Notícias às 18:00

Irmã de Patrícia Abravanel manda indireta após polêmicas

Reprodução/Instagram

Indireta? Provavelmente! Nesta quarta-feira (02), Cintia Abravanel compartilhou um recado bastante claro em seu Instagram, após sua irmã, Patrícia Abravanel, ser duramente criticada devido falas alegando que pessoas homofóbicas precisam ser ensinadas com paciência, além de ironizar a sigla LGBTQIA+, na última terça-feira (01).

Cintia compartilhou uma foto de seu filho, Tiago Abravanel, com seu esposo, Fernando Poli. “Assim é uma boa maneira de falar com os filhos sobre isso”, escreveu ela nos stories.

A frase foi considerada uma indireta para Patrícia, que em seu discurso polêmico falou também acerca da dificuldade de explicar para crianças a união de pessoas do mesmo sexo.

"É muito difícil educar um filho e falar sobre isso, sabia? É difícil… como falar?", havia dito ela.

A apresentadora, inclusive, se retratou depois do ocorrido, com Tiago, seu sobrinho, também se manifestando a respeito da situação.

 

Ativista LGBT vai à Justiça contra Patrícia Abravanel por homofobia

 

Na manhã da última terça-feira (2), no programa Vem pra Cá, do SBT, a apresentadora Patrícia Abravanel fez um comentário bem polêmico homofóbico ao falar do vídeo do pastor fundamentalista Claudio Duarte, repostado por ator Caio Castro e Rafa Kalliman.

Segundo Agripino, a cena incomodou não só alguns colegas de trabalho, como também repercutiu mal entre internautas que interpretaram a fala da apresentadora como homofóbica.

O suplente de Deputado Estadual por São Paulo contou irá acionar a justiça cobrando explicações da apresentadora, por meio de uma queixa-crime contra ela por ofender a População LGBTQIA+.

"Não é a primeira vez que Patrícia Abravanel faz comentários LGBTIFOBICOS nos programas do SBT e que qualquer pessoa que se sinta incomodada com a orientação sexual do outro deve responder na Justiça, porque o importante é cada um cuidar da sua própria vida", disse a OFuxico.

O crime de homofobia está enquadrado na lei 7.716/89 que abrange o crime de racismo social e pode dar até 3 anos de reclusão a quem cometê-lo.

"Eu estou acionando meus advogados entre hoje e amanhã e minha queixa não será apenas contra Patrícia, que é reincidente no assunto, mas também contra o SBT", finalizou.

 

Agripino Magalhães

Patrícia Abravanel pediu desculpas

Nesta quarta-feira (02), a filha de Sílvio Santos voltou atrás e pediu desculpas pela fala no dia anterior, além de conhecer ao vivo o significado de cada letra da sigla LGBTQIA+.

Ela teve auxílio de um funcionário que trouxe uma plaquinha com as explicações, e voltou a pedir compreensão quando uma fala soar preconceito.

“Não precisa nos ensinar com agressividade, tipo a Rafa e o Caio. A gente pode chegar para eles e falar: 'Não foi legal por isso'”, disse.

“Vamos aprender com amor, com compreensão. Ninguém quer agredir ninguém, a gente quer aprender e crescer”.

Tal momento foi compartilhado no perfil do Instagram de Patrícia, convidando seus seguidores a assistir o conteúdo.

“Aqui damos espaço de fala, de diálogo, buscamos aprender mais do que impor opiniões. Para quem, assim como eu, tem dificuldade de explicar a sigla LGBTQIA+, o nosso fotógrafo @gabrielcardosofoto explicou tudo muito bem no programa @vempraca! Para quem não assistiu, convido a todos a aprender, refletir e, acima de tudo, amar mais”, escreveu Abravanel na legenda.

 

Caio Castro também se desculpou pelo ocorrido

Nos Stories do Instagram, Caio Castro se pronunciou sobre a repercussão com o seu nome, que foi bastante criticado na web após a publicação, e explicou que usou o vídeo para falar do respeito às opiniões diferentes.

“Bom dia. Sobre casamento gay. Sobre relacionamento gay. Sobre qualquer ideia sobre a relação homoafetiva: Sou a favor, sim. Sou a favor do amor entre as pessoas. Mas existem pessoas que não são. Existem pessoas que têm  suas convicções e costumes diferentes”, começou ele.

“Precisamos respeitar. Não precisamos, nem devemos, aceitar. Mas precisamos respeitar. E o vídeo que eu compartilhei é sobre esse ponto que o pastor está falando. Respeito, respeitar as pessoas independente de qualquer coisa. Eu sou contra ele ser contra, mas respeito a opinião dele. Tudo começa com respeito”, finalizou.

 

Caio Castro se pronuncia sobre post polêmico

Rafa Kalimann se pronunciou após polêmica com vídeo do pastor

apresentadora do programa “Casa Kalimann”, do Globoplay, foi duramente repreendida pelos seguidores e rapidamente recorreu aos perfis para se explicar pelo ocorrido, afirmando que o intuito era mostrar uma postura diferente e não agressiva de alguém contra a união homoafetiva. "Quis vir aqui me desculpar por um vídeo que compartilhei nos Stories. Meu intuito era repassar aquilo para aqueles que tratam mal os LGBTs por conta da religião, para de uma vez por todas isso parar", começou ela.

A apresentadora também reforçou que aquele não é efetivamente o seu pensamento. "Sinto muito se ofendi, e se pareceu que eu discordo de relacionamentos homoafetivos (jamais!). Apaguei depois de ver que estavam levando como opinião minha, e está longe de ser, muito pelo contrário", desabafou.

Para finalizar, Rafa Kalimann explicou que recebeu o conteúdo de um amigo homossexual. "Ele e muitos outros acharam bacana ver um posicionamento diferente da maioria quando se trata de religião, foi um assunto que levantou muitas coisas legais, lá. Entendi completamente o ponto de vista de vocês, respeito e peço desculpas pelo meu compartilhamento".