destacou o trabalho mais prolífico do falecido ator.

Michael B. Jordan assume namoro com Lori Harvey
Pantera Negra não terá ator substituindo Chadwick Boseman

Mas o discurso mais emocionante veio da esposa de Boseman que em lágrimas aceitou o Prêmio Tributo a Ator em nome de seu marido.

“Como artista, ator e pessoa, Chad tinha o hábito de dizer a verdade. Ele é a pessoa mais honesta que já conheci, porque ele não se limitou em dizer a verdade, ele a procurou ativamente – em si mesmo, nas pessoas ao seu redor e no momento. E assim foi como ele viveu sua vida, dia após dia. Imperfeito, mas determinado", acrescentou, dizendo que seu mantra lhe permitia viver sua vida ao máximo todos os dias e "estar totalmente presente em sua própria vida e as vidas das pessoas que ele se tornou. "

"Ele percebeu que quando alguém é capaz de reconhecer que sua força não vem de si mesmo, eles raramente erram", disse Ledward. "Isso é o que ele fazia quando estava atuando. Não apenas contando uma história ou lendo linhas de uma página, mas modelando para nós um caminho de verdadeira realização.",

Ela terminou seu discurso emocionada, dizendo: "Chad, obrigada. Eu te amo. Estou muito orgulhosa de você. Continue iluminando-nos com sua luz."

A estrela de Pantera Negra morreu após uma batalha particular de anos contra o câncer de cólon aos 43 anos, em agosto passado.



Insubstituível

A morte de Chadwick Boseman, em agosto, provocou uma mudança na sequência do filme Pantera Negra, cujo protagonista era interpretado por ele. Na quinta-feira (10), o presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, anunciou durante uma apresentação da Disney para investidores, que o longa-metragem não ganhará um novo intérprete.

De acordo com Feige, o desempenho de Boseman como T'Challa, o líder negro da terra fictícia de Wakanda era icônico e ele não será substituído.

Sem um novo ator interpretando o personagem, a sequência honraria o legado de Boseman ao continuar a "explorar o mundo de Wakanda e todos os personagens ricos e variados introduzidos no primeiro filme", segundo o presidente da Marvel.

A sequência tem previsão de estreia nos cinemas em julho de 2022. A produtora executiva do filme, Victoria Alonso negou no mês passado as especulações de que os cineastas planejavam usar um dublê digital para Boseman na sequência.