Notícias às 20:00

Hugh Jackman acredita ser um um homem entediante

Hugh Jackman em foto de close

Hugh Jackman em foto de close (Foto: Reprodução/Instagram)

Hugh Jackman acha que é um cara entediante. O ator de O Rei do Show acha que sua esposa, Deborra-Lee Furness é uma companheira 'ótima' para ele, porque ela sempre o diverte quando as coisas ficam sérias demais.

Em conversa para a série Actors on Actors, da revista Variety, em que foi entrevistado pela colega Anne Hathaway, Jackman confessou que sabe que é mais sério do que deveria ser. 

Ele disse: "Eu sou meio parecido com o meu pai. As coisas ficam bem sérias: isso é o que precisamos fazer. Eu posso ser bem sério e um pouco entediante. Atualmente, Deb tem dito isso para mim. Ela fala: 'Oi, oi? Vamos lá, vamos nos divertir'. Ela é ótima para mim", reconhece. 

Anne, que trabalhou com ele em Os Miseráveis, concorda que Hugh encontrou a parceira perfeita para lidar com seu lado sério de ser. 

"O que aprendi sobre você em Os Miseráveis é que você é charmoso e imperturbável, mas também sério demais.", confessa. 

"Eu acho que alguém como a Deb é perfeita para você, porque acho que vocês se completam", justifica, mas acrescentando que não considera o amigo uma pessoa entediante: "Nunca te achei chato", afirma. 

Mudanças para combater o racismo

 

Hugh Jackman prometeu 'refletir e reorientar' seus próprios filhos e amigos sobre o racismo. O ator de 51 anos disse que também quer fazer parte das mudanças para combater esse problema social. 

Jackman e sua esposa Deborra-Lee Furness são pais de Oscar, de 19 anos, e Ava, de 14, com a esposa Deborra-Lee Furness, e revelaram que tem conversado muito com amigos em todo o mundo sobre 'a desigualdade na sociedade' após a morte de George Floyd, assassinado no mês passado por um policial branco. 

Hugh Jackman escreveu no Instagram: "Em tempos difíceis, quando não tenho certeza do que fazer ou como liderar minha família … procuro as palavras de meus mentores que me ajudaram a me guiar pela vida. Um desses mentores é Nelson Mandela. Ele disse: 'O racismo deve ser combatido por todos os meios que têm à sua disposição'. Nenhuma palavra mais verdadeira foi dita. A trágica morte de George Floyd provocou muitas conversas em minha casa e com amigos de todo o mundo. Conversas que, em grande parte, estão atrasadas.", afirma. 

O ator espera que a tragédia da morte de Floyd seja um 'catalisador da mudança': 

"Fui ensinado e tento ensinar aos meus filhos: o equilíbrio entre a cabeça e o coração, entre emoção e razão é muito difícil. Meu instinto é sempre que, quando a emoção é alta, tento invocar a razão. E, quando meu cérebro está dominando, tento abrir meu coração. Minhas emoções me dizem que precisamos levar essa perda trágica (e todas as que vieram antes) para mudar o racismo sistêmico em todo o mundo (…) Precisamos ouvir e começar a tentar entender. Meu coração está com a família de George Floyd. Que sua morte prematura seja um catalisador de mudança. Usarei esse momento para refletir, reorientar e garantir que eu faça parte da mudança". 

Hugh admitiu anteriormente que ele e sua esposa 'especificamente' pediram para adotar crianças de raça mista quando resolveram adotar Oscar e Ava, porque elas costumam ter mais dificuldades na hora de serem adotadas. 

"Os bebês de raça mista têm tanta dificuldade em ser adotados que Deb e eu marcamos essa caixa especificamente quando estávamos preenchendo nossos formulários. Nosso advogado trouxe o formulário de volta para nós e disse: 'Este não é o momento de ser politicamente correto. Você tem certeza de que é isso que você quer? Estávamos certos sobre isso.", justifica.

Ryan Reynolds zoa casamento de Hugh Jackman e web se divide