Notícias às 23:30

Lady Chokey fala de preconceito no canal de Karine Carrijo

Divulgação

A youtuber Karine Carrijo, autora do livro Mulherão da P*rra, publicou na última terça-feira (4), uma entrevista exclusiva com a funkeira transgênero Lady Chokey em seu canal na plataforma.

Lady Chokey dispara em ensaio: ‘Luto pelo amor que não tive’

Crescendo cada vez mais no meio artístico, a cantora, bem-humorada, revelou um pouco da sua rotina, vida pessoal e até contou sobre um episódio complicado dentro de um condomínio de luxo em São Paulo, por conta do preconceito.

"Eu aluguei um apartamento em São Paulo e o proprietário se negou… Já tinha contrato, pagado o aluguel […] e ele simplesmente disse que não iria assinar comigo, foi bem homofóbico. […] Eu estava com toda a minha mudança em São Paulo, era só ir ao cartório, assinar e me mudar", contou a estrela.

Lady Chokey desiste de ser rainha de bateria: ‘Vou é pra Disney!’

"Minhas coisas estavam no apartamento e no outro dia acordei com várias ligações, mensagens pedindo para eu sair. […] O caso está na justiça desde abril e mesmo que eu não leve nada, fiz isso pela minha honra", afirmou Lady.

Durante o bate-papo, Lady Chokey ainda falou da parceria com a Mini Pastora Vitória de Deus em uma música gospel, além de participar de um jogo rápido de perguntas e respostas.

Lady Chokey e Karine Carrijo

"Eu prefiro namoro, mas nunca namorei [risos]. Esse ano eu consigo porque não aceito chegar em 2021 sem um namorado", brincou ela.

Contente com a carreira caminhando muito bem, a artista elogiou Karine, com quem se divertiu durante a gravação.

Lady Chokey sobre Nova York: ‘Pensei que nunca poderia ir’

"Foi uma tarde incrível e Karine é ótima. Falamos de tudo e também sobre o preconceito que sofri quando fui expulsa de onde morava por eu ser trans. Hoje olho pra trás e vejo que esse episódio só me deixou mais forte e certa que direitos e um deles é de ser respeitada! Ninguém precisa concordar com seu estilo de vida, suas preferências, mas respeitar é obrigação de todos", ressaltou.