Notícias às 01:00

Khlóe Kardashian surpreende a babá brasileira com festa de aniversário

Reprodução Instagram

Andreza Cooper, a babá brasileira de True, filha de Khloé Kardashian, ganhou um mimo da socialite e foi surpreendida com uma festa de aniversário na quarta-feira (19). E babá mostrou detalhes da comemoração intimista em suas redes sociais e, claro, posou ao lado da irmã de Kim Kardashian.

"Ontem foi meu aniversário e para celebrar eu dei uma passada no museu de cera para tirar foto com minha deusa Kueen. Khloe Kardashian, brincadeira! É que minha cat-master é tão linda, doce e amorosa ela realmente que parece de mentira. Kueen, muito obrigada por fazer com que todos os dias sejam incríveis!", escreveu

Nas imagens, Andreza ela parece cantando parabéns ao lado da filha da socialite, além da pequena Dream, filha de Rob Kardashian e Storm, filha da Kylie Jenner. Também é possível observar a mesa com um bolo e outras guloseimas, além de balões rosa e branco e algumas flores.

A babá brasileira registrou o cartão e o presente que ganhou de Khloe.

Kloé Kardashian homenageia babá brasileira

As imagens da homenagem estão no Instagram @andreza.cooper

Conceituadíssima

Especialista em recém-nascidos, Andreza Cooper cuida dos filhos de celebridades gringas desde 2013 e o que a difere de muitas outras é o fato dela nunca ter se associado a nenhuma agência especializada. A brasileira consegue os clientes por meio de indicações.

A lista extensa lista de famosinhos é confidencial. Os contratos não permitem a revelação de nomes, segredos ou qualquer detalhe sobre a vida pessoal dos clientes. Antes de trabalhar para Khloe, ela estava na casa do comediante Kevin Hart, que teve o quarto filho em setembro do ano passado.

Andreza herdou a profissão de sua mãe, Mônica, que também atende as Kardashian. Os famosos costumam contratá-la entre o quarto e sétimo mês de gravidez, para desde a construção do quarto do bebê até a lista do que precisa ou não comprar. A orientação dos pais e o preparo da casa para o novo filho são funções da profissão, regulamentada nos EUA pela Newborne Care Specialist Association (NCSA), entidade que certifica os profissionais.

De Barack Obama a The Rock

A profissão possibilitou que Andreza conhecesse muitos famosos, não tendo necessariamente trabalhado para eles. E isso ela pode falar à vontade.  

“Eu já conheci tanta gente legal. Uma que eu posso dizer que só por tê-los conhecido aquele trabalho valeu à pena foi Barack e Michelle Obama. Fui com a pessoa para quem eu trabalhava para a Casa Branca, ela ainda estava amamentando e eu achava que eu ia ficar num hotel com a criança”, contou ao Podcast de ThaísRoque.

“Fizemos um tour pela Casa Branca, sem o Obama ou a Michelle, e ficamos esperando a pessoa com quem eu trabalhava ser chamada para a salão oval. Eu achei que não entraria, mas a minha cliente na época me chamou para entrar também”, lembrou.

“Sabe quando você fica tão empolgada, mas tão empolgada, que você precisa fazer muito esforço para ficar com aquela cara de que você vê todo mundo todo dia, que você é uma pessoa normal. Mas a sua vontade é de pular, fazer festinha, soltar confete. Mas eu passava os olhos em absolutamente tudo, no tapete, nos lustres, nos livros, no sofá”.

E a lista de celebridades vai longe.

“Eu conheci do The Rock. Ele é um amorzinho, ele é um fofo. E conheci a Shonda Rhimes porque ela e a minha cliente na época dividiram um jatinho para ir para uma festa e fomos apresentadas. Eu fui apresentada para muita gente, o Justin Bieber, a Fergie, a Sia…”

Curiosidades também não faltaram no bate-papo.

“Eu trabalhei com uma atriz que ela não tinha gente em casa, ela não gostava de gente em casa, então, eu era a supersortuda. O que cabia em mim eu levava, o que ela não queria ela me dava. Acho que eu não comprei roupa por dois anos. A pena era que a gente não tinha o mesmo número de pé”, contou.

Mas nem sempre a “oferta”  de recebidos era farta…

“Eu trabalhei em outra atriz que tinha muita gente na casa, ela tinha várias assistentes, muita gente. Então, cada uma escolhia um número e fazíamos um sorteio. Eles colocavam todas as roupas numa arara, todos os sapatos. Se eu fosse sorteada, na minha vez eu poderia tirar o que eu quisesse dos sapatos, das maquiagens. Teve também uma outra que colocava tudo numa cesta bem grande no escritório e quem pegasse, pegou. Quem chegasse primeiro, pegava.”