Notícias às 03:00

Jim Parsons se sente mais forte após assumir sexualidade

Reprodução/Instagram

A estrela da extinta série The Big Bang Theory, Jim Parsons, acredita que ser homossexual  o tornou um ator melhor. O artista de 47 anos admitiu que não esperava se sentir tão 'feliz e forte' quando falou sobre sua sexualidade pela primeira vez em 2012. 

Parsons afirmou que acredita que sua orientação sexual não só o ajudou a melhorar seu trabalho na atuação, mas também acha que isso teve um impacto positivo em sua carreira. 

Conversando com a revista Attitude, ele disse: "Repentinamente ser parte de um grande grupo assim foi – e ainda é – ofensivo às vezes, com comentários odiosos (…) mas tem um senso de felicidade e de se sentir forte para mim, e eu não imaginava isso", explicou. 

"Assim que virou história, eu me senti forte e acho que naquele dia aquilo só ajudou minha carreira. Eu certamente nunca senti que isso afetou minha carreira… Provavelmente até me ajudou a ser um ator melhor. Sempre temos mais camadas para compartilhar", afirmou. 

O ator de The Big Bang Theory está feliz com a sua vida e com quem ele é, mas admitiu que uma parte dele ainda 'sente medo' que ser ele mesmo resulte em 'perder o amor' de quem realmente importa. 

Final de Big Bang Theory

 

Jim Parsons confessou ao programa Entertainment Tonight que o final da série The Big Bang Theory ainda não o atingiu. 

O ator de 46 anos falou sobre o programa cinco semanas depois do seu fim, mas admitiu que isso só vai 'atingi-lo' em setembro, mês em que sempre começavam as filmagens das temporadas. 

"Ainda não estou pensando nisso, que já terminou… principalmente porque era assim que trabalhávamos, por 12 anos, então é como se fosse a nossa pausa agora", justificou. 

"Estou ansioso para setembro, quando normalmente começam as filmagens. Acho que é quando eu realmente vou sentir". 

Jim – quem interpretou o físico Sheldon Cooper nas 12 temporadas da série – também revelou que ele e seus colegas de elenco ainda mantém contato, e suas conversas ainda são focadas em 'coisas básicas do dia-a-dia'.