Notícias às 13:50

Ingrid Guimarães lamenta morte precoce de Paulo Gustavo

Reprodução/Instagram

Ingrid Guimarães repostou um trecho da entrevista de Dona Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo, que morreu na última semana por complicações da Covid-19, ao Fantástico. Na conversa, Déa relembrou o espetáculo que fez com o filho em que afirmou, no encerramento, que "a homofobia era crime e a corrupção mata. Emocionada, ela ainda afirmou que "roubar na pandemia é assassinato". "Na pandemia, eu chorava com cada mãe sem saber que meu filho ia passar por isso", disse a mãe de Paulo Gustavo. 

Nas redes sociais, Ingrid Guimarães, que também é muito amiga do ator, se indignou com a morte precoce dele, que já poderia ter sido vacinado se, no ano passado, o governo brasileiro não tivesse rejeitado 70 milhões de vacinas.

"Paulo Gustavo já era para estar vacinado. Há 9 meses, quando 70 milhões de vacinas foram rejeitadas. Quando a ciência foi descredibilizada. Quando a doença foi minimizada. Muitas mortes teriam sido evitadas. Paulo Gustavo deu uma cara para a morte. Mas ela já estava aí nos hospitais públicos sem direito a Ecmo, nem tratamento especial. Ele catalisou a dor coletiva. Porque o humor tem esse poder. Não, ele não tinha nenhuma comorbidade. Nem aglomerou, era bem cuidadoso. Sim, parte da graça do Brasil se foi. Pelo negacionismo de um país que tem talento para a alegria. Ou tinha. Não pode ser em vão. Não pode. Por ele e pelas mais de 420 mil mortes. Paulo Gustavo é mais político que a própria política. Se cuidem", pediu a atriz.

Ingrid ainda divulgou uma charge em que Paulo Gustavo chega ao "céu" e diz: "Viemos aqui pessoalmente pedir para o senhor fazer alguma coisa contra os negacionistas no Brasil. Nosso povo está sofrendo demais."

Ingrid Guimarães dedica seu novo programa sobre mães a Paulo Gustavo 

Ingrid Guimarães estreia nesta quinta-feira (06) seu novo programa na GNT: "Modo Mãe", às 22h30. A data prevista para ser próxima ao Dia das Mães, que será celebrado neste domingo (09), carrega um enorme sentimentalismo e importância para atriz. Com quatro episódios, o projeto também conta com participações especiais de Gloria Pires, Fátima Bernardes e outras convidadas.

Em seu Instagram, Ingrid  anunciou a estreia do programa e também dedicou o novo trabalho a seu amigo Paulo Gustavo, que faleceu na última terça-feira (04) devido à complicações causadas pela Covid-19.

"Hoje estreio um programa novo. Sim, como falar de outra coisa nesse momento? É um programa sobre mães que trabalham e amam seus filhos, que não abriram mão de seus sonhos por causa dos filhos. E vivem assim culpadas e realizadas. Aí lembrei do Paulo orgulhoso falando que @dealucia66 criou ele e @juamaral00 cantando na noite e vendendo quentinhas. E que ele estaria agora divulgando no feed pq e isso que ele fazia. Divulgava os amigos sem pedir. E eu achava isso lindo. Hoje às 22:30 no @gnt. Te dedico, @dealucia66. (mais tarde mostro minhas convidadas maravilhosas)", escreveu a artista na legenda da publicação.

Já no vídeo, a atriz comenta sobre a dificuldade de divulgar um novo projeto em meio a um momento de luto, mas também ressalta a importância que Paulo teve ao representar as mães de todo o Brasil, e por isso sua escolha de homenagear o amigo com "Modo Mãe". Ingrid também dedica o programa a Déa, mãe do ator.

"Como é que eu vou divulgar um programa nesse luto que eu to vivendo? E ai eu me toquei de que o programa é sobre maternidade, é sobre mãe. E todas falam: 'eu tenho certeza que meu filho vai crescer com esse exemplo, de me ver trabalhando e fazendo o que eu gosto'. Ai eu me lembrei da Déa. E que o personagem mais famoso da vida do Paulo veio através dessa mãe que trabalhou a vida inteira. Eu vou usar esse programa para dedicar ele à Déa e ao Paulo. Porque se você vê que o filho que viu a mãe trabalhando a vida toda se transformou no que o Paulo é, eu acho que só o exemplo dos filhos verem a gente fazendo o que a gente ama, isso é o verdadeiro empoderamento da criança.  Eu comecei a achar que era uma bonita coincidência, afinal de contas o Paulo como homem conseguiu fazer o personagem feminino que representasse a mãe brasileira. E então o programa amanhã Modo Mãe é para ele e para todas as mães", explica ela.

 

Ingrid Guimarães emociona com mensagem para Paulo Gustavo

Ingrid Guimarães, grande amiga de Paulo Gustavo, usou as redes sociais para mandar uma mensagem para o ator, que morreu na noite da última terça-feira (4) por complicações da Covid-19. O humorista ficou internado por quase dois meses e foi mais uma vítima da doença que já matou 400 mil brasileiros.

No Instagram, a atriz emocionou os seguidores com um lindo texto para o amigo e relembrou vários momentos especiais ao lado dele.

“Olha Gusti, ainda não sei como vai ser a vida sem você. A gente tinha o sonho dos cinemas voltarem a lotar, de ver o próximo show da Beyoncé em NY, de fazer filme junto no streaming… Como vão ser minhas madrugadas sem nossas fofocas? O que vai ser do Brasil sem Dona Hermínia? Clara falou: mãe como vai ser ficar sem falar com tio Gusti todo dia? Não sei, filha. Não sei nem quando vou parar de chorar. Você foi o maior comediante desse Brasil! Você elevou o nível da comédia. Você me inspira. Ontem batemos palmas na sua passagem pq sua vida foi um acontecimento. Morrer nem combina com você. Obrigada por tantas risadas. Obrigada por ter sido meu amigo. Te amo”, legendou a famosa nas redes sociais.

Além de Ingrid, Mônica Martelli, Paolla Oliveira, Tata Werneck e outros famosos também homenagearam o ator.

Morte

Morreu na noite de terça-feira (4), o comediante Paulo Gustavo . Aos 42 anos, o humorista lutava bravamente contra as complicações da Covid-19. Paulo Gustavo estava internado desde o dia 13 de março. O hospital enviou o seguinte comunicado:

“Às 21:12h desta terça-feira, 04/05, lamentavelmente o paciente Paulo Gustavo Monteiro faleceu, vítima da COVID-19 e suas complicações. 

Em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento.  

A equipe profissional que participou de seu tratamento está profundamente consternada e solidária ao sofrimento de todos."