Notícias às 23:00

Julgamento de Shakira terá cantor do Maná como testemunha

Shakira
Shakira / Reprodução / Instagram/@shakira

Shakira será julgada por fraude fiscal na Espanha a partir da próxima segunda-feira, 20 de novembro. O Ministério Público pede oito anos e dois meses de prisão para a cantora colombiana por evasão fiscal, e multa de até 23,8 milhões de euros (R$ 128 milhões).

A acusação sustenta que Shakira fraudou 14,5 milhões de euros entre 2012 e 2014 ao não declarar os seus rendimentos na Espanha, apesar de, segundo o Ministério Público, residir no país desde 2012. O julgamento será realizado no Tribunal de Barcelona e está previsto para durar 12 sessões, até 14 de dezembro.

Entre as 117 testemunhas convocadas para depor estão seu ex-companheiro Antonio de la Rúa, o cantor do grupo mexicano Maná, Fernando Olvera, o chef Hideki Matsuhisa, a dupla musical Estopa e Rossana Kluivert, a esposa do ex-jogador do Barça, Patrick Kluivert.

Também passarão pelo Palácio da Justiça funcionários de estabelecimentos e serviços frequentados pela colombiana, como funcionários de um centro de beleza de Barcelona e um motorista particular, dois ginecologistas que a atenderam na clínica Teknon, entre outros.

De acordo com o jornal “El País”, os vizinhos de Shakira em Barcelona também irão à Justiça prestar depoimento, tanto os do apartamento de solteiro de seu ex-companheiro, o ex-jogador de futebol do Barça Gerard Piqué, quanto os da casa que ambos dividiam na cidade vizinha, de Esplugues de Llobregat.

Shakira está sendo acusada de fraude fiscal na Espanha. O Ministério Público espanhol alega que ela não pagou impostos no país entre 2012 e 2014, apesar de residir nele por mais de 183 dias por ano, o que a torna obrigada a pagar impostos.

A promotoria afirma que Shakira usou uma “estrutura corporativa” para ocultar seus rendimentos e evitar o pagamento de impostos. Ela teria declarado que sua residência fiscal era nas Bahamas, quando na verdade residia em Barcelona, na Espanha.

Shakira nega as acusações e afirma que não cometeu nenhum crime. Ela diz que sempre pagou seus impostos e que contratou os melhores consultores financeiros para lidar com suas questões fiscais.

O julgamento de Shakira está marcado para começar em 2 de novembro de 2023. Se for condenada, ela pode pegar até 8 anos de prisão.

Além desta acusação, Shakira também foi acusada de fraude fiscal em 2018, por não declarar rendimentos de 6,7 milhões de euros. Este julgamento ainda não foi marcado.

Notícias Relacionadas